BRDE

Nesta manhã de quarta-feira (27) foram recebidos no BRDE os representantes do Estado de Benue, situado no centro-norte da Nigéria. Paulo Starke, superintendente da AGCUR, e Daniel Ávila, gerente de acompanhamento e recuperação de crédito, apresentaram as áreas de atuação do BRDE e como o Banco auxilia no crescimento e desenvolvimento da região Sul do Brasil, em áreas como inovação, infraestrutura e agronegócio. Além disso, manifestaram o interesse do BRDE em financiar a exportação de empresas para o Estado nigeriano.
A delegação veio ao Brasil em busca de capacitação de agricultores, organização de cooperativas e auxílio para implementação de tecnologias para lavouras, a fim de garantir maior produtividade e menores perdas nas plantações. Além da presença na Agência Curitiba do BRDE, a delegação visitou a Ocepar, Palácio Iguaçu, sede do governo estadual, e a Prefeitura Municipal de Curitiba.
O estado de Benue é reconhecido como um celeiro e é responsável pela maioria da produção de comida daquela nação. Mais de 70% da população trabalha com agricultura e é um estado reconhecido pela grande produção de soja, milho e arroz.

Instituto de Tecnologia do Paraná e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) firmaram um acordo de cooperação técnica que permite dar apoio a empreendimentos instalados dentro da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec).
Em busca da consolidação de uma cadeia moderna e produtiva em todo o Estado, o Governo do Paraná ampliou o acesso a crédito voltado a projetos inovadores. O Instituto de Tecnologia do Paraná e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) firmaram um acordo de cooperação técnica que permite dar apoio a empreendimentos instalados dentro da Incubadora Tecnológica do Tecpar (Intec).

O termo foi assinado nesta terça-feira (26) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, pelo diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, e pelo diretor de Operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, durante reunião do secretariado, no Palácio Iguaçu.

“Queremos facilitar o crédito para permitir que boas ideias saiam do papel, criando uma grande corrente de inovação que se espalhe pelo Estado inteiro”, afirmou Ratinho Junior. “Essa cooperação técnica reforça a preocupação do governo em transformar o Paraná no Estado mais inovador do País”, completou.

O acordo prevê o desenvolvimento de ações conjuntas para concretizar o apoio a crédito para empresas inovadoras, por meio da avaliação do mérito tecnológico e de inovação de projetos e de enquadramento para as linhas de financiamento disponíveis.

FUNCIONAMENTO – A ideia é que o Tecpar seja capacitado para poder validar projetos que atendam aos requisitos de financiamento do BRDE, tornando-se interveniente das empresas incubadas no acesso a crédito voltado a projetos inovadores.

Callado explicou que caberá à Intec chancelar o mérito tecnológico e de inovação do projeto. A partir disso, a empresa passa a ter um encaminhamento mais ágil ao financiamento junto ao BRDE. “Muitas vezes o empresário tem dificuldade em enquadrar seu projeto nas linhas de financiamento das instituições financeiras. Queremos, com esse acordo, oferecer um apoio extra aos incubados”, destacou.

INOVA – O acordo entre as duas instituições prevê que os incubados terão acesso prioritário ao Programa de Fomento à Inovação – BRDE Inova, que tem como objetivo fortalecer a atuação do BRDE no segmento de inovação no ambiente produtivo.

De acordo com diretor de Operações do BRDE, a iniciativa atende a um pedido do governador para que o banco proporcione condições para ampliar a geração de emprego e renda no Paraná por meio de projetos inovadores. Lipski ressaltou que parte dos R$ 300 milhões separados pelo banco para ser aplicados no Estado serão destinados justamente a projetos que integram o BRDE Inova.

“O BRDE é o maior repassador de linhas de inovação do Brasil, mesmo trabalhando apenas nos três estados do Sul. Queremos levar as linhas de financiamento para que o Paraná se transforme de fato no Estado mais moderno do Brasil, com o banco atrelado à estratégia do governo”, afirmou o diretor.

Atualmente, cinco empresas passam pelo programa da Intec, com o desenvolvimento de tecnologias em diversas áreas: Compracam, Forrest Brasil Tecnologia, Toys for Boys – Chemistry Automotive, Bley Energias e IJP.

INTEC – Criada em 1989 para estimular a geração e instalação de empresas de base tecnológica no Paraná, a Intec foi a primeira incubadora do Estado com este perfil. Ao longo de sua história, já deu suporte a mais de 100 negócios inovadores.

Atualmente a incubadora oferece vagas de incubação nas modalidades residente e não residente para empresas de Curitiba, Araucária, Jacarezinho e outras cidades que compõem o Sistema Regional de Inovação do Norte Pioneiro: Santo Antônio da Platina, Bandeirantes, Andirá e Cambará.

DETRAN – Também durante a reunião do secretariado nesta terça-feira (26), o diretor-geral do Detran Paraná, Coronel César Kogut, apresentou um balanço do ano de 2019, com destaque para a redução dos gastos e a ampliação do programa de sinalização viária. Os gastos caíram de R$ 434 milhões em 2018 para R$ 354 milhões neste ano. A sinalização viária foi expandida para mais 68 municípios, com investimentos de R$ 10 milhões. A previsão, informou Kogut, é investir R$ 15,3 milhões nesta área, em 2020.

PRESENÇAS – Também participaram da reunião os deputados estaduais Ademar Traiano, presidente da Assembleia Legislativa; Hussein Bakri, líder do Governo; Tiago Amaral, vice-líder do Governo; e Mabel Canto.

FONTE: AEN

O BRDE apoiou o evento Smart Energy CI&EXPO 2019, que impulsiona debates sobre a relevância do uso de fontes renováveis de energia como elemento de desenvolvimento do Estado. A programação aconteceu entre os dias 19 e 20 e novembro no Centro de Eventos FIEP em Curitiba.

O projeto Smart Energy Paraná é uma ação do Programa Paranaense de Energias Renováveis e tem como principal objetivo a otimização da geração de energia elétrica no Estado. O evento este ano apresentou diversas palestras e debates sobre temas como mobilidade elétrica, eficiência energética e soluções zero carbono.

O diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, participou do painel “Visão e Futuro da Energia para o Paraná” e explicou que as entidades do governo são complementares ao se falar em ofertas de linhas de crédito.

“Criamos um programa de consumo sustentável e oferecemos uma forma de atuação mais rápida. Como participantes do governo, nos vocacionamos para que os municípios do Sul do Brasil possam ter acesso ao crédito com taxas mais baixas que o mercado, com o intuito de fomentar as tendências de sustentabilidade e incentivar uma sociedade preocupada com o planeta” declarou Lipski.

A Associação comercial e empresarial de Foz do Iguaçú (ACIF) realizou no último dia 8, o 5º Congresso da Caciopar e o 6º Fórum do Programa Oeste em Desenvolvimento. Onze entidades e instituições da região e do Estado foram reconhecidas com o Selo Agente Transformador do Território Oeste do Paraná. Cerca de 300 empresários e líderes do movimento associativista da região participaram do evento, um dos maiores do Estado.

O presidente da Caciopar, Alci Rotta Júnior, informa que a gratidão é um dos sentimentos mais nobres e deve ser exercido com o máximo de frequência. “Boas ações e o devido reconhecimento se multiplicam em novos projetos em benefício da comunidade e do desenvolvimento, gerando oportunidades a todos”, diz ele.

O BRDE foi representado pelo colega Paulo Marques Ferreira, responsável pelo atendimento da região oeste do Paraná. As entidades que receberam o Selo Agente Transformador do Território Oeste 2019, além do BRDE, são: Cresol (Cooperativa de Crédito e Investimentos), Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná), Frimesa Cooperativa Central, Biopark (Parque Científico e Tecnológico de Biociências), Sebrae Regional Oeste/PR, Sicoob Credicapital, Sicoob Meridional, Sicoob Três Fronteiras, Sicredi Vanguarda PR/SP/RJ e Sindilojas Saúde.

O diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, afirma que “além de ser referência no agronegócio, com produção agrícola equivalente a 26% do estado e responsável por mais de 70% de toda a produção suína paranaense, a região é destaque no turismo com as cataratas em Foz do Iguaçu. O BRDE valoriza as parcerias locais e sente orgulho em poder contribuir com o desenvolvimento da região”.

As entidades e instituições que foram reconhecidas deram contribuições, entre outras, a obras e projetos como o Aeroporto Regional do Oeste do Paraná, programas de incentivo à isenção de tributos para a disseminação de novas tecnologias e programa de produção de energia, luta por novo traçado ferroviário entre o Oeste e o Sul do Paraná e extensões, reforma tributária, melhorias rodoviárias e medidas de enfrentamento da violência.

Recursos para melhoria urbana, linhas de crédito a juros mais baixos, incentivos às vocações regionais e ações para criação de emprego e renda. Essa é a estratégia do Governo do Estado para estimular o desenvolvimento dos municípios, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas e também da Fomento Paraná, da Invest Paraná e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

A política de apoio aos municípios foi apresentada nesta quinta-feira (31) pelo secretário João Carlos Ortega e os dirigentes dos demais órgãos a prefeitos e lideranças que participam do evento Governo 5.0, em Foz do Iguaçu, na Região Oeste. Segundo Ortega, o volume de recursos destinado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria nos dez primeiros meses do ano, chega a R$ 456 milhões.

“Somos um governo municipalista, que trabalha pelo fortalecimento e desenvolvimento de todos os municípios”, afirmou o secretário. De acordo com ele, o Governo do Estado atua para fomentar práticas modernas, buscando incentivar a criação de cidades inteligentes em todo o Estado. “Não é só levar asfalto. É calçamento, ciclovias, iluminação de LED, tudo aquilo que for necessário para melhorar a vida da população”, destacou.

BRDE – Diretor de operações do BRDE, Wilson Bley colocou o banco à disposição das administrações municipais. “Temos 35,3 mil clientes ativos e 45% da nossa carteira está no Estado do Paraná”, destacou. “Vendemos soluções de crédito para tornar o Paraná mais forte e moderno”, completou.

FOMENTO PARANÁ – Heraldo Neves, diretor-presidente da Fomento Paraná, ressaltou que a autarquia passa por reformulação, apostando fortemente no microcrédito. Entre as iniciativas, destacou o Banco da Mulher, que disponibiliza empréstimos a mulheres empreendedoras com taxa de juros menores do que o mercado. “São os micro e pequenos empresários que ajudam a impulsionar a economia das cidades, gerando emprego e renda”, disse.

INVEST PARANÁ – Porta de entrada de grandes investimentos no Estado, a Invest Paraná contabiliza R$ 17,96 bilhões em aplicações no Paraná apenas em 2019, valor bem acima dos R$ 10 bilhões estipulados inicialmente.

De acordo com o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin, o foco agora será mudado para dentro do Estado, apostando na ampliação de grandes plantas que já estão instaladas no Paraná. “As indústrias locais têm um potencial enorme para gerar emprego, isso em todas as regiões do Estado”, disse.

Fonte: AEN

O Governo do Estado reúne nesta quinta e sexta-feira (31 e 01), em Foz do Iguaçu, na região Oeste, prefeitos, vereadores, secretários, técnicos das administrações municipais e lideranças para o encontro de capacitação Governo 5.0.

O evento no Hotel Rafain Palace & Convention busca discutir mudanças na administração pública, dentro do conceito “Novo Pensar. Novo Fazer”, programa que orienta a prática inovadora nos serviços públicos para que o Estado seja mais eficiente na entrega de resultados à população.

“É um novo conceito de gestão. Pensar diferente para fazer diferente. Queremos um Estado mais tecnológico, mais seguro e eficiente, e menos burocrático”, destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Esse encontro é fundamental para transmitir essa nova visão, espalhando a nova forma de pensar por todos os municípios do Paraná”, completou.

PALESTRAS – O encontro Governo 5.0 é uma parceria entre o Executivo Estadual, a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e a Assembleia Legislativa. No primeiro dia, além da abertura oficial, a partir das 9 horas, comandada pelo governador Ratinho Junior, haverá palestras com diversos secretários de Estado. Eles farão balanço das ações das pastas nesses primeiros dez meses de governo.

Também haverá palestra com o economista Paulo Rabello de Castro, ex-presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O evento segue na sexta-feira (01), novamente com apresentações de secretários e diretores de autarquias. Historiador e professor da Universidade de Campinas (Unicamp), Lenadro Karnal encerrará a conferência. “Precisamos de mais sinergia e diretriz em busca de uma linha para o Paraná do futuro”, afirma Guto Silva, chefe da Casa Civil do Governo do Estado.

WORKSHOPS – Será realizada, também, uma extensa programação de workshops paralelamente às exposições. Iluminação pública, uso do gás para o desenvolvimento econômico do Paraná, cidades inteligentes, captação de recursos e capacitação de vereadores serão alguns dos temas abordados.

APOIO – Todas as secretarias de Estado, autarquias e empresas públicas como Copel, Sanepar e Compagás, terão estandes de apoio aos participantes durante o evento, agilizando a interlocução entre Estado e municípios.

O encontro tem o patrocínio da Itaipu Binacional, Copel, Sanepar, BRDE, Fomento Paraná, Portos do Paraná, Compagas e Celepar.

Fonte: AEN

Nos dias 23 e 24 de outubro, o governo do estado teve sua sede instalada em Ponta Grossa. O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou o decreto que modifica provisoriamente a sede do governo estadual para o munícipio situado nos campos gerais. A mudança temporária de sede tem como objetivo fortificar o contato do governo estadual com o interior, como declara o governador, “queremos estar mais próximos, prestigiar a região e mobilizar a nossa equipe para tomar decisões e resolver os problemas. Agiliza muito todo o processo”.
O diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, esteve presente na solenidade e assinou três contratos de crédito com empresas da região.
A Agrocete Indústria de Fertilizantes, instituição que investe continuamente na tecnologia de seus produtos, com o principal propósito de atingir o máximo de produtividade nas culturas, teve crédito aprovado no valor de R$ 2.450.000,00 por meio da linha de Inovação FINEP Inovacred. Este recurso será utilizado para o desenvolvimento e implantação de uma unidade de tratamento de efluentes industriais, utilizando um conjunto de sistemas biológicos e físico químicos sequenciais, não encontrado atualmente no mercado. Após o processo, o efluente industrial será utilizado para lavagem de pisos, máquinas e equipamentos, não havendo descarte no meio ambiente.
Para a RDK, empresa atuante na produção de vasos para o plantio de plantas a partir da reciclagem de resíduos (principalmente do polietileno de alta densidade), o BRDE forneceu crédito no valor de R$ 1.197.600,00 para a instalação de uma unidade geradora de energia fotovoltaica que será capaz de gerar 40% de toda necessidade utilizada pela indústria. Este projeto é apoiado pelo FINAME e pelo Fundo Clima do BNDES.
O contrato de crédito com a Charles Danielli Transporte, empresa que atua no segmento de cargas fracionadas, foi no valor de R$ 500.000,00. Este recurso será utilizado para construção de uma sede própria.
“A presença do governo e de todo secretariado em Ponta Grossa demonstra a relevância da região para o desenvolvimento do Estado. É importante reconhecer que os campos gerais estão se mostrando muito dinâmicos, com um ritmo de crescimento muito acima da média e é fundamental que os recursos disponíveis pelo governo estejam conectados a este cenário”, disse Lipski.

Serviço
O BRDE ainda tem recursos à disposição para financiar novos projetos.
Interessados podem entrar em contato por meio do telefone (41) 3219-8150,
pelo e-mail brde@brde.com.br.
Acesse o site para maiores informações: https://www.brde.com.br/

 

O Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões recebe durante essa semana os alunos da Escola Municipal Professor Brandão como parte do programa municipal “Linhas do Conhecimento”.
A partir de três pilares fundamentais: conhecer, amar e cuidar da cidade de Curitiba – o programa tem o objetivo de fortalecer a identidade cidadã e a consciência urbana de professores e alunos da rede municipal de ensino.
A visita a espaços culturais, como o Palacete dos Leões, promove a ampliação do repertório cultural desses estudantes e docentes, além de enriquecer a prática pedagógica e o processo de aprendizagem. “O programa Linhas do Conhecimento tem a nossa Cidade Educadora como sala de aula. A aula de campo foi muito significativa para os nossos estudantes, pois o Palacete dos Leões preserva a história de Curitiba. Agradecemos a Rafaela, Flávia e Jonatan pela valorosa experiência”, declarou a professora Paula Viergas, representante do projeto.
Em 2019, quatro turmas foram contempladas com a visita mediada ao Espaço Cultural BRDE – Paraná. A intenção, para ao próximo ano, é de receber ainda mais alunos e professores atendidos pelo Linhas do Conhecimento, reforçando a importância do Palacete dos Leões para a história do Paraná.

Foto: Divulgação/SME

Acordo de cooperação técnica pretende dinamizar a integração do biogás à produção agropecuária da região Sul do Brasil. Parceria prevê financiamento da produção de biogás com fins energéticos e criação de novas ferramentas de avaliação de planos de negócios voltados ao setor.
O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) assinaram nesta quarta-feira (23/10), na sede do banco em Curitiba (PR), um acordo de cooperação técnica que pretende facilitar o acesso de produtores agroindustriais do Sul do Brasil a serviços de crédito voltados ao financiamento da produção de biogás e biometano no setor agropecuário.
Pelo acordo, o BRDE se compromete a apoiar a UNIDO na criação de instrumentos que facilitarão o acesso a serviços financeiros por parte de produtores e fornecedores ligados à cadeia produtiva e tecnológica do biogás. A parceria também inclui a construção de ferramentas de suporte à elaboração e à avaliação de modelos e planos de negócios específicos para o setor.
O Representante da UNIDO para o Brasil e a Venezuela, Alessandro Amadio, o Diretor Presidente do BRDE, Marcelo Haendchen Dutra, e o Diretor de Operações do banco, Wilson Bley Lipski, estiveram presentes durante a assinatura do acordo.
A parceria faz parte das ações do projeto GEF Biogás Brasil (“Aplicações do Biogás na Agroindústria Brasileira”), implementado pela UNIDO em conjunto com o governo federal, instituições privadas, universidades e entidades setoriais. O objetivo do projeto e do acordo de cooperação técnica é estimular a utilização do biogás como fonte energética sustentável, reduzindo a dependência nacional em relação a combustíveis fósseis, estimulando a competitividade do setor agroindustrial brasileiro e diminuindo a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.
“O projeto é voltado para o fortalecimento da cadeia de valor do biogás. A ideia principal é construir uma estrutura mais complexa que permita o desenvolvimento de modelos de negócio mais interessantes para o setor. E esse tipo de estratégia exige investimentos mais altos. Por isso, a parceria com um banco capaz de fornecer esse tipo de investimento é essencial”, diz Alessandro Amadio, representante da UNIDO.
“Temos no Paraná uma ‘malha’ de atores que oferecem operações e linhas de crédito. O Sistema Paranaense de Fomento opera com a parceria do BRDE, da Fomento Paraná, da Invest Paraná, e do Sebrae/PR. Há uma sinergia para operacionalizar resultados que cheguem com mais eficiência à população”, diz Wilson Bley Lipski.
A ação conjunta envolvendo o BRDE, a UNIDO e os atores institucionais e governamentais envolvidos no projeto pretende identificar e avaliar as principais oportunidades de valorização do biogás a partir do agronegócio regional, além da captação de recursos externos para o financiamento da geração sustentável de energia e combustível.
O projeto GEF Biogás Brasil é financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (Global Environment Facility, em inglês), implementado pela UNIDO e liderado no Brasil pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A iniciativa conta com quase oito milhões de dólares em recursos diretos, além de parceiros governamentais, privados, setoriais e acadêmicos.
O BRDE é uma instituição financeira pública voltada para estímulo ao desenvolvimento regional, ligada aos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. A parceria entre o BRDE e a UNIDO faz parte do programa “BRDE PSC – Produção e Consumo Sustentáveis”, uma iniciativa do banco que tem como objetivo financiar projetos que ajudem na redução da emissão de gases de efeito estufa.

 

Na última terça-feira (15), o município de Campina Grande do Sul firmou com o BRDE o Termo de Ratificação de Contrato de Financiamento no valor de R$ 4,4 milhões para obras de pavimentação e serviços complementares em diversas vias da cidade. A ação integra o programa Avançar Cidades, do BRDE, que é agente financeiro da operação, e é lastreado nos recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).
Até setembro desse ano, o BRDE realizou contratações no valor de R$ 1,59 bilhão e liberações que totalizaram R$ 1,53 bilhão. Esses valores representam, respectivamente, 66% e 79% do projetado para o ano de 2019.
O ato realizado no Palácio Iguaçu foi conduzido pelo governador do estado, Carlos Massa Ratinho Júnior, e contou com a participação dos diretores do BRDE, Wilson Bley Lipski e Luiz Carlos Borges da Silveira, do secretário de Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, do prefeito de Campina Grande do Sul, Bihl Zanetti, e do deputado estadual Alexandre Curi.