BRDE

  • Contato

SALA DE IMPRENSA

BRDE vai captar recursos internacionais para financiar a agricultura

Data29/07/20
|CategoriaNotícias

Essa é uma das medidas prováveis para reforçar o crédito anunciado no Plano Safra. Existe um movimento também para criar o Fundo Sul, de forma a compensar a falta de fundos constitucionais. Na outra ponta, o IDR, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, trabalha para aperfeiçoar a assistência técnica. Temas em debate na edição da última terça-feira (28) do #OAgroNãoPara.

 

No Dia do Agricultor, 28 de julho, a GMC Eventos e a Sociedade Rural de Maringá promoveram mais uma edição do #OAgroNãoPara. Os convidados desta edição foram o vice-presidente e diretor de Operações do BRDE, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Wilson Bley Lipski, e o diretor-presidente do IDR, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná, Natalino Avance de Souza.

 

O IDR incorporou, entre outras instituições, o Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), para potencializar a pesquisa e a extensão rural no Paraná.

 

É com esta macrovisão da agropecuária no estado que o IDR aposta numa recuperação rápida do Paraná após a pandemia. O diretor-presidente do IDR, Natalino Souza, diz que a história da humanidade prova que após grandes dificuldades a civilização avança.

 

Além de tecnologia, o agronegócio precisa de crédito. O Plano Safra é a principal política agrícola para o campo, mas não oferece todo o recurso necessário, segundo o diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley.

 

Ele diz que o banco capta recursos internacionais para financiar o produtor rural do Paraná. Com este aporte é possível oferecer os mesmos juros dos bancos públicos, entregando a maior número de crédito possível aos agricultores paranaenses.

 

“Nesse momento nós temos oito empréstimos internacionais, nós temos algumas linhas nacionais e dentro da possibilidade de aumentar esse limite do BNDES [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social]. […] Pela primeira vez na história do banco nós conseguimos fazer a equalização de juros diretamente para o Plano Safra. Então nós temos duas possibilidades, além dos limites que são repassados do BNDES, nós estamos fazendo captações internacionais para que nós possamos equalizar esses juros e poder somar aos recursos para poder entregar maior número de crédito possível aos nossos agricultores”, explicou Bley.

 

O #AgroNãoPara é uma realização da Sociedade Rural e da GMC Eventos, com o apoio da CBN Maringá empresas do Grupo Maringá de Comunicação. Quem não viu, ou quer assistir o conteúdo está disponível nas páginas da CBN Maringá no Facebook e no Youtube.


Logo BRDE