BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

BRDE vence o Prêmio Banking Transformation 2021

Data06/12/21
|CategoriaNotícias

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é o grande vencedor da categoria Inovação em Crédito do Prêmio Banking Transformation, antigo Prêmio Relatório Bancário. Em sua 17ª edição, a premiação prestigia iniciativas transformadoras do setor financeiro nacional. O BRDE concorreu com o projeto Recupera Sul e a cerimônia de premiação foi transmitida no formato virtual na noite da última segunda-feira, 6 de dezembro de 2021.

Assim que o mundo inteiro foi atingido pelos efeitos da pandemia de covid-19, o BRDE buscou diversas soluções para enfrentá-los. Assumindo seu papel de maior banco de fomento da Região Sul do Brasil, o BRDE percebeu a necessidade iminente de financiar capital de giro, apesar de sua trajetória de investimentos a longo prazo. Assim, o banco lançou o Programa Recupera Sul.

Lançado em março do ano passado, o Programa de Crédito Emergencial do BRDE para recuperação da economia da Região Sul (BRDE Recupera Sul) disponibilizou R$ 553,6 milhões na forma de capital de giro e microcrédito e atendeu 1.707 empresas até o momento.

As ações, entretanto, não se limitaram ao capital de giro. O BRDE buscou diversificar suas fontes, firmando parcerias com organismos internacionais, como Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e outros. Além disso, para atenuar a situação das empresas e ajudar na manutenção dos empregos, o BRDE adotou o congelamento temporário da dívida de clientes, em especial micro e pequenos empresários dos três Estados. Inicialmente, a prática conhecida como standstill teria duração de seis meses, mas foi reeditada em maio, podendo chegar a 18 meses em alguns casos. Até o momento, mais de dois mil contratos foram prolongados.

Também fazem parte das iniciativas ganhadoras o BRDE Empreendedoras do Sul, programa de crédito exclusivo para empresas lideradas por mulheres que já contempla liberou R$ 106,1 milhões; a linha de financiamento especial para as empresas da Economia Criativa do Rio Grande do Sul, que disponibilizou R$ 12,9 milhões; e o SC Mais Renda Empresarial, a iniciativa do Governo do Estado de Santa Catarina para ajudar no enfrentamento dos prejuízos econômicos e sociais provocados pela pandemia, que já investiu mais de R$ 190 milhões.

Além dos auxílios diretos promovidos neste período, o BRDE Recupera Sul também trouxe importantes avanços nos processos operacionais do banco. As ações de Tecnologia da Informação implementadas englobam a digitalização de processos, segurança cibernética, digitalização de processos, expansão dos canais digitais e outras. Em 2020, por exemplo, as solicitações de financiamento foram disponibilizadas de forma online. Já em 2021, foi lançado o aplicativo móvel do BRDE.

O diretor-presidente Wilson Bley destacou a importância da digitalização para que o BRDE realizasse seu trabalho com excelência e conquistasse o prêmio. “Como diretor de operações, sempre fui um defensor da digitalização do Banco. Hoje, como diretor-presidente, minha bandeira segue a mesma. Vencer o Prêmio Banking Transformation significa que fizemos e continuaremos fazendo um belo trabalho nessa área para contribuir cada vez mais com o desenvolvimento do Sul do Brasil, nosso principal objetivo”, concluiu.

Já o vice-presidente e diretor Acompanhamento e Recuperação de Crédito do BRDE, Marcelo Haendchen Dutra, ressalta, que “este prêmio reconhece o esforço de nossas equipes técnicas em tornar possível o programa desenvolvido para ajudar os empresários no momento mais crítico de enfrentamento desta crise, com condições de financiamento diferenciadas, contribuindo para manutenção dos negócios e na preservação dos empregos. É fruto do esforço coletivo para que o crédito chegasse rapidamente a quem mais precisa, ajudando a reduzir os impactos da pandemia na economia do Sul”.

Categoria vencida e premiação

O Programa de Crédito Emergencial do BRDE para recuperação da economia da Região Sul (BRDE Recupera Sul) venceu a categoria Inovação em Crédito, na qual concorreram 231 projetos. Ela premiou soluções relacionadas a crédito, refletidas em produtos ou serviços, que tornem o crédito acessível e facilitado para todos os níveis populacionais do país, tais como novas modelagens, score e outros.

Na avaliação da diretora de Operações, Leany Lemos, o prêmio reconhece o quanto o banco procurou se adaptar às demandas provocadas pela crise sanitária e cumprir com seu papel de apoiar a economia na região Sul. “A pandemia provocou uma verdadeira revolução interna nas organizações, e no BRDE não foi diferente. Houve uma mobilização de várias áreas para melhorar os processos de análise do crédito. Mas acima de tudo, o banco mostrou-se sensível à situação de quem produz e gera a riqueza oferecendo novas linhas de crédito, ampliando prazos e atuando com capital de giro para socorrer os setores mais afetados. O case vencedor espelha o quanto o banco se adaptou nesse momento crítico, conseguindo resultados operacionais históricos e fortemente alinhados à agenda ESG e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, destacou a diretora.

Para o diretor administrativo Dr. Luiz Carlos Borges da Silveira, essa conquista é fruto de um trabalho de constante inovação do Banco. “O BRDE tem uma história de 60 anos já, o que demonstra que nós estamos sempre trabalhando para inovar. Essa vitória só é possível porque temos uma equipe engajada, pronta para novos desafios. Ficamos felizes pelo reconhecimento de que seguimos no caminho certo”, comemorou.

A categoria faz parte do pilar Ecossistemas, que refere-se a  empresas envolvidas no ecossistema financeiro, sejam elas de meios de pagamento (adquirentes, bandeiras, emissores de cartões), fintechs, financeiras, transportadores de valores, fundos de investimento, bolsas de valores, bureaux de crédito, cooperativas de crédito, corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários, seguradoras e outras.

“Inovar, estar sintonizado com as demandas dos nossos setores produtivos está na essência do BRDE. O Banking Transformation 2021 retrata esse esforço cotidiano de apoiar a economia da região do Sul, mas que durante a pandemia exigiu muito mais. Exigiu um banco efetivamente parceiro dos pequenos negócios, de quem mais sofreu com a crise, mas igualmente apoiando investimentos que sinalizam para a retomada”, destacou o diretor de Planejamento, Otomar Vivian.

O banco também disputou na categoria Mitigação dos Impactos da Pandemia, que referia-se a soluções, processos internos e externos (por exemplo treinamento de pessoal), serviços e produtos, implementações tecnológicas, abordagem de pessoas que demonstrem adaptação da estrutura da instituição no acolhimento das dificuldades geradas pela pandemia à toda a população, comunidade e clientes em geral.

“O BRDE tem uma atuação de destaque na área de fomento. E é reconhecido nacionalmente por isso. Mas ações como o Recupera Sul, prestando apoio em um momento difícil, demonstram que temos valores que nos conectam de maneira profunda ao empreendedor do Sul. Somos parceiro para todas as horas. Que bom que o apoio que prestamos deu resultado, protegeu negócios e empregos. E ainda melhor ver este esforço ser reconhecido, juntamente com grandes players do mercado como Banco do Brasil e CAIXA”, diz o diretor Financeiro, Eduardo Pinho Moreira.


Logo BRDE