BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

APAE de Pinhalzinho traz método eficaz de tratamento para alunos com apoio do BRDE

Data18/05/22
|CategoriaNotícias

A cinoterapia ou TAA (Terapia Assistida por Animais) é uma prática terapêutica que consiste no uso de cães para o tratamento psicológico, físico e emocional de pacientes. Os cães que são considerados coterapeutas, podem auxiliar no tratamento de câncer, autismo, transtornos sociais e pessoas com deficiência na aprendizagem.

Estímulo nas funções motoras, desenvolvimento da fala, melhora na socialização e o aumento da confiança e autoestima são alguns exemplos de benefícios ocasionados pelo novo método terapêutico, que no estado de Santa Catarina já vem sendo aplicado em diversas cidades.

O projeto

A APAE de Pinhalzinho/SC aderiu a esta inciativa em 2013 e atualmente vem buscando através do FIA (Fundo para Infância e Adolescência) o apoio necessário para dar continuidade a ação e sobretudo aos resultados excepcionais obtidos pela instituição, que a oito anos vem mudando a vida de seus alunos.

“A APAE busca o apoio com o intuito de obter recursos financeiros para manter projetos que são fundamentais na vida de quem frequenta a instituição. Além de ter como objetivo, ampliar os atendimentos, bem como possibilitar a oportunidade de terapias diferenciadas e integradas para os alunos” afirma a Gestora de Projetos, Neuza Delizari Baldo.

A associação busca com o aporte financeiro advindo de empresas e organizações parceiras, tal como o BRDE, ampliar seu atendimento para outras regiões e, assim, contar com a participação de novos jovens. Para que essa ampliação seja possível, a instituição almeja expandir a carga horária do cinotécnico (profissional responsável por manejar e treinar cães) em mais de 14 horas, contribuindo assim, cada vez mais, para a reabilitação e evolução dos alunos.

O processo terapêutico tem produzido efeitos positivos na realidade escolar dos alunos, estimulando os aspectos físicos, afetivos e sociais. Os educandos aprimoram cada vez mais a sua autoconfiança, aprendendo a lidar com os desafios e com os seus medos. A terapia também aguçou o senso de responsabilidade e autonomia, o que favorece a identidade e a independência.

São esses resultados já alcançados, que encorajam a entidade a continuar apostando e investindo nessa nova abordagem. “Este projeto possibilitou agregar mais qualidade e diversidade ao trabalho já desenvolvido nesta escola, possibilitando uma experiência significativa no trabalho com os educandos. Portanto esse projeto no nosso CAESP é uma atividade carregada de possibilidades, de experiências e de significações.” Reflete Delizari.

Importância do Apoio

O projeto em específico recebeu pela primeira vez o apoio financeiro do banco neste ano, porém no ano de 2016 a APAE foi contemplada com recurso financeiro do banco para outros projetos.

De acordo com a gestora de projetos da instituição o apoio do BRDE para esta inciativa foi de extrema importância. “A instituição buscou essa empresa considerando a seriedade de seu trabalho, seguindo as diretrizes do edital aberto para o financiamento de projetos inovadores, algo que sempre é pensado dentro da APAE com o intuito de dar aos alunos atendimentos de qualidade e proporcionar ações diferenciadas e inovadoras.” Declara.

Leis de Incentivo Fiscal

Em 2021, o banco destinou R$ 4,6 milhões, por meio das leis de incentivo fiscal, igualmente distribuídos entre Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Em Santa Catarina, 37 projetos receberam apoio no valor de aproximadamente R$ 1,8 milhão. Para quem deseja cadastrar seu projeto para receber aporte por parte do BRDE, o cadastro inicia em junho e vai até outubro no endereço eletrônico: https://www.brde.com.br/incentivos-fiscais/

 


Logo BRDE