BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinou na sexta-feira (12), durante a programação da Expolondrina 2019, contratos de financiamentos e convênios com cooperativas de crédito e produção e empresas de Londrina e região, no valor de R$ 83 milhões.
A assinatura dos contratos aconteceu no Recinto Horácio Sabino Coimbra, no Parque de Exposições Governador Ney Braga, com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior e do diretor Administrativo da Agência Parará do BRDE, Wilson Bley Lipski.
“O BRDE quer ser partícipe do processo de desenvolvimento do Paraná, daí a importância desses contratos e convênios assinados aqui”, afirmou o diretor Wilson Lipski. “O BRDE tem que, junto com a mão amiga do governo, ajudar os que produzem, os que geram emprego, a construir um Paraná melhor”.
O diretor lembrou a meta de investimentos em 2019 somente no Paraná, que é contratar R$ 1 bilhão em financiamentos. Destacou também a intenção de fortalecer ainda mais o relacionamento com as cooperativas paranaenses. “São nossas grandes parceiras e merecem todo nosso respeito”.
Dos recursos liberados, R$ 6,4 milhões serão investidos na construção de uma unidade de recebimento, financiamento e armazenagem de grãos da Integrada Cooperativa Agroindustrial em Itambaracá (PR), com capacidade de 12 mil toneladas.
Com a Cooperativa Integrada foram assinados também dois protocolos de intenções para futuros contratos, no valor de R$ 2 milhões. Já a empresa Rico Palhano Alimentos Ltda investirá R$ 550 mil na construção de sua nova sede em Ibiporã.
Os demais contratos foram assinados com produtores associados às cooperativas de crédito Sicredi, Cresol e Credialiança, em Londrina, Sertanópolis, Ortigueira, Sabáudia, Primeiro de Maio, Rolândia e Pitangueiras, para investimentos em aviários, energia fotovoltaica, estufas, plantadeiras e tratores.
Também foram assinados um contrato com a empresa Granjeiro Alimentos, de Rolândia, e convênios com as cooperativas Sicredi, Cresol e Credialiança para aumentar o limite de financiamento em operações de crédito rural a produtores cooperados/integrados.
Nos últimos cinco anos, o BRDE contratou em Londrina e Região o montante de R$ 156,8 milhões em financiamentos, destinados ao mais diversos setores da economia, incluindo a cadeia do agronegócio, inovação e energia.
Feira 2018 – Na Expolondrina 2018, o BRDE assinou contratos com produtores rurais e empresas de Londrina e Região no valor de R$ 43,5 milhões. Os recursos foram investidos em construção de unidades produtivas, aquisição de equipamentos, modernização, armazenagem e implantação de aviários.

No dia 25 de abril, às 19h, o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões recebe o lançamento do livro Observador, com imagens dos fotógrafos Tetê Silva, Gustavo Gomes, Isabella Lanave, Ricardo Perini e pacientes do Hospital Pequeno Príncipe.
O livro foi construído a partir de uma imersão dos fotógrafos no Hospital Pequeno Príncipe a fim de revelar o dia a dia do maior hospital pediátrico do país. A publicação é composta por imagens que nasceram das oficinas com os pacientes do hospital e dos fotógrafos convidados. Cada fotógrafo permaneceu e registrou as atividades da instituição por cerca de uma semana, fotografando as pessoas, as ações, o movimento, a espera, a cura e os colaboradores.
O projeto “Observador” realizou ainda 16 oficinas de fotografia, ministradas por Ana Paula Lobo, voltadas às crianças e aos adolescentes atendidos no hospital. As oficinas começaram no mês de setembro de 2018, no Setor de Educação e Cultura do Hospital Pequeno Príncipe, e, desde então, as mais diversas linguagens e técnicas fotográficas foram abordadas com pacientes da instituição e seus familiares.
As crianças e adolescentes tiveram contato com o equipamento fotográfico, os diferentes usos da luz e sombra na composição de imagens, macrofotografia, retratos, fotografia de objetos, lightpainting, sempre com uma grande liberdade de experimentação.
Por ocasião do lançamento da publicação também será realizada a exposição “Observador”, com fotos do livro e outras inéditas, e contemplando recursos de audiodescrição para cegos e pessoas de baixa visão. A exposição permanecerá até 10 de maio no Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões. A entrada é gratuita e com visitação aberta de segunda a sexta, das 12h30 às 18h30.
O projeto Observador, viabilizado pela Lei Rouanet, tem patrocínio de: Politec, BTG Pactual, Dacar Química, Vaccinar, Grupo Veper, Ferragens Negrão, Comtrafo, Landis+Gyr, Candon, Indumak e Elejor.
Serviço
Lançamento do livro “Observador”
25 de abril de 2019 às 19h
Local: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões
Av. João Gualberto, 570 – Alto da Glória
O lançamento contará com a presença dos autores.
Valor do livro: R$ 10,00 no dia do lançamento, R$20,00 após o lançamento.
*A renda adquirida com a venda dos livros será integralmente revertida ao Hospital Pequeno Príncipe.
Exposição “Observador”
Abertura: 25 de abril às 19h
Período de visitação: 26 de abril a 10 de maio
Horário: De segunda a sexta, das 12h30 às 18h30
Entrada franca.
Local: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões
Av. João Gualberto, 570 – Alto da Glória
*Acessibilidade: a exposição contará com equipamentos para acesso da população cadeirante, bem como de deficientes visuais (10 aparelhos de audioguias).
Como chegar:
O Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões possui estacionamento próprio que estará disponível para os visitantes no lançamento da exposição. O local é atendido pela ciclofaixa da João Gualberto e pela Estação Tubo Maria Clara, que fica próxima ao local.
Mais informações:
Facebook do projeto
Instagram do projeto

O Sistema Fiep, em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Associação Brasileira dos Recursos Humanos (ABRH) e Fomento Paraná, promove uma série de eventos para debater a sustentabilidade nas empresas. Os encontros fazem parte da Bússola da Sustentabilidade.
A Bússola da Sustentabilidade mapeia as práticas sustentáveis nas empresas e transforma em fator competitivo para os negócios. A iniciativa consiste no levantamento de dados por meio de um questionário online, que analisa as áreas da indústria em oito dimensões empresariais.
Entre os benefícios para as empresas que participam da Bússola estão a redução de custos e riscos, satisfação contínua dos consumidores, posição de referência no mercado e fortalecimento de parcerias e produtos com valor agregado. É proporcionado aos gestores uma experiência completa, com infográficos, resumos e conteúdos relacionados ao tema.
“Temos o seguinte exemplo: se investirmos R$ 15 mil em trocas por lâmpada de led, teremos uma economia de R$ 30 mil ao ano. O projeto se paga em seis meses. É a prova de que a sustentabilidade também é vantajosa financeiramente”, disse Heiko Spitzeck, diretor do Núcleo de Sustentabilidade da Fundação Dom Cabral.
Estratégia – O coordenador de Projetos Inovadores do Observatório Sistema Fiep, Sidarta Ruthes, avalia que os eventos promovidos pela Bússola da Sustentabilidade propõem a apresentação e discussão do fator competitivo das práticas sustentáveis. “Os empresários vão conhecer ações estratégicas que podem ser feitas com base em princípios sustentáveis, em atenção aos novos interesses do consumidor e da sociedade”, afirma.
O prospector de negócios da Agência Paraná Sérgio Hekave participou dos eventos em São José dos Pinhais e Rio Negro, quando apresentou o programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis, reconhecido internacionalmente como um case de sucesso. Hoje, mais de 80% das operações do Banco estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
“O BRDE tem os ODS no centro de suas operações, como parte integrante do próprio negócio. O programa BRDE PCS já liberou mais de R$ 1,3 bilhão em financiamento desde sua criação, em 2015, e foi apresentado por duas vezes em eventos da ONU”, destaca a gerente de Planejamento da agência paranaense do Banco, Lisiane Astarita. “E a Bússola da Sustentabilidade é uma prática alinhada à atuação do BRDE como indutor do desenvolvimento sustentável”, acrescenta.
Pesquisa da Bússola da Sustentabilidade aponta que 45% das indústrias paranaenses estão atentas às questões relacionadas à gestão de resíduos. O estudo traçou o perfil sustentável das indústrias do Paraná, levantando dados por meio de um questionário online. A edição 2019 está disponível para respostas até o final de junho. O resultado da pesquisa está sendo discutidos, entre outros temas, nos eventos promovidos pelo Sistema Fiep e parceiros.
Pesquisa – A Bússola da Sustentabilidade consiste no levantamento de dados por meio de um questionário online, que mapeia as áreas da indústria em oito dimensões empresariais: planejamento e gestão de processos; gestão de pessoas; produção; cadeia de suprimentos e distribuição; consumidores; parcerias institucionais; meio ambiente e engajamento local.
A iniciativa também demonstra aos empresários dados concretos de que a sustentabilidade pode também ser vantajosa no sentido financeiro e tem o propósito de desmistificar as práticas de sustentabilidade nas empresas e tornar seu conceito alcançável. Ao final do levantamento, o gestor recebe gratuitamente o grau de maturidade de sustentabilidade da sua empresa, entre outras informações.
EVENTOS
Rio Negro
Data: 03/04
Horário: 8h às 10h
Local: Auditório Sesi – Severo de Almeida, 954
São Mateus do Sul
Data: 15/04
Horário: 18h30 às 20h30
Local: Auditório Senai – Maria Paulina Wolter, 2050
União da Vitória
Data: 16/04
Horário: 18h30 às 20h30
Local: Auditório Sesi – Marechal Deodoro da Fonseca, 70
Inscrições: elisa.moutinho@sistemafiep.org.br / (41) 98865-6719.
Para outras informações: acesse www.brde.com.br ou www.bussoladasustentabilidade.org.br/. Se preferir, entre em contato com a Agência Paraná do BRDE pelo telefone (41) 3219-8150 ou por e-mail: brdepr@brde.com.br.

Duas pinturas do acervo de obras de arte do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE integrarão a exposição “Em foco: Íria Corrêa”, que será inaugurada nesta quarta-feira, 27 de março, no Museu Paranaense, em Curitiba. A mostra é uma individual de Íria Cândida Corrêa (1839 – 1887), artista que nasceu em Paranaguá, considerada a primeira mulher a se dedicar profissionalmente à pintura no Paraná.
Para o superintendente da Agência Paraná do BRDE, Paulo César Starke Júnior, o empréstimo de obras do acervo contribui para importantes exposições dos museus e oportuniza o acesso de novos públicos às obras. “Estes históricos retratos estão permanentemente expostos no Espaço Cultural do BRDE. A oportunidade de emprestá-los para esta exposição também é uma forma de divulgarmos o Palacete dos Leões e o investimento promovido pelo BRDE na divulgação da cultura paranaense”, acrescenta.
As pinturas enviadas ao Museu Paranaense são retratos a óleo do Dr. Antônio Cândido de Abreu e de Maria Cândida Guimarães, pais do engenheiro Cândido de Abreu e da primeira moradora do Palacete dos Leões, Maria Clara Abreu de Leão. “Poucas obras de Íria chegaram até os dias atuais, o que atribui maior relevância e destaque às que ainda existem em coleções públicas e particulares”, explica Rafaela Tasca, coordenadora do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões.
Por sua relevância, a artista vem sendo estudada por novos pesquisadores e integrando importantes mostras nacionais, entre elas “Histórias das Mulheres”, exposição dedicada ao trabalho de artistas dos séculos 16 ao 19, que acontecerá de 23 de agosto a 17 de novembro de 2019, no Museu de Arte de São Paulo (MASP).
Serviço
Abertura da exposição “Em foco: Iria Corrêa”
Data: quarta-feira, 27 de março, às 19h
Período expositivo: até 15 de julho de 2019
Local: Museu Paranaense – Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba
Visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
(41) 3304-3300 |entrada gratuita | www.museuparanaense.pr.gov.br

O BRDE assinou nesta segunda-feira (25) em Campo Grande (MS) convênio com a cooperativa de crédito Uniprime Centro-Oeste do Brasil. O acordo visa aproximação do Banco com possíveis clientes da região. Assinaram o convênio o presidente do Banco, Orlando Pessuti, o diretor-superintendente da Uniprime, Gualberto Nogueira de Leles, e o diretor-administrativo da cooperativa, Marco Antônio Brandão Garcia.
O convênio prevê ações conjuntas entre as duas instituições, com o objetivo de facilitar o acesso de produtores ao crédito e de divulgar as linhas de financiamento do BRDE aos cooperados. A Uniprime Centro-Oeste – Cooperativa de Crédito foi fundada há 25 anos e faz parte do Sistema Uniprime, presente no Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.
O BRDE financia o desenvolvimento em Mato Grosso do Sul desde 2008, como agente financeiro do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO). Acompanharam a assinatura do convênio o gerente adjunto de Planejamento, Mateus Müller, e o prospector de negócios Paulo Marques Ferreira.
“O BRDE vem avançando ano a ano, buscando novas fontes de recursos, fechando parcerias internacionais e ampliando o apoio a projetos que promovem o desenvolvimento sustentável”, disse o presidente Orlando Pessuti. “Dentro dessa proposta de crescimento, a Uniprime torna-se um importante parceiro do Banco”, acrescentou.
FCO – Após a assinatura do convênio com a cooperativa Uniprime, o presidente Pessuti e os técnicos do BRDE foram recebidos pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. Na reunião, Pessuti apresentou números sobre a atuação do BRDE em Mato Grosso do Sul.
Foram também discutidas com o governador soluções para os atuais entraves envolvendo o FCO. Participou do encontro o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar de Mato Grosso do Sul, Jaime Elias Verruck, e os técnicos do BRDE Mateus Müller e Paulo Marques Ferreira.

O Show Rural Coopavel 2019 bateu recorde de público, com 288.802 visitantes nos cinco dias da feira. A expectativa da Coopavel, organizadora da feira, era de 250 mil pessoas. A movimentação financeira chegou a R$ 2,2 bilhões.
Os números foram apresentados no final da tarde desta sexta-feira (8) pelo presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, que anunciou também a data da 32ª edição do Show Rural: 3 a 7 de fevereiro de 2020.
“Estamos muito felizes e somos gratos a todos que contribuíram para tornar esse evento possível”, afirmou Dilvo Grolli, ao lado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, do vice-presidente da Coopavel, Jeomar Trivilin, e do coordenador geral do Show Rural, Rogério Rizzardi. A feira deste ano teve 520 expositores e trouxe como novidade o Show Rural Digital. O BRDE liberou R$ 112 milhões em financiamentos durante o evento.
Grolli avaliou que o Show Rural Digital foi a grande sensação da 31ª edição da feira e que o desafio para 2020 será promover um evento ainda maior e melhor. “O Show Rural Digital tem características únicas no mundo e representa uma revolução fantástica, que insere a produção e o agronegócio em um novo patamar”, afirmou. O BRDE participou do evento digitalcom estande próprio para um atendimento diferenciado ao setor de inovação.
Foi intenso o movimento no estande do BRDE no Show Rural, um dos maiores eventos do agronegócio no país, que terminou nesta sexta-feira (8), em Cascavel. A maior procura por parte de empresários e produtores rurais foi por financiamento para projetos ligados à energia solar fotovoltaica, com recursos do Fundo Clima. Cascavel tornou-se sede do governo do Paraná durante o Show Rural.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) liberou R$ 112,6 milhões em financiamentos a empresas inovadoras, cooperativas, prestadores de serviços e produtores rurais das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná nesta quarta-feira (6), durante o Show Rural Coopavel 2019, em Cascavel.
“Solenizamos hoje, reunindo grandes parceiros, o volume de R$ 2,36 bilhões contratados pelo BRDE em 2018, nos três estados do Sul”, disse o diretor-presidente do Banco, Orlando Pessuti. O presidente adiantou que a previsão para 2019 é investir em torno de R$ 2,5 bilhões na Região Sul, dos quais R$ 1 bilhão no Paraná.
A liberação dos financiamentos aconteceu no estande do BRDE no Show Rural, com a assinatura dos contratos e a entrega de cheques simbólicos no valor dos investimentos. O diretor de Operações do BRDE, Guilherme Guerra, também participou do evento, ao lado de gerentes e técnicos do Banco.
“O BRDE faz um papel que temos de aplaudir, que é o de incentivar o desenvolvimento de empresas e o crescimento dos produtores rurais. Sem esse apoio, o sistema cooperativo não teria dinheiro para investir e crescer”, afirmou o diretor-presidente da Cooperativa Frimesa, Valter Vanzella.
A Cooperativa Frimesa investirá os recursos contratados no BRDE, no valor de R$ 1 milhão, na modernização das atividades da unidade de suínos da cooperativa no município de Medianeira, incluindo a aquisição de equipamentos.
“BRDE e Sicoob são duas entidades fortes, que estão de mãos dadas fazendo a diferença no cooperativismo de crédito, sempre inovando, para benefício dos cooperados, do pequeno produtor”, disse o Guido Bresolin Junior, do Conselho Administrativo da Cooperativa Sicoob Credicapital Cascavel.
Com o Sicoob Credicapital foi assinado um convênio de R$ 10 milhões, para investimentos em projetos de energias renováveis, com recursos do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima), do governo federal, e demais linhas de financiamento disponibilizadas pelo BRDE.
A empresa Innova Ltda – Fábrica de Fertilizantes Líquidos, de Foz do Iguaçu, contratou R$ 7 milhões no BRDE para dar início a um novo projeto – a produção de fertilizantes biológicos. “O BRDE está nos apoiando nessa ideia, que representa um mercado promissor” disse o diretor da empresa Marco Casagrande.
Investimentos – Dos financiamentos liberados, R$ 4 milhões são destinados a produtores associados às cooperativas Credi Coopavel, Cresol, C Vale, Copacol e Sicredi, com recursos de linhas voltadas à inovação, para as áreas de avicultura, suinocultura e piscicultura, e do programa Pronaf-Trator Solidário.
Investimentos de empresas representam R$ 39,2 milhões dos contratos assinados. São financiamentos para empresas dos setores hoteleiro, de tecnologia, inovação, comércio e prestação de serviços.
Para as cooperativas de produção Coasul, Copacol, Tradição, Coprossel e Frimesa foram liberados R$ 59,7 milhões, destinados à ampliação e à construção de unidades de recepção, beneficiamento e armazenagem de grãos; modernização de atividades e melhorias em unidades industriais.
Inovação – O BRDE trouxe ao Show Rural linhas de financiamento voltadas ao agronegócio, à inovação e a projetos de desenvolvimento sustentável. Além do estande tradicional, o Banco participa da feira com um segundo espaço no Show Rural Digital, para um atendimento diferenciado ao setor da inovação.
O presidente do BRDE, Orlando Pessuti, destacou a importância do Show Rural para o agronegócio paranaense, lembrando que a chamada agroeconomia representa entre de 65% e 70% das operações do Banco na Região Sul. Atualmente, o BRDE tem R$ 14 bilhões aplicados nos três estados, dos quais perto de R$ 6 bilhões no Paraná.

Com um cenário favorável ao agronegócio e a perspectiva de ampliar os investimentos em inovação, energia, sustentabilidade e setor público, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) participará do Show Rural Coopavel 2019, de 4 a 8 de fevereiro, em Cascavel, Oeste do Paraná. O Banco terá estande próprio na feira para atender parceiros e futuros clientes.
O Banco levará ao Show Rural linhas de financiamento voltadas ao agronegócio, à inovação e a projetos de desenvolvimento sustentável. A novidade do BRDE nesta 31ª edição da feira será um segundo estande instalado no Show Rural Digital, para um atendimento diferenciado ao setor da inovação, uma das cadeias produtivas que mais crescem no mundo.
Durante a feira, o BRDE assinará contratos de financiamento com empresas, produtores e cooperativas da Região Oeste, no valor de aproximadamente R$ 100 milhões. Os contratos representam parte dos R$ 2,36 bilhões em financiamentos contratos pelo Banco em 2018 nos três estados do Sul. Desse total, R$ 776,4 milhões foram investidos no Paraná (32,89%).
Será assinado também convênio com a cooperativa de crédito Sicoob Cascavel Credicapital, no valor de R$ 10 milhões, para operações com recursos do Fundo Clima e outras linhas de financiamento a longo prazo do BRDE. A Sicoob Cascavel, fundada em 2001, tem 29 mil associados e 16 postos de atendimento na Região Oeste.
Tendências – O Show Rural Coopavel funciona como um termômetro de mercado e tendências para o ano por ser o primeiro grande evento do agronegócio no calendário do segmento e um dos maiores da América Latina. A feira promove a divulgação de produtos e conhecimentos agropecuários relativos à produção e a tecnologias voltadas para o campo.
O BRDE é um grande apoiador do agronegócio, com linhas de financiamento destinadas à produção de grãos e carnes, projetos de irrigação e armazenagem, florestas, recuperação de solos, inovação tecnológica em propriedades rurais e investimentos ligados ao beneficiamento, processamento e comercialização de produtos agropecuários.
Inovação – A edição do Show Rural 2019 terá 520 expositores. A expectativa de público nos cinco dias de evento é de 250 mil visitantes e de movimentação financeira, de R$ 1,5 bilhão a R$ 2 bilhões. A grande novidade será o Show Rural Digital, com a participação de cerca de cem empresas de tecnologia e inovação, que ocuparão um ambiente de 2,8 mil metros quadrados.
Entre as empresas já confirmadas estão a Microsoft, HP, Cisco, Totvs, Itaipu, Coca-Cola e Sebrae. O BRDE também participará do Show Rural Digital. As empresas integradas ao Show Rural Digital vão apresentar projetos de inovação e tecnologias para uma das cadeias produtivas que mais crescem e promovem transformações no Brasil e no mundo.
O BRDE tem na inovação um de seus principais focos de atendimento. No Show Rural, o Banco apresentará o BRDE Inova, programa destinado ao segmento e que facilita o acesso de empresas inovadoras ao crédito. O programa oferece três linhas de financiamento a projetos inovadores:
FINEP Inovacred – para empresas com receita operacional de até R$ 90 milhões, a linha financia o desenvolvimento e o aprimoramento de produtos, serviços e processos. Também pode financiar inovação em marketing ou inovação organizacional.
MPME Inovadora – para empresas de todos os portes que investem em inovação. Com financiamento a longo prazo, apoia o desenvolvimento e aprimoramento de produtos, processos, serviços; a inovação no ambiente produtivo ou social; a modernização de instalações de empresas inovadoras e a aquisição de softwares e serviços desenvolvidos no Brasil.
CRIATEC 3 – Fundo de Investimento em Participações criado por iniciativa do BNDES para investimento em micro e pequenas empresas. É a grande oportunidade para empreendedores que buscam o crescimento acelerado de seu negócio. Podem ser financiados projetos dos setores de inovação, agropecuária, biotecnologia, mídia, nanotecnologia e tecnologia da informação.
Para mais informações, visite no estande no Show Rural ou entre em contato pelo telefone (41 3219-8150) ou e-mail (brdepr@brde.com.br).

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) superou em 2018 os resultados do ano anterior e atingiu a maior diversificação de fontes de recursos de sua história. As contratações nos três estados do Sul chegaram a R$ 2,36 bilhões no ano passado, valor superior ao registrado em 2017, quando as operações somaram R$ 2,18 bilhões.
“Chegamos a esses resultados, atingindo a meta para 2018, mesmo com o cenário econômico ainda desfavorável, a limitação de investimentos nos municípios estabelecida pela legislação eleitoral, a redução nos repasses do BNDES e as alterações nas taxas de juros, com a substituição da TJLP pela TLP”, comemora o presidente do BRDE, Orlando Pessuti.
Além da receita operacional, contribuíram para os bons resultados de 2018 a redução de custos, proveniente do programa de demissão voluntária, e a manutenção de níveis aceitáveis de inadimplência, medidas que promoveram o crescimento sustentável do Patrimônio Líquido do banco em 6,8%, o que permitirá a alavancagem de mais financiamentos nos próximos anos.
As contratações feitas pela Agência Paraná do BRDE representam 32,89% do total de R$ 2,36 bilhões em financiamentos, o equivalente a R$ 776,4 milhões investidos em empreendimentos no Estado. Dado o perfil econômico do Estado, o agronegócio é o setor com maior representatividade nos financiamentos no Paraná em 2018.
Desafio – O grande desafio do BRDE em 2018 foi buscar novas fontes de recursos, (fundings), diante da redução de repasses do BNDES, historicamente o maior parceiro do banco. Para diminuir a dependência do BNDES e principalmente captar mais recursos, o BRDE elaborou uma política de diversificação de fundings, buscando parceiros dentro e fora do país.
Foi assim que o BRDE tornou-se agente financeiro do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e do Fundo Clima, vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e operacionalizado via BNDES. Além disso, o BRDE fechou as duas primeiras parcerias com instituições financeiras internacionais em 57 anos de existência.
O Banco captou 50 milhões de euros na Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), recursos destinados ao financiamento de projetos relacionados à produção e consumo sustentáveis na Região Sul. E assinou recentemente contrato com o Banco Europeu de Investimentos (BEI) para captação de até 80 milhões de euros.
Os recursos captados no BEI serão investidos em projetos voltados a energias renováveis, eficiência energética e mobilidade. As parcerias internacionais foram possíveis devido ao compromisso do BRDE com o desenvolvimento sustentável. Hoje, o banco tem 83% de suas operações alinhadas com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU.
Uma terceira parceria internacional está a caminho. O BRDE terá 100 milhões de dólares (mais de R$ 370 milhões) captados no Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para aplicação em projetos nas áreas de saúde, turismo e mercado de trabalho. Os recursos serão investidos em projetos dos municípios e os elaborados em parceria entre os setores público e privado.
Além disso, o BRDE ampliou os seus limites junto a outras instituições parceiras, como a FINEP – mantendo a sua condição de maior repassador de recursos de inovação do Brasil -, a Caixa/FGTS, viabilizando recursos para o financiamento a municípios da Região Sul e o Banco do Brasil/FCO para financiamento a projetos em Mato Grosso do Sul.
Desenvolve Sul – Outro impacto positivo na política de diversificação de fundings foi o aumento no orçamento do programa BRDE Desenvolve Sul, que opera com recursos próprios para todos os portes de empreendimentos e setores da economia. As operações do programa chegaram a R$ 96, 8 milhões até o momento.
Para reforçar a captação de novos fundings, como complemento às receitas de crédito, o BRDE manteve a prestação de serviços a outras instituições, tendo como maior caso de sucesso as operações por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O FSA, que é operacionalizado pela Agência Paraná, gera receitas expressivas sem risco de crédito.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) prorrogou o prazo para recebimento de propostas para exposições temporárias do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões, em Curitiba. Os interessados em participar da seleção poderão realizar suas inscrições até 25 de janeiro de 2019. O edital completo está disponível no site do BRDE.
Inaugurado em junho de 2005, o Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões já recebeu obras de variadas técnicas e artistas com diferentes trajetórias em propostas de exposições individuais, coletivas ou integrando circuitos institucionais. Além de exposições de arte contemporânea, sua programação diversificada contempla atividades musicais, lançamentos de livros e exibição de filmes.
O Palacete dos Leões, é uma edificação histórica que por si só é uma obra de arte. Concluído em 1902, foi a residência da família de Agostinho Ermelino de Leão Júnior, importante empresário da erva-mate no Paraná. A riqueza ornamental de sua arquitetura é a expressão da prosperidade econômica do ciclo ervateiro, com seu auge no séc. XIX e nas primeiras décadas do séc. XX.
O BRDE coordena o espaço cultural mantendo suas atividades e preservando suas principais características arquitetônicas de época.
Informações
Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões
Av. João Gualberto, 570 – Alto da Glória – Curitiba, PR
41. 3219-8184
Segunda à sexta-feira – 12h30 às 18h30.

Imagem da exposição “Tempo Matéria”, de André Nacli, realizada em 2017 no Palacete dos Leões.
Crédito: André Nacli/Divulgação BRDE