BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

BRDE abre IV Circuito de Projetos Incentivados do Conselho de Cidadania Empresarial da FIEP

Data17/03/22
|CategoriaNotícias

Evento no BRDE Espaço Cultural- Palacete dos Leões chama atenção para incentivar projetos culturais da cidade com alcance aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Com objetivo de incentivar a destinação de recursos para projetos culturais das cidade ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) abriu o IV Circuito de Projetos Incentivados do Conselho de Cidadania Empresarial, grupo temático de Responsabilidade Social da FIEP, nessa quinta-feira (17), que realizou um tour em vários pontos de Curitiba. Aproximadamente 20 pessoas de diversos segmentos, participaram dessa atividade, que começou pelo Espaço Cultura BRDE- Palacete dos Leões, seguindo para o Colégio Estadual do Paraná, Sesi, Museu da História da Medicina do Paraná, com visitas, palestras e conversas de temas ligados à cultura, leis de incentivo e programas de fomento.

O presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, comentou sobre as diretrizes do banco alinhadas com a proposta do governador Carlos Massa Ratinho Júnior, a respeito de políticas públicas acessíveis à sociedade. “O BRDE tem promovido ações para tornar o Palacete dos Leões um espaço vivo de acolhimento, cultura e realizações , uma forma de devolver à sociedade bons resultados, como a preservação do patrimônio, trazer a história da erva-mate e sua importância na atividade econômica do Estado, aproximar os jovens e a comunidade para socializar nesse ambiente”, explicou.

A coordenadora do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, Rafaela Tasca, onde foi realizada a abertura e enceramento do “tour”, apresentou as ações realizadas em 2021 na área cultural, com destaque para a exposição “Narrativas e Poéticas do Mate”, mantida em cartaz até maio, assim como essas atividades estão ligadas a ODS 11 (preservação, proteção e conservação de todo o patrimônio cultural e natural e tipo de financiamento privado (doações em espécie, setor privado sem fins lucrativos e patrocínios). “Essas parcerias são fundamentais para a realização de nossas metas ligadas à cultura e ODS, sempre em conexão com toda a sociedade, artistas, estudantes, professores, pesquisadores, apoiadores da Cultura, Educação e toda a comunidade local”, ressaltou Rafaela.

Conselho – O CPCE, Conselho de Responsabilidade Social da FIEP propõe com esse circuito, contribuir com projetos que preservam o patrimônio cultural, essenciais para a sociedade, sem custo adicional, já que o recurso vem de uma parte do imposto de renda a ser declarado, utilizando de leis de incentivos. Michel de Castro Nunes, representou a FIEP e lembrou que a indústria hoje “pensa sob a visão de sociedade a respeito do seu legado, na preocupação em qual direção seguir e os projetos de cidadania, especialmente voltado aos jovens, a fim de construir um futuro realmente consciente em sua missão”. Também membro do Conselho, Ezilda Furquim Bezerra lembrou que “toda política pública deve estar em conformidade com a realidade social”.

O professor Manuel Gama do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade de Universidade do Minho, em Portugal considerou fundamental uma instituição como BRDE, desenvolver cultura e metas das ODS. “O trabalho do BRDE e Palacete não é comum, trabalham também com outros objetivos, incluindo mulheres, criação de emprego e cultura para jovens de forma responsável e criativa e mesmo com os impactos da COVID-19, conheci as diferentes ações que desenvolveram no decorrer desse período. É um trabalho cultural e social, com movimento sustentável”, analisou Gama.

Antes do início do circuito, Wilson Bley propôs a criação de uma cartilha com as entidades parceiras, a fim de “estimular a relação do BRDE no compromisso da Responsabilidade Social e Poder Público”. Também citou sobre o papel de desenvolvimento do banco, por meio de programas como BRDE Labs, que tem o propósito de acelerar o ambiente de inovação na Região Sul, esse ano com a proposta do tema ESG – Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança, em português), assim como o Jovem Empreendedor, que consiste em oferecer linhas de crédito para incentivar geração de emprego e desenvolvimento de negócios para pessoas de 18 a 29 anos.


Logo BRDE