Programa BRDE LABS e FIP Anjo fomentam inovação e empreendedorismo - BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul

NOTÍCIAS BRDE

Programa BRDE LABS e FIP Anjo fomentam inovação e empreendedorismo

Por: Imprensa - RS

O edital do Programa BRDE LABS foi lançado na sexta-feira (27/09) e está disponível no site do banco, em www.brde.com.br/licitacao-presencial-brde-2019-154/. A finalidade é a contratação de uma Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT) ou aceleradora de startups para realizar a etapa piloto do programa com 10 empreendimentos do Rio Grande Sul, sendo, no mínimo, dois do interior do Estado.

O anúncio foi feito na quinta-feira (26), em evento no auditório do BRDE, em Porto Alegre, coordenado pelo vice-presidente do banco, Luiz Corrêa Noronha, e o superintendente da Agência RS, Mauricio Mocelin. Participaram da mesa o secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb, a diretora de Artes e Economia Criativa da Secretaria da Cultura, Ana Luísa Fagundes, representando a secretária estadual, Beatriz Araújo, e os sócios da Domo Invest, Franco Pontillo e Mário Letelier, gestores do FIP Anjo, Fundo de Investimento do qual o BRDE é cotista.

BRDE LABS

As startups selecionadas receberão capacitação em áreas como estratégia de vendas, relações públicas e financeira, entre outras. O programa terá duração de seis meses e não haverá custos para as startups. Serão considerados, prioritariamente, empreendedores que tenham soluções voltadas para o agronegócio, saúde, indústria 4.0 – IoT, tecnologia da informação, energia, educação, logística e meio ambiente.

Ao final do programa, o BRDE, em conjunto com a ICT ou Aceleradora, avaliará o desempenho de cada startup e premiará as três melhores colocadas, da seguinte forma: 1º lugar: R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais); 2° lugar: R$ 15.000,00 (quinze mil reais) e 3º lugar: R$ 10.000,00 (dez mil reais).

FIP ANJO

O objetivo do fundo é o aporte em empresas nascentes, sendo que 40% delas com faturamento anual de até R$ 1 milhão. O restante será destinado a empresas com faturamento de até R$ 16 milhões. Deverão ser contempladas cerca de 150 empresas.

O fundo já dispõe de R$ 60 milhões, com expectativa de elevar a captação para R$ 100 milhões. As empresas alvo são das áreas de Economia Criativa, Agronegócio, Saúde e Biotech, Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), Fintechs e Cidades Inteligentes.

“A nossa expectativa é aportar recursos para 150 empresas, durante um período de investimento de cinco anos. O patrimônio comprometido deverá ser de até R$ 100 milhões”, informou o vice-presidente do BRDE, Luiz Corrêa Noronha.

RS CRIATIVO

Pela manhã, os sócios da Domo Invest, o diretor Luiz Noronha e a equipe do BRDE estiveram na Casa de Cultura Mário Quintana para conhecer os 17 empreendimentos que fazem parte do primeiro Ciclo de Residência Criativa do Programa RS Criativo, com a presença da secretária estadual de Cultura, Beatriz Araújo, da diretora de Artes e Economia Criativa, Ana Fagundes, e da cordenadora do Tecna/PUC-RS, Aleteia Selonk.

Cada residente teve dois minutos para expor os objetivos de seu empreendimento e, na sequência, conheceram a proposta do FIP Anjo e relatos de experiência dos sócios da Domo. Mario Letelier, um dos fundadores do Buscapé, enfatizou que empreender exige resiliência, persistência, e afirmou que o Fundo Anjo pretende ajudar a nova geração com conhecimentos e recursos. “Nosso objetivo é identificar um modelo de negócios com perspectiva de ganhar escala para mudar de patamar”, disse.



VOLTAR