Cerca de R$ 1 milhão é destinado pelo BRDE a projetos sociais, culturais e esportivos no Rio Grande do Sul - BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul

NOTÍCIAS BRDE

Cerca de R$ 1 milhão é destinado pelo BRDE a projetos sociais, culturais e esportivos no Rio Grande do Sul

Por: Imprensa - RS

Por meio da utilização de mecanismos de renúncia fiscal, o BRDE aporta, a cada ano, recursos financeiros que viabilizam a realização de projetos de caráter social, cultural e esportivo relevantes para as comunidades dos três estados do Sul. Em 2018, o montante total distribuído foi de R$ 2.895.609,69 – um percentual do imposto de renda devido pelo banco que permanece na região para gerar bem-estar: mais assistência social, saúde, educação, valorização do patrimônio, cultura, promoção do esporte e do lazer.

No Rio Grande do Sul, a Agência do BRDE destinou R$ 963.575,29 a 28 projetos selecionados pela subcomissão interna e aprovados pela Direção dentre os 167 inscritos no portal do BRDE no âmbito do Estado. Desses, dois foram incentivados via Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon); um pelo Programa Nacional de Atenção à Pessoa com Deficiência (Pronas); 12 pela Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet); três pelo Fundo do Idoso; seis pelo Fundo da Infância e da Adolescência; e quatro por meio da Lei do Esporte. A maior parte dos projetos se desenvolve na capital e Região Metropolitana, mas foram contemplados outros 10 municípios gaúchos: Cachoeira do Sul, Campinas do Sul, Canoas, Gramado, Montenegro, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santiago e Vacaria.

Cultura e educação

Entre os contemplados via Lei Rouanet, estão a Bibliotheca Pública Pelotense, que fará aquisição de equipamento para digitalização e manutenção de importantes arquivos bibliográficos; a Orquestra Jovem do Rio Grande do Sul, que completa 10 anos em 2019 e dá continuidade ao seu plano de atividades, promovendo educação musical para jovens; o projeto “Ouviravida”, que oferece aulas de música para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social no bairro Bom Jesus, na capital; o plano anual do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (Margs), que possibilitará o reparo de obras, manutenção interna, aquisições e atividades culturais diversas abertas ao público, além das visitas escolares; e o “Porto Verão Alegre 2019”, que neste ano completa 20 anos de história e traz mais de 100 espetáculos teatrais a preços acessíveis nos meses de janeiro e fevereiro como opção para quem permanece na cidade.

Ainda na campo da literatura, há o Projeto Pró-Biblioteca, que distribuirá coleções de livros a escolas públicas do Estado, e o lançamento de três livros: “Poesia Líquida”, “Cavalo de Santo” e “De Pai para Filho na Migração Gaúcha”. Já a ópera “O Navio” mostrará a saga dos escravos trazidos da África, enquanto o Festival Primeiro Filme estimulará a produção audiovisual e cinematográfica entre jovens criativos e empreendedores. Em Santa Maria, a continuidade do projeto “Medianeira Instrumental” garantirá a oferta de música de qualidade ao grande público no interior da Basílica.

Esporte

Duas parcerias bem-sucedidas do BRDE foram renovadas por mais um ano: com a Associação Gaúcha de Futsal para Cegos (Agafuc), de Canoas, e a Sociedade de Ginástica de Porto Alegre (Sogipa), contempladas via Lei do Esporte com recursos para os projetos “Olhar no Presente, Visão de Futuro Ano II” e “Projeto Olímpico IV”, respectivamente. O sucesso dos atletas sogipanos tem sido motivo de orgulho para gaúchos e brasileiras, conferindo forte visibilidade à marca BRDE no meio esportivo. Aprendizagem e torneios de futebol e de tênis para crianças e adolescentes são também alvos de projetos contemplados, como o da Fundação Tênis.

Saúde e assistência social

Pelo Fundo da Infância e Adolescência, foram selecionados projetos do Instituto do Câncer Infantil, para manutenção e qualificação do atendimento; da Associação de Amparo a Meninos Assistidos Santa Cecília, de Vacaria, que promove atividades no contraturno escolar para crianças e jovens em situação de vulnerabilidade; da Fundação de Atendimento de Deficiência Múltipla (Fadem), que atende cerca de 100 crianças e adolescentes com deficiência e do IPDAE, entidade que desenvolve atividades educativas e culturais para jovens no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre.

Os projetos “Mulheres Sem Câncer – diagnóstico precoce do câncer de mama no Hospital São José” e “Integração e Humanização no atendimento oncológico por completo”, do Hospital Ana Nery, foram contemplados via Pronon. A Casa do Menino Jesus de Praga recebeu apoio via Pronas e, através da Lei do Idoso, a Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre e a Associação Beneficente Casa de Amparo Mão de Deus receberam recursos para seus projetos “Um olhar sobre nossos idosos” e “Envelhecimento jovem”.

A relação completa dos projetos incentivados pelo BRDE em 2018 está publicada em www.brde.com.br/incentivos-fiscais/.



VOLTAR