BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

Volume de contratos realizados pelo BRDE via FSA triplica de 2013 a 2015

Data13/01/16
|CategoriaNotícias

Na condição de agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, o BRDE alcançou recordes operacionais e econômicos no último ano. “Graças ao aperfeiçoamento dos processos de trabalho, foi possível darmos um salto no número de projetos contratados. Foram firmados 481 contratos em 2015, volume três vezes maior do que o realizado nos exercícios de 2013 e 2014 juntos”, informa o superintendente de Planejamento do BRDE, Maurício Mocelin.
O bom desempenho operacional teve reflexo no resultado financeiro. Em 2015, o Banco recebeu R$ 5,3 milhões como remuneração por sua atuação como agente financeiro do Fundo, valor superior ao que havia recebido no período 2012-2014 somados.
“É estratégico para o BRDE diversificar suas atividades. A prestação de serviços, como ocorre no FSA e no FUNDAM, é importante na composição do mix de produtos do Banco”, avalia o diretor de Planejamento, Luiz Corrêa Noronha. Ele salienta: “Essas atividades não substituem a função principal da instituição, que é a concessão de crédito, porém ampliam o portfólio e geram receitas significativas. Nesse sentido, devemos aproveitar outras oportunidades, como é o caso da avaliação de imóveis, que vem sendo negociada com o Governo do Rio Grande do Sul, e a estruturação de Parcerias Púbico-Privadas, as PPPs”.
Melhorias operacionais
Para a chefe do Departamento de Programas e Orçamento, Vitória Lunardeli, esses resultados positivos se tornaram possíveis, em grande parte, pelas melhorias significativas de processos implantadas ao longo do ano. “Tais melhorias permitiram agilizar a análise e o processamento das informações dos projetos contemplados. Com isso, conseguimos reduzir os tempos entre o recebimento da documentação e o envio dos contratos aos proponentes”, relata Vitória.
O advogado da CONJUR, Rodrigo de Ávila, responsável pela elaboração dos contratos do FSA, explica que, a partir de 2015, a Agência Nacional do Cinema – Ancine passou a analisar boa parte da documentação necessária à contratação. “Essa mudança trouxe ganhos de produtividade no processo como um todo, especialmente na parte que cabe ao BRDE”, destaca.
 


Logo BRDE