BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

Beto Richa assume presidência do Codesul e diz que prioridade é gerar empregos e renegociar dívidas

Data07/06/16
|CategoriaNotícias

Governador do Paraná substitui no cargo o governador do Rio Grande do Sul, Ivo Sartori. Posse foi nesta terça-feira (7), no Palácio Iguaçu
O governador Beto Richa assumiu nesta terça-feira (7), em Curitiba, a presidência do Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul), que reúne Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Richa substituiu o governador gaúcho, José Ivo Sartori, que ocupou o cargo nos últimos 17 meses.
Richa disse que o Codesul vem buscando ao longo de sua trajetória os melhores caminhos para a região Sul, por meio do desenvolvimento sustentável e vigoroso da região. Elogiou a atuação do governador Ivo Sartori na presidência do Codesul e parabenizou o BRDE pelos seus 55 anos. “O BRDE vem fomentando a economia dos nossos estados, gerando emprego e renda”.
“Precisamos agir para preservar os avanços dos estados do Sul e o Mato Grosso do Sul”, afirmou o governador do Paraná. Richa disse que a prioridade para o Sul é gerar empregos, em um momento em que a crise econômica faz a desocupação bater recorde em todo País, e renegociar a dívida dos estados, com a revisão do pacto federativo.
O governador paranaense também defendeu, junto com os demais governadores presentes, José Ivo Sartori, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e a vice-governadora do Mato Grosso do Sul, Rosiane Modesto, a proposta de suspensão temporária do pagamento da dívida dos estados com a União por 24 meses e o alongamento do prazo por 20 anos.
“O governo federal possui instrumentos, que tem usado, como a emissão de moeda ou até o deficit fiscal, como o que acontece nos últimos anos. Os estados não têm nenhuma alternativa que não seja atrasar fornecedores, atrasar pagamentos. Por isso, essa negociação é de interesse do serviço público”, disse o governador Raimundo Colombo.
“Precisamos de um pacto federativo que seja a expressão dos estados e municípios”, concorda o governador Sartori. “Essa crise está levando ao desemprego, vem punindo principalmente as áreas mais industrializadas”, acrescentou.
A integração entre os estados para superar dificuldades é fundamental, afirmaram os governadores. “Vivemos uma das maiores crises que o Brasil já enfrentou. É preciso união entre os quatro estados para levarmos nossas reivindicações de forma diferente”, afirmou a vice-governadora do Mato Grosso do Sul, Rosiane Modesto de Oliveira.
Participaram da posse no Palácio Iguaçu o presidente do BRDE, Neuto Fausto de Conto, os diretores do Banco Renato Viana, Orlando Pessuti, Luiz Corrêa Noronha e Odacir Klein, técnicos da instituição e secretários estaduais, entre outras autoridades.
BRDE – Durante a posse, o presidente do BRDE, Neuto de Conto, apresentou o balanço financeiro do Banco de 2015. “Com funcionários qualificados e uma diretoria comprometida, conseguimos vencer na adversidade”, disse. O BRDE fechou o ano de 2015 com lucro líquido de R$ 263 milhões, o maior da história da instituição em seus 55 anos.
Agenda positiva – O governador Beto Richa listou na pauta de trabalho do Codesul, além da proteção do emprego no Sul, a luta por uma melhor distribuição do bolo tributário nacional e a recriação da Superintendência de Desenvolvimento da Região Sul (Sudesul), criada em 1967 e extinta em 1990. Para levar gerar mais desenvolvimento, o grupo de estados sugere, ainda, ações conjuntas para modernizar áreas de transporte e logística de toda a região.
A segurança da faixa de fronteira é outra prioridade. Quase 70% dos municípios brasileiros da região fronteiriça se situam nos estados do Codesul, cuja localização tem importância estratégica para a segurança nacional. “O Exército brasileiro concebeu um importante projeto, o Sistema Integrado de Segurança de Fronteira, o Sisfron, que só foi parcialmente implantado, seja pela falta de prioridade do governo federal, seja pela falta de recursos”, disse Richa.
Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul têm, juntos, um Produto Interno Bruto (PIB) de mais de R$ 1 trilhão. “É um valor superior à economia da grande maioria dos países latino-americanos e de várias nações europeias. São 30 milhões de habitantes que desfrutam dos melhores indicadores sociais do País e que detêm uma renda per capita maior que a média nacional”, disse Beto Richa.
Codesul – Criado em 1961, o Codesul surgiu através de um convênio entre os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Em 1992, o Mato Grosso do Sul passou a integrar o grupo, cujo objetivo principal é desenvolver ações conjuntas a fim de fortalecer a atuação dos estados junto ao governo federal.
A presidência é rotativa, bem como a Secretaria Executiva e a Coordenação das Comissões Permanentes. Essa é a segunda vez que o governador do Paraná assume a presidência do Codesul. Junto com ele, tomaram posse os secretários de Estado nas comissões permanentes e o novo secretário executivo, Antonio Carlos Bettega, que assume o posto até então ocupado Vicente Bogo.


Logo BRDE