BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

Parceiro do BRDE, Erasto Gaertner apresenta Da Vinci, o robô cirurgião

Data08/12/16
|CategoriaNotícias

O Hospital Erasto Gaertner de Curitiba, referência nacional em pesquisa e tratamento do câncer, terá um robô cirurgião para realização de cirurgias complexas através de procedimentos minimamente invasivos, com menos risco e mais conforto para os pacientes. O Sistema Cirúrgico Robótico do hospital foi inaugurado nesta quinta-feira (8).
Foram investidos R$ 10 milhões para a aquisição do equipamento, por meio do Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), do Ministério da Saúde, que permite a captação de recursos via incentivos fiscais. O BRDE é um dos parceiros do hospital no apoio a projetos incentivados para melhoria e ampliação do atendimento a idosos e crianças.
O superintendente da Agência Paraná do BRDE, Paulo Starke, representou o Banco na inauguração no Erasto Gaertner, que contou também com a presença do governador Beto Richa, de secretários estaduais, da diretoria e funcionários do hospital.
A previsão é que o robô cirurgião, batizado de Da Vinci, comece a funcionar ainda neste mês e seja utilizado em 80 a 100 cirurgias urológicas, ginecológicas e de pescoço e cabeça em 2017. O Erasto Gaertner é primeiro hospital do Paraná e o 25º do Brasil a oferecer o Sistema Cirúrgico Robótico a pacientes do SUS.
“Porém, poucas dessas instituições oferecem esse procedimento para pacientes do SUS. O custo unitário dessa cirurgia é muito alto, de R$ 80 mil a R$ 200 mil, e ainda não está no rol dos procedimentos ofertados pelo SUS. Graças aos recursos arrecadados, que são públicos, vamos oferecer a melhor tecnologia do mundo sem custo aos pacientes”, disse o superintendente do hospital, Adriano Lago.
Nova ala – O hospital planeja construir em breve uma nova ala, o Erastinho, o primeiro hospital do Sul do país a ter um fluxo específico para o atendimento oncológico de crianças e adolescentes. A expectativa é ampliar de 20 para 39 o número de leitos infanto-juvenis, permitindo o atendimento de 300 novos casos por ano. Poderão ser feitas, no local, até 17 mil consultas, 500 cirurgias e mais de 85 mil procedimentos anualmente.


Logo BRDE