BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

No Oeste, BRDE divulga balanço inicial do SC Mais Renda Empresarial

Data28/09/21
|CategoriaNotícias

Diretores do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) conheceram alguns dos primeiros empreendedores do Estado atendidos pelo Programa SC Mais Renda Empresarial. Marcelo Haendchen Dutra e Vladimir Arthur Fey conversaram com representantes de cooperativas parceiras em Pinhalzinho, Modelo e Faxinal dos Guedes, ouviram o feedback de micro e pequenos empresários que acessaram a linha de crédito, e participaram de eventos do Governo do Estado onde o programa foi apresentado a lideranças locais. Neste momento a região Oeste catarinense tem o maior número de contratos firmados, seguida pelo Vale do Itajaí e Norte catarinense.

“O dinheiro veio em boa hora, e com uma condição super vantajosa”, comemora a comerciante Ivania Salete Michelin, de Modelo. Ela é associada da Sicoob Creditaipu, uma das cooperativas parceiras do BRDE.

Desde agosto, quando o SC Mais Renda Empresarial foi lançado, o BRDE aprovou mais de 776 operações em 134 cidades, disponibilizando ao mercado aproximadamente R$ 65 milhões. Podem solicitar o empréstimo de até R$ 100 mil, MPEs com faturamento bruto de até R$ 4,8 milhões/ano, de áreas ligadas aos setores de turismo, bares, restaurantes, eventos, educação, transportes, salões de beleza e estética, comércio varejista e atacadista, atividades de contabilidade, artigos de vestuário e confecções de vestuário. Além do pagamento das parcelas em dia, para ter direito aos juros subsidiados pelo Governo do Estado, os micro e pequenos empreendedores beneficiados devem manter quadro de funcionários compatível com a realização da sua atividade econômica, mantendo, no mínimo, o mesmo quadro de funcionários pelo período da carência concedida. Além do BRDE a Agência de Fomento de Santa Catarina (Badesc) atua com esta linha, cujo juro é subsidiado pela Secretaria de Estado da Fazenda.

“Esse projeto atende uma determinação do Governador Carlos Moisés: garantir capital de giro para empresas fortemente impactadas pela pandemia. E a intensa procura pelo crédito nestes primeiros dois meses só comprova como é grande a demanda reprimida”, explica Marcelo Haendchen Dutra, diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito do BRDE.

Em paralelo às operações de Micro e Pequenos Empreendedores, o banco começou no dia 22 uma nova fase do programa SC Mais Renda, voltada à Micro Empreendedores Individuais (MEI’s) de todas as áreas. Também através de cooperativas parceiras eles poderão financiar até R$ 10 mil, com prazo de carência de seis meses mais doze meses para pagamento do empréstimo.

“Nesta primeira fase contamos com o apoio do Sicoob e Cresol, que nos permitem chegar a 64% da população catarinense. Mas a expectativa é que o número seja ampliado gradativamente, procurando atender todas as cidades do Estado”, complementa o Diretor Financeiro, Vladimir Arthur Fey.


Logo BRDE