BRDE

Também foi oficializado o termo de cooperação técnica com a Prefeitura de Maringá para parceria públicos e privados na eficiência de iluminação pública

O vice-governador do estado, Darci Piana e o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Wilson Bley Lipski, assinaram contratos com cooperativas, produtores rurais e projetos ligados a avicultura, energia fotovoltaica, pesquisa e inovação, incremento de equipamentos em indústrias, sistemas de irrigação entre outras ações para crescimento do Agronegócio, Infraestrutura e sustentabilidade, no valor de R$ 173, 7 milhões na 48º Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá, a Expoingá, nessa quinta-feira (12).

Vice-Governador e diretor-presidente do BRDE assinam contratos com cooperativas, produtores rurais e projetos ligados a avicultura, energia fotovoltaica, pesquisa e inovação, entre outros. Crédito: Fernando Soutello/La Imagem

Vice-Governador e diretor-presidente do BRDE assinam contratos com cooperativas, produtores rurais e projetos ligados a avicultura, energia fotovoltaica, pesquisa e inovação, entre outros. Crédito: Fernando Soutello/La Imagem

Governo do Estado e BRDE também oficializaram a assinatura de termo de cooperação técnica com a Prefeitura de Maringá, com objetivo de alavancar Parceria Público-Privadas (PPP), no que se refere à iluminação pública, geração de energia e eficiência energética. Também foi anunciada a proposta no desenvolvimento de projetos para solicitação de financiamento de R$ 30 milhões no município de Maringá, destinado a melhoria do aeroporto, implantação de energia fotovoltaica, de acordo com padrões de sustentabilidade socioambiental.

“Essa iniciativa da prefeitura de Maringá com o BRDE faz parte do processo do Governo do Estado, no incentivo da implantação de energia fotovoltaica em todos os setores, a fim de gerar uma economia daqueles que contribuem para o sistema público e para o bem das pessoas. Em breve assinaremos novos financiamentos em fotovoltaicas, destinados à agricultores e cooperativas da região, no fomento da produção agropecuária e dar movimento a toda a cadeia produtiva do Paraná”, analisou Piana.

Nos últimos três anos, o BRDE firmou contratos em Maringá e região na ordem de aproximadamente R$ 510 milhões. O setor de Comércio e Serviços corresponde a 49% desse valor, seguido pela Agropecuária com 24% e a Indústria e Infraestrutura completam os investimentos.

Também participaram do evento secretários de estado, do município, parlamentares e demais autoridades convidadas.

Prefeitura e PPPs – Pela manhã, o vice-governador Darci Piana, presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, além da equipe de atendimento e prospecção, acompanharam a assinatura do Termo de Cooperação Técnica, com o prefeito de Maringá, Ulisses Maia.

Vice-governador Darci Piana, diretor-presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, e prefeito de Maringá, Ulisses Maia, assinam termo de cooperação técnica. Crédito: Fernando Soutello/La Imagem

Da esq. para dir., diretor-presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, prefeito de Maringá, Ulisses Maia, e vice-governador Darci Piana assinam termo de cooperação técnica. Crédito: Fernando Soutello/La Imagem

O acordo prevê ações conjuntas no modelo Parceria Público-Privadas (PPP), para estruturação de projetos e investimentos no que diz respeito ao incremento à iluminação pública do município, geração de energia e eficiência energética.

“Esse acordo e a liberação de novos recursos para Maringá, tem como base os indicadores de qualidade de vida da cidade, uma sinergia com o governo Ratinho Júnior, que esteve na abertura da Expoingá, sobre nosso compromisso com a sustentabilidade”, disse o prefeito. “Estamos fazendo a lição de casa nesse propósito com as PPPs, com os recursos que servirão para montar uma usina que irá economizar quase um milhão na conta da luz, trazendo essa nova tecnologia para nos tornarmos referência no Brasil”, concluiu.

“O compromisso do BRDE nas assinaturas com a prefeitura e nossos parceiros aqui em Maringá, traduz a atividade de vanguarda do banco. A confiança, o trabalho e planejamento estratégico, além de cumprir o compromisso com o governador Ratinho Júnior, em entender as necessidades das pessoas”, explicou Bley. “Hoje, no dia a dia do BRDE atendemos cooperativas, comércio, turismo, em condições diferenciadas para cada caso. Desenvolvemos linhas especiais para mulheres, jovens e inovação, de acordo com perfil mais adequado, pois tratamos de um sonho de vida de pessoas. O Paraná tem uma grande característica, de uma população que gosta de trabalhar e dar resultados, gerar empregos e novas oportunidades, desenvolver o Estado e com o BRDE como seu grande parceiro”, concluiu.

Parceria de 25 anos – Um dos parceiros mais antigos da região, assinou mais um contrato com o BRDE no Expoingá. A Avenorte – Avicola Cianorte Ltda, da cidade de mesmo nome, há 25 anos estabelece essa relação de investimentos, negócios e crescimento por meio dos financiamentos e recursos com o banco. “O BRDE faz parte da nossa história”, afirma o diretor administrativo financeiro da empresa, Rodrigo Guimarães.

Parque industrial Avenorte. Créditos: Divulgação AVENORTE

Parque industrial Avenorte. Créditos: Divulgação AVENORTE

Esse último contrato de financiamento se refere a aquisição de embalagens do frigorífico e granjas integradas a Avenorte. “Fizemos essa operação, voltada aos últimos 12 meses de consumo, pois é um ano de muita volatilidade e existe dúvidas no mercado, assim nos proporciona uma injeção de recursos a longo prazo no caixa e tranquilidade para trabalhar durante o ano”, analisa Guimarães. Com foco em 99% no atacado e penetração em todos os estados brasileiros, ocupa 80% do mercado nacional e os demais para outros países como Europa, Ásia, Japão, Cingapura, África do Sul, México, Chile e Estados Unidos.

Avenorte assina contrato com BRDE para investir em sistema de embalagens. Creditos: Divulgação AVENORTE

Avenorte assina contrato com BRDE para investir em sistema de embalagens. Créditos: Divulgação AVENORTE

Funcafé e Prodecoop – A Cooperativa Agropecuária e Industrial – Cocari de Mandaguari é outra parceira do BRDE que recentemente liberou mais duas linhas de crédito. O Funcafé, destinada ao capital de giro na atividade cafeeira, atividade que está na origem da Cocari, com a união de 20 cafeicultores da região em 1962, para o plantio, beneficiamento por meio de suas unidades, uma na cidade sede e outra em Campo Alegre (GO). A Prodecoop é a outra linha para construção de armazéns. “O Brasil, de forma geral é deficitário de capacidade estática, ou seja, estruturas de recebimento e armazenamento de grãos, e a Cocari dentro deste contexto também necessita investir nas unidades que possui e em novas. E este recurso será destinado exclusivamente para a construção da Unidade de São José, distrito de Jandaia do Sul (PR), objetivando atender cada vez melhor os produtores da região do Norte do Paraná”, concluiu o vice-presidente, João Carlos Obici.

Sob a liderança do Codesul, compromisso reúne instituições de pesquisa dos quatros estados

A partir de ações que valorizem programas de pesquisa aplicada para aproximar empresas, universidades, governos e sociedade, o Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) vai liderar um pacto em favor do fortalecimento dos ecossistemas de inovação de maneira articulada entre os estados que integram a Região Sul. Para alcançar os objetivos regionais em termos de aumento de competitividade com maior produção de ciência e tecnologia, foi celebrado um Memorando de Entendimento reunindo instituições de pesquisa dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul. O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é signatário do compromisso celebrado durante o South Summit Brasil, que acontece em Porto Alegre. O presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, lembra que esse compromisso é resultado de “reuniões e estudos com as fundações de Amparo, Pesquisa e Inovação de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e a Fundação Araucária do Paraná, a fim de aproximar instituições de pesquisa, universidades e empresas, na busca de transformação e desenvolvimento social, para os setores produtivos do Sul do país”.

O entendimento tem como uma das metas buscar novos investimentos públicos e privados para programas que estimulem a inovação e o empreendedorismo regional. Como organismo que atua de maneira estratégica no desenvolvimento econômico e social da Região Sul, o Condesul vai mobilizar suas comissões permanentes para estruturar ações conjuntas em favor do fortalecimento da pesquisa, ensino e inovação nos Estados-membros, buscando fortalecer os órgãos de pesquisa e instituições acadêmicas.

Compromisso mobiliza instituições de pesquisa dos quatros estados do Sul

Representando o BRDE no ato de assinatura do memorando, que aconteceu no final de tarde desta quinta-feira (5/05), o diretor de Planejamento do banco, Otomar Vivian, ressaltou a importância deste movimento conjunto. “É nossa missão apoiar projetos estratégicos para a região, que já tem um grande protagonismo em termos de ecossistemas de inovação. Fortalecer ainda mais este setor significa reter talentos e atrair importantes investimentos, já na esteira de efervescência que vivemos nesses três dias de South Summit”, frisou Vivian.

Foram também signatários do documento a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (Fapergs), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Fundação Araucária de Apoio ao desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado do Mato Grosso do Sul (Fundect).

 

Fotos: Carolina Greiwe/BRDE

Nova linha de crédito aprovada pela Ancine é anunciada durante o South Summit Brasil

Com foco em financiar projetos de novas tecnologias e soluções de acessibilidade para o setor audiovisual, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciou, nesta quinta-feira (5/05), uma linha de crédito de R$ 215 milhões, o que contempla também projetos de infraestrutura para a indústria de jogos eletrônicos. Os recursos têm origem no Fundo Setorial de Audiovisual (FSA) e que estão sendo disponibilizados pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

A novidade foi divulgada durante workshop que o banco realizou em parceria com a Ancine no South Summit Brasil, que está ocorrendo em Porto Alegre, quando foram apresentadas ao mercado de games opções de apoio para o fortalecimento na produção dos jogos digitais. O evento contou com a participação da gerente de Desenvolvimento de Mercado da Ancine, Fabiana Trindade. Ela explicou que desde 2016 não havia uma linha de crédito com foco nos games.

Nova linha incluindo games já está disponível

A linha de crédito oferece taxas bastante atrativas e terá o BRDE como operador exclusivo. Empresas interessadas já podem encaminhar solicitações através do site do banco:www.brde.com.br/fsa. O workshop foi coordenado pelo gerente de Planejamento do BRDE no Rio Grande do Sul, Alexander Nunes Leitzke.

A analista de Operações do banco na agência de Curitiba (PR), Patrícia Marquart, apresentou alguns aspectos que envolvem as operações de crédito para o setor audiovisual, um dos mais afetados pelas restrições sanitárias adotadas para conter o avanço do coronavírus.  Ela destacou que o banco há dez anos é parceiro operacional do FSA, inicialmente atuando em investimentos na produção (R$ 7 bilhões no total). Mas por conta dos efeitos da pandemia de Covid-19, entre 2020 e 2021 o banco registrou R$ 125,9 milhões em operações de financiamento de uma linha emergencial, em especial para capital de giro. Na soma com as operações do BNDES, foram R$ 323 milhões em financiamentos emergenciais para o setor audiovisual do país, o que permitiu que as empresas enfrentassem despesas de folha dos funcionários e evitar demissões.

Games

Setor que registrou uma expansão ainda mais expressiva durante a pandemia, o mercado de jogos eletrônicos deve movimentar US$ 196 bilhões de dólares neste ano em todo mundo. E as projeções são de alcançar US$ 219 bilhões até 2024, se consolidando como maior segmento entre as indústrias do entretenimento, superando inclusive o que a música e o cinema faturaram juntos.

Mesmo sendo o 5º mercado consumidor mundial, o Brasil ocupa a 13ª posição como produtor de games, motivo pelo qual o país viu crescer em 600% a importação no ano passado.

Fotos: Carolina Greiwe/BRDE

O presidente do Banco Regional do Desenvolvimento do extremo Sul, Wilson Bley Lipski, concedeu entrevista a TV PR Turismo, quando falou sobre os propósitos do banco, resultados e políticas públicas.
“A marca (BRDE) de podermos promover o desenvolvimento e evolução da economia e de poder manter e gerar empregos, a grande política social que existe. O BRDE tem esse condão de através de seus atos e de seu crédito, barato e longo prazo, propiciar esse desenvolvimento”, descreveu Bley ao se referir ao bom momento do banco e sua atuação na pandemia.

 

Acompanhe a entrevista íntegra pelo Youtube no link https://www.youtube.com/watch?v=gUDRfCUFv-8.

A partir dos esforços em diversificar suas fontes de recursos, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) está buscando contratações de crédito com instituições internacionais. Entre as operações externas, destaca-se a parceria com Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que totaliza US$ 150 milhões.

Para discutir o estágio das operações, diretores doBRDE reuniram-se, nesta quarta-feira (4/05), com o representante do Grupo BID no Brasil, Morgan Doyle. O encontro aconteceu no estande do BRDE no South Summit Brasil, em Porto Alegre, e contou com as participações da diretora de Operações, Leany Lemos; do diretor Administrativo, Luiz Carlos Borges da Silveira, e do diretor de Planejamento, Otomar Vivian. Parte do empréstimo será destinada às micro, pequenas e médias empresas atingidas pela pandemia de Covid-19 visando à manutenção da atividade produtiva e, por consequência, dos postos de trabalho.

Foto: Carolina Greiwe/BRDE

Programa de aceleração de startups entra no seu terceiro ano

O programa de aceleração de startups do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) está entrando na sua terceira edição. O BRDE Labs 2022 teve seu lançamento na tarde desta quarta-feira (4/05), dentro da programação do Souht Summit Brasil, com a celebração das parcerias do banco com as instituições que serão responsáveis pela aceleração das empresas nos estados do Rio Grande do Sul e no Paraná. Santa Catarina ainda está em processo de estruturação do programa para a segunda metade do ano

O lançamento ocorreu no espaço no RS Innovation Stage e contou com as participações do secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia do RS, Alsones Balestrin, que destacou a iniciativa do BRDE em apoiar empresas de inovação ainda na fase inicial. “O país ainda tem muitas carências em termos de fundos para incentivar startups. Mas são iniciativas como essa do BRDE que irão nos ajudar não somente reter os nossos jovens que atuam na área de tecnologia, mas sim atrair talentos”, pontuou o secretário.

Secretário de Inovação: programa ajuda a reter talentos

A diretora de Operações do BRDE, Leany Lemos, salientou que o o programa, mesmo com apenas dois anos de execução, já é responsável por incentivar 73 startups. “O BRDE Labs vem ajudando a transformar nossas startups em empresas com impacto, o que mostra alinhamento com a missão do banco de estimular o desenvolvimento econômico e social da região Sul”, acrescentou ela.

O diretor Administrativo do BRDE, Luiz Carlos Borges da Silveira, e o diretor de Planejamento, Otomar Vivian, igualmente estiverem presentes ao lançamento do programa, assim como o diretor-geral Hotmilk (PUC Paraná), Fernando Bittencourt Luciano, e a diretora de Inovação da Universidade Feevale, Daiana de Leonço Monzon.

Diretor Administrativo celebrou parceria com PUC-Hotmilk

A partir do lançamento do BRDE Labs, o programa já passa a receber a inscrição de projetos interessados em integrar a trilha que começa pela seleção, fase de imersão e o último estágio que é aceleração. As inscrições obedecerão calendário próprio de cada Agência do banco. A iniciativa do BRDE tem como foco a gestão e a estruturação das empresas, de forma a alavancar recursos futuros ou parcerias que contribuam para o seu êxito operacional, oferecendo de forma gratuita capacitação e oportunidades para geração de negócios às startups. Informações estão disponíveis no site do banco (https://www.brdelabs.com.br/).

BRDE Labs no RS

As startups do RS  interessadas em integrar a trilha que começa pela seleção inscritas, fase de imersão e o último estágio que é aceleração, já podem realizar suas inscrições. Para tanto, basta acessar o seguinte endereço eletrônico do Feevale Techpark.

A edição do programa em 2021 contou com 66 empresas inscritas no estado, processo que também  pelo Feevale Techpark.  Deste total 14 foram selecionadas nas áreas de saúde, tecnologia da informação, agronegócio, IoT e Indústria 4.0 para participar do processo de aceleração no Feevale Techpark. No final do ano, em um evento no Instituto Caldeira, foram conhecidas as cinco startups vencedoras: AlterVision, Latos, Ziel Biosciences, Agidesk e StarLearning, O Banco distribui R$ 100 mil em premiação às vencedoras.

 

Fotos: Carolina Greiwe

Com pinturas em grandes formatos e recursos audiovisuais, projeto teve início em 2011, quando o artista percorreu 12 diferentes países

A exposição “Exploring Emotions” do artista português Eduardo Bragança encerra sua temporada de quase 40 dias na sexta-feira, dia 6, no Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões. O projeto, inédito no Brasil, é resultado de uma série de entrevistas conduzidas pelo artista em 12 cidades: entre elas: Rio de Janeiro, Oslo, Paris e Berlim.

 

LEGENDA – Exploring Emotions Liubliana – Acrílica sobre tela,165 x 200 cm, 2013 (Divulgação – Eduardo Bragança)

LEGENDA – Exploring Emotions London – Acrílica sobre tela, 165 x 200 cm, 2013 (Divulgação – Eduardo Bragança)

 

As questões propostas por Bragança instigam uma reflexão e da relação entre imagem e texto dos entrevistados origina a proposição artística da mostra. Ao lado de cada tela há um dispositivo de QRCode, que ao ser escaneado possibilita acessar o vídeo da pessoa retratada. O artista diz que tomou essa iniciativa para “agitar consciências, provocando impulsos, estímulos e encorajamentos para que cada um se sinta, pelo menos por um curto espaço de tempo, parte do trabalho que resulta em uma obra de arte.”

Bragança participou de visitas guiadas promovidas pelo Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, com alunos e professores de escolas públicas, estagiários do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul do Paraná e grupos agendados.

 

Retomada das visitas

Durante o período de exposição até a última sexta-feira (29), o Espaço Cultural BRDE recebeu um significativo aumento no número de visitantes especialmente devido à retomada das visitas agendadas de grupos, além mediações realizadas para grupos da Escola Curitibana de Design, da Ação Educativa da Fundação Cultural de Curitiba e de programas de formação de professores da Rede Municipal de Ensino de Curitiba.

Para encerramento da exposição, o artista realizará uma visita guiada aberta ao público, na sexta-feira, 6 de maio, às 16 horas. A entrada para a atividade é gratuita.

 

Agendamento pelo site: https://www.brde.com.br/palacete/

Exposição Exploring Emotions – Eduardo Bragança

Data: Até 06 de maio de 2022

De segunda a sexta, das 13h às 18h

Local: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões

Av. João Gualberto, 570 – Alto da Glória – Curitiba – Paraná

Entrada gratuita

Desde 2013 até começo de abril, o banco financiou 276 projetos da Finep que somam R$ 638,8 milhões sendo R$ 192 mi no Paraná

 O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) se consolida como o maior repassador de recursos para projetos de inovação, por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), que fomenta ciência, tecnologia e inovação. De 2013 até abril desse ano, foram financiados 276 projetos que somam R$ 688,8 milhões. Desse valor, R$ 192, 04 milhões foram injetados em ações do Paraná, como no caso da Furgões Ibiporã, fundada em 1992, na cidade de mesmo nome, no Norte do Estado.

O diretor da empresa, Haroldo Maia explicou que o financiamento com o BRDE pelo Programa BRDE Inova, permitiu a aquisição de equipamento de célula de soldagem robótica, que vai expandir a modernização do parque fabril. “Representa muito para a empresa. Buscamos ganho de eficiência, qualidade, produtividade e, logicamente, impactos positivos em nossos resultados. Também visamos obter a modernização desse setor, com atualização tecnológica, padronização de nossos produtos e qualificação de nossos profissionais”, detalhou.

A Furgões Ibiporã desenvolve e produz equipamentos veiculares de transporte e armazenagem de carga. Antes de adquirir o equipamento, a linha de produção era manual e fabricava três chassis ao dia com 14 operadores. “Quando a célula estiver estabilizada, a projeção é produzir três vezes mais com metade da equipe”, de acordo com Haroldo Maia.

Novo enquadramento – O BRDE Inova apoia ações inovadoras por meio de financiamento, aporte de capital via Fundos de Investimentos e Participações (FIP) e programas de aceleração de startups. Na linha FINEP Inovacred, teve um novo enquadramento para empresas que atingem até R$ 300 milhões de faturamento anual. “Dessa forma ampliamos o crédito a médias e grandes empresas, que faturem entre R$ 90 e R$ 300 milhões ao ano, com projetos de inovação, que gerem empregos e desenvolvimento no estado”, explicou o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski. “Entre os projetos já apoiados pelo BRDE, há geração de energia a partir de resíduos urbanos, softwares inovadores, placas de circuito impresso, sistemas construtivos inovadores, nutrição especial, enfim, contribuição para facilitar a realização de sonhos e o crescimento do Paraná”, concluiu Bley.

Modernizar processos e inovar, sempre esteve no plano de negócios da Furgões Ibiporã, segundo Haroldo Maia. “Em um mercado mais exigente e competitivo, temos que nos mover rapidamente. Buscar a diferenciação através de inovação em produtos, processos e gestão. Reforço que entre os vários benefícios dessa nova célula, vamos conseguir atualização tecnológica e modernizar nosso parque de máquinas”, finalizou o executivo.

Para saber mais sobre linhas de inovação acesse o link https://www.brde.com.br/equipe-de-atendimento/

Conteúdo fica disponível no canal do BRDE no Youtube em caráter permanente

A primeira palestra do BRDE Cenários de 2022 foi realizada na tarde desta quinta-feira (28) pelo empresário e escritor Allan Costa, palestrante internacional que incitou reflexões sobre a relação de empresas, instituições e profissionais com as tendências tecnológicas e sociais contemporâneas. A live foi transmitida pelo canal do BRDE no YouTube, onde permanece disponível em caráter permanente.

Com o tema “Visões do Futuro – transformação, tendências e seus impactos”, Allan falou durante uma hora, de um modo dinâmico, sobre como os impactos das transformações tecnológicas podem ser consideradas relevantes diante do volume de informações e tendências, muitas vezes se apresentando como reflexos de modismos.

O projeto BRDE Cenários ocorre desde julho de 2021, com cinco edições já transmitidas e disponíveis no YouTube, aberta ao público em geral. As palestras abordam temas relativos à conjunta econômica e fiscal do país, tendências de mercado e o papel das instituições de fomento, entre outros assuntos de relevância social.

Informação relevante e modismos

Allan Costa trouxe reflexões sobre como se preparar para as mudanças em curso e ressaltou sobre valores que, independente das transformações, serão permanentes. Como exemplo, a satisfação dos clientes ou usuários, o desejo de prosperidade do ser humano, e a capacidade de discernimento para focar no que é importante em meio ao caos do excesso de informação e estímulos.

Ele avalia que as novas tecnologias provocam transformações importantes, mas somente porque são criadas em função e a partir das pessoas. “Inovação não é um fenômeno tecnológico. Inovação é um fenômeno humano porque somente as pessoas são capazes de gerar inovação”, definiu.

Especialistas ao alcance do público

O presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski, abriu evento e ressaltou a respeito de tornar o BRDE Cenários uma iniciativa permanente, como uma política de fortalecimento do relacionamento do banco com a sociedade. E aproveitou a ocasião para apresentar brevemente outro projeto, o BRDE Explica, com a participação de especialistas da própria instituição, que abordarão suas pesquisas e temas de interesse, em vídeos de até 15 minutos.

“O banco tem essa visão de sempre debater cenários cotidianos e contemporâneos, ampliando a capacidade que nós temos de resposta, desde o crédito até as novas vocações que estamos estabelecendo”, afirmou Bley. O evento teve a mediação do chefe de gabinete do BRDE, Anderson José Amâncio.

Trajetória de Sucesso

Allan Costa lembrou durante a palestra que os conceitos, informações e insights que ele compartilha vem de sua vivência, mais do que de seus títulos acadêmicos. “Ninguém pode te levar a um lugar que nunca esteve, por isso eu só falo do que vivo e das coisas que vejo acontecer”, afirmou.

O empresário se apresenta como pai do Lucca e da Mariana, motociclista, palestrante internacional, empreendedor serial, investidor-anjo, escritor e mentor de startups. Atualmente ocupa a Vice-presidência de Operações da ISH Tecnologia e foi cofundador da plataforma AAA Inovação, ao lado de Ricardo Amorim. É também cofundador da Curitiba Angels, investidor de 15 startups e membro do Harvard Business School Startup Angels.

É colunista de vários veículos de âmbito nacional, já proferiu palestra no famoso canal TEDx em duas oportunidades e são de sua autoria os livros “60 Dias em Harvard” e “Rock in Rio – A Arte de Sonhar e Fazer Acontecer”. Possui experiência profissional em mais de 50 países e quase mil palestras realizadas, nos últimos dez anos, no Brasil e exterior. Ocupou a Presidência da CELEPAR, da Coopercard e a Superintendência do SEBRAE/PR.

Com objetivo de fomentar o desenvolvimento dos três estados do Sul, em busca de soluções para geração de emprego, pesquisa, inovação, aproximando as instituições de pesquisa, universidades e empresas, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), promoveu a primeira rodada de conversas com Fundação Araucária, Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul.

O ponto de partida para buscar uma ação coletiva de atuação entre banco e suas fontes de investimentos, aproximar tecnologia e inovação, pesquisa e tornar os ativos de conhecimento das instituições em projetos de transformação social, para os setores produtivos do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ocorreu na última reunião do Codesul, em março passado, com a presença dos governadores do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, e de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva e o vice-governador do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior.
Para o presidente do BRDE, Wilson Bley Lipski a soma de forças de todos os estados com “novos parceiros e suporte da Fundação Araucária nesse projeto, abre possibilidades para criar uma agenda comum que estimula a política da instituição a se tornar o maior banco de desenvolvimento do país, quando nossas ações se aproximam da qualidade de vida das pessoas”. Ele lembra que nesse processo em construção para fomentar novos negócios e a capilaridade do crédito, o BRDE alcançou sua meta histórica em 2021, com 4,1 bilhões de, contratos, o que representa um aumento de 61,4% comparado ao ano anterior.

Valor agregado – O presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig avalia que os estados do Sul têm sistemas de ciência e tecnologia consistentes. “Essa reunião proposta pelo presidente do BRDE e sua equipe de apoio à pesquisa do sul do Brasil, pode contribuir muito para criação de riqueza, emprego e renda de alto valor agregado”, concluiu.

Também participaram da reunião híbrida, o vice-presidente e diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos do BRDE Marcelo Haendchen Dutra (SC), o diretor administrativo Luiz Carlos Borges da Silveira, do diretor financeiro (SC) Eduardo Pinho Moreira, Anderson José Amâncio – chefe de Gabinete BRDE, Ramiro Wahrhaftig – presidente da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa – diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da FA. Odir Antônio Dellagostin – presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (instituição de fomento à pesquisa científica do governo do Rio Grande do Sul), Fábio Zabot Holthausen – presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina.

O próximo encontro com pauta em construção está programado para maio, no Rio Grande do Sul.