BRDE

A Agência Paraná do BRDE assinou nesta quarta-feira (12), em solenidade com o governador Beto Richa, contratos de financiamento no valor de R$ 121,5 milhões com empresas e instituições dos setores de transporte, saúde e educação, distribuidora de livros, cooperativas e produtores rurais.
“O Banco tem sido um dos pilares do desenvolvimento do Estado, é um orgulho do Paraná, porque consegue fortalecer a economia, mesmo em um momento de crise nacional, e prover a necessidade do setor produtivo do Estado”, afirmou o governador.
Na solenidade, Richa também recebeu dos diretores do BRDE, Orlando Pessuti e João Luiz Regiani, o balanço de 2016 do banco, que aponta investimentos de mais de R$ 3 bilhões na Região Sul, dos quais R$ 1,160 bilhão no Paraná. Além disso, foi comemorada a entrega de R$ 60,6 milhões aos associados da Cooperativa Sicredi Campos Gerais, em 20 anos de parceria.
O governador destacou o papel do BRDE no desenvolvimento do Estado. “O BRDE contribui com o crescimento de muitos setores, como o agronegócio, educacional, de saúde. É importante essa capacidade do nosso banco de fomentar o crescimento econômico do Paraná, beneficiando as mais diversas áreas da economia”, afirmou.
Richa lembrou que o banco foi capitalizado em seu governo, com um aporte de R$ 200 milhões, que alavanca em sete vezes a capacidade de financiamento da instituição. “Conseguimos resgatar a confiança do empresariado e o Paraná voltou a ser uma terra promissora. Quem trabalha e produz riquezas e empregos merece nosso apoio”, completou.
O vice-presidente e diretor Administrativo do BRDE, Orlando Pessuti, afirmou que, mesmo com a crise econômica nacional, o resultado do banco no ano passado foi satisfatório. “É um balanço positivo, que traz números promissores para a economia paranaense e do Sul do País”, disse.
Os ativos totais do banco superaram R$ 16 bilhões no ano passado, explicou Pessuti. “Fechamos o ano com cerca de R$ 13,6 bilhões em ativos (créditos em circulação). A maioria deles, R$ 5,6 bilhões, está no Paraná”, destacou. “Apesar da crise, tivemos um lucro R$ 117 milhões, recurso que irá capitalizar o BRDE, podendo alavancar ainda mais a economia com novos financiamentos”.
Financiamentos – Os contratos de financiamento foram firmados com o Hospital do Rocio (Campo Largo); Colégio Marista Paranaense (Curitiba); TGA Transportes Gralha Azul; Livrarias Curitiba; Prefeitura de São José dos Pinhais; IR Silva – Supermercados e com o produtor rural Rogério Nogaroli.
O diretor de Operações do Banco, João Luiz Regiani, afirmou que os financiamentos ajudam o Paraná a se tornar um ponto fora da curva na economia nacional. “O BRDE é o banco que mais apoia o agronegócio do Paraná, mas também fomenta a indústria, o comércio, o setor de serviços e todos os segmentos da economia”, disse. “Mesmo em um momento de crise, temos as condições de promover um nível muito elevado de investimentos no segmento econômico”, ressaltou.
CONTRATOS E VALORES
Maternidade e Cirurgia Nossa Senhora do Rocio (Hospital do Rocio)- R$ 13.764.200,00 – Campo Largo
União Catarinense de Educação (Colégio Marista) -R$ 11.000.000,00 – Curitiba
TGA Transportadora Gralha Azul do Brasil – R$ 3.500.000,00 – Quatro Barras
Ampliação do Convênio com a Credicoamo – R$ 53.500.000,00 – Campo Mourão
Produtor Rogério Nogarolli – R$ 1.500.000,00 – Palmeira
IR da Silva Supermercado – R$ 4.000.000,00 – Pontal do Paraná
Prefeitura de São José dos Pinhais – R$ 6.210.000,00 – São José dos Pinhais
Livrarias Curitiba – R$ 28.029.000,00 – Curitiba
TOTAL: R$ 122.073.730,00
OS INVESTIMENTOS DE EMPRESAS E INSTITUIÇÕES
HOSPITAL DO ROCIO – O BRDE financiou a obra final de implantação de um moderno ambulatório da Maternidade e Cirurgia Nossa Senhora do Rocio (Hospital do Rocio), em Campo Largo, contíguo à nova sede do estabelecimento, uma área construída de 6.407,60 m².
O novo ambulatório tem 43 consultórios e sua capacidade de consultas por mês passará de 5 mil para 30 mil. O valor do projeto é de R$ 34,4 milhões, dos quais R$ 13,7 milhões financiados pelo BRDE. O Hospital do Rocio atende unicamente pelo SUS, principalmente com procedimentos de alta complexidade.

COLÉGIO MARISTA PARANAENSE
– Com apoio do BRDE, a Rede Marista de Colégios (Grupo Marista) no Paraná irá ampliar uma de suas unidades em Curitiba, o tradicional Colégio Marista Paranaense, com a construção de um prédio que será utilizado pelo Núcleo de Atividades Complementares (NAC), destinado tanto para os seus alunos quanto para a comunidade.
O diretor financeiro do Grupo Marista, Maurício Zanforlin, afirmou que o BRDE oferece as melhores condições para as empresas. “O Banco entendeu a nossa necessidade, olhando não apenas o aspecto financeiro, mas também para as nossas características para identificar a linha de financiamento mais adequada”, explicou.
O novo prédio terá auditório, salas para atividades extracurriculares e estacionamento coberto, totalizando mais de 13 mil metros quadros de área construída. Na mesma área, também serão construídas duas quadras de esportes. O valor da obra é de R$ 24,2 milhões, dos quais R$ 11 milhões serão financiados pelo BRDE.
A proponente do financiamento é a União Catarinense de Educação (UCE), entidade filantrópica que desenvolve projetos nas áreas educacional e de assistência social. O Grupo Marista atua nas áreas da educação – da escola à universidade – solidariedade, saúde e comunicação. Além disso, possui negócios suplementares que apoiam de maneira sustentável as iniciativas da instituição.

TGA TRANSPORTES GRALHA AZUL
– A empresa TGA Transportadora Gralha Azul do Brasil atua desde 1990 nos territórios nacional e internacional com transporte, armazéns gerais e operações logísticas. Tem unidades no Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco. Fora do País, atua na Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Bolívia.
Sua frota, considerando os veículos motores e sobressalentes, é composta por aproximadamente 300 veículos.
Atua na prestação de serviços de transportes de modal rodoviário, destinado à área industrial, atendendo principalmente transporte especializado para os setores químico, automobilístico e metal-mecânico. Para dar suporte ao crescimento da empresa previsto para os próximos anos, que inclui o aumento da sua atuação no Mercosul, a empresa obteve financiamento R$ 3,5 milhões no BRDE.
PRODUTOR RURAL – O BRDE está contratando R$ 1,65 milhão ao produtor Rogério Nogaroli, do município de Palmeira, para investir na expansão da atividade agrícola de sua propriedade, com a construção de duas estufas, com área total de 9.072 metros quadrados para cultivo de alface e tomate. A capacidade de produção mensal será de 10 mil quilos de alface e 8,5 mil quilos de tomate.
Nogaroli explicou que sem o apoio do BRDE não conseguiria expandir a sua produção. “Tentei financiamento em outros bancos e não consegui. Somente por intermédio do BRDE e do Sicredi isso foi possível”, contou. “Já trabalhamos com a produção de grãos e pecuária intensiva. Com o crédito, podemos ampliar nossa renda”, afirmou.
O produtor firmou parceria para fornecimento destes produtos à rede Madero de restaurantes. A produção se dará pelo sistema de cultivo protegido e, como a necessidade de fornecimento de água é constante, a estufa foi projetada de modo a reutilizar a água da chuva recolhida por calhas instaladas em toda a sua extensão, além de a propriedade ter poço artesiano. Com isso, ficam garantidos os níveis de produtividade e qualidade dos produtos. O projeto inclui ainda uma câmara de resfriamento para armazenagem dos produtos.
CONVÊNIO CREDICOAMO – O BRDE está ampliando em R$ 53,5 milhões o limite para financiamento a produtores rurais associados da Credicoamo. Com isso, o valor do convênio firmado em 2011 com a cooperativa passará dos atuais R$ 193 milhões para R$ 246 milhões.
O convênio coloca crédito agrícola de longo prazo à disposição dos produtores rurais cooperados da cooperativa Credicoamo para aquisição de maquinário agrícola diverso, utilizando recursos do BNDES e do Fundo Constitucional do Centro Oeste (FCO). O valor contratado no âmbito do convênio de 2011 até agora chega a R$ 186 milhões, por meio de 590 operações de crédito.
LIVRARIAS CURITIBA – Com a Distribuidora Curitiba de Papéis e Livros S/A, proprietária da Livrarias Curitiba, o contrato de financiamento é de R$ 28 milhões para construção de um novo centro de distribuição, de um centro administrativo da empresa e de novas lojas.
O grupo começou suas atividades em 1963, com a abertura de uma loja localizada na Rua Voluntários da Pátria, com apenas quatro funcionários. Hoje, a rede tem 27 lojas no Paraná, Santa Catarina e São Paulo e mais de mil colaboradores. Vende mais de 100 mil itens entre livros, papelaria e presentes, áudio e vídeo, informática e tecnologia. Está entre as dez maiores redes de livrarias do País.
PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS – Reforçando parcerias com os municípios do Paraná, o BRDE apoiará diversas obras de mobilidade, paisagismo e sinalização em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, com a liberação de R$ 6,2 milhões em financiamento.
Os recursos serão investidos na execução de 87 mil metros quadrados de pavimentação de via rural e urbana, construção de calçadas em CBUQ e de rampas para uso de pessoas com deficiências, plantio de grama, sinalização vertical e horizontal, serviços complementares e fixação de placa em obras.
IR SILVA – SUPERMERCADO – A empresa IR da Silva vai construir uma nova loja do Supermercado Quintetto no Balneário Shangri-lá, em Pontal do Paraná, com apoio do BRDE, que liberou R$ 4 milhões para apoiar o empreendimento. A nova unidade terá uma área construída de 2.392,50 mil metros quadrados e nove check-outs.
PARCERIA COM SICREDI CAMPOS GERAIS
Em 1997, foram contratados os primeiros empréstimos para associados da Cooperativa Sicredi Campos Gerais no âmbito da parceria com o BRDE. Desde então, foram realizadas 296 operações de crédito, que somam R$ 60,6 milhões. O presidente do Sicredi Campos Gerais, Popke Ferndinand der Vinne, explicou que a parceria com o BRDE permite o financiamento a 50 mil associados, a grande maioria agricultor.
“Para nós, o repasse de financiamentos do BRDE é muito importante, pois permite a fidelização de nossos associados. São recursos com baixo custo financeiro para o investimento de nossos produtores”, disse. “Tudo o que pedimos ao banco é prontamente atendido de forma rápida”, elogiou.

A arte inspirada na cultura, nos hábitos e nos costumes indígenas atraiu grande público para a abertura da exposição “Ancestrais” do artista Rica de Lucca, aka Alma 73, realizada na última terça-feira, no Espaço Cultural BRDE. Cerca de 40 pessoas estiveram presentes na abertura. O artista, conhecido pelas suas obras em graffiti, transpõe para 15 telas expostas no Espaço Cultural os elementos primitivos, retratos, referências e particularidades da cultura indígena presentes nos costumes dos povos ancestrais de muitas regiões. As obras de Rica retratam as marcas deixadas pelos povos indígenas propondo uma reflexão sobre nossas origens. “Somos o que fomos”. A exposição traz ainda reproduções dos quadros em produtos como canecas, camisas e imãs.
A exposição pode ser visitada gratuitamente até o dia 27 de abril entre 9h e 19h, de segunda a sexta-feira, no térreo da Agência do BRDE de Santa Catarina, no Centro de Florianópolis

A cooperativa catarinense Coper A1 inaugura, no próximo dia 12 de abril, sua unidade de armazenamento de grãos em Vista Gaúcha/RS. A 11ª unidade de recebimento de cereais da cooperativa tem capacidade estática para 185.904 sacas de grãos e área total construída de 1.585,55 m² e foi financiada pelo BRDE. A implantação da nova unidade é uma grande conquista para os associados, comunidade e para a cooperativa.
O financiamento do BRDE para a construção da unidade foi de  R$ 12.531.695,00. O Banco será representando pelo analista André Diehl durante a cerimônia de inauguração.

Interessados em obter financiamento para o Plano Safra 2016/2017 devem se apressar. O BRDE receberá propostas até 22 de maio próximo. Para protocolar o pedido, é necessário apresentar documentos cadastrais, projetos e orçamento dos investimentos. O prazo para contratação do financiamento termina em 30 de junho. As operações serão contratadas de acordo com disponibilidade orçamentária de cada linha.
Uma das linhas disponíveis ao setor agrícola é o Inovagro, que atende produtores rurais que pretendam inserir novas tecnologias em suas propriedades. Para operações contratadas até 30 de junho deste ano, a taxa é de 8,5% a.a., com prazo total de até 10 anos, incluído aí o período de carência de até três anos.
A linha pode financiar os seguintes itens:
– implantação de sistemas para geração e distribuição de energia alternativa à eletricidade convencional, para consumo próprio, como a energia eólica, solar e de biomassa, observado que o projeto deve ser compatível com a necessidade de demanda energética da atividade produtiva instalada na propriedade rural;
– serviços de agricultura de precisão;
– automação, adequação e construção de instalações para os segmentos de avicultura, suinocultura e pecuária de leite;
– programas de computadores para gestão, monitoramento ou automação, entre outros.
Para outras informações acesse o site www.brde.com.br ou entre em contato com a Agência Paraná do BRDE pelo telefone (41) 3219-8150 ou email brdepr@brde.com.br.
Expolondrina – Até 9 de abril, o BRDE estará presente estará presente na 57.ª edição da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina – Expolondrina, uma das maiores feiras do setor no país, com linhas de financiamento com taxas e prazos de pagamento diferenciados para atender produtores rurais, cooperativas, pecuaristas, empresas, comércio e serviços.
São linhas de apoio a projetos de inovação no campo e nas cidades, pesquisa e desenvolvimento, modernização de propriedades rurais, destinação correta de resíduos sólidos e renovação de frota de ônibus. Os recursos serão liberados durante a feira, com a assinatura de contratos entre a Agência Paraná do BRDE e empresas de Londrina e região.

O BRDE apresentou as condições de financiamento para o setor de Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs) durante 1º Workshop Nacional de CGHs, que aconteceu no final de março, em Curitiba. A apresentação foi feita pela gerente de Planejamento e Novos Negócios da Agência Paraná, Tatiana Henn.
O setor é considerado prioritário para o BRDE, que enviou ao evento colaboradores do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul para aprimorar conhecimentos e realizar contatos. O Banco está analisando 18 projetos de CGHs em toda Região Sul e Mato Grosso do Sul.
Organizado pela ABRAPCH – Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétrica e Centrais Geradoras Hidrelétricas, o workshop teve como objetivo fomentar o debate técnico e comercial no setor de CGHs, levando em conta a aprovação da MP 735, Lei nº13/360, que aumentou a capacidade de instalação máxima das CGHs, de 3MW para 5MW.
A mudança beneficia os empreendedores, pois simplifica o processo de licenciamento ambiental, diminui o tempo de construção do empreendimento e dispensa apresentação de projeto básico na Aneel. Além disso, aumenta também a representação das CGHs na matriz energética brasileira.
Interessados em investir em infraestrutura devem entrar em contato com a Agência Paraná do BRDE pelo telefone (41) 3219-8150 ou pelo email brdepr@brde.com.br.

Financiamento à inovação é um dos grandes focos do BRDE. O Banco é atualmente o maior repassador do Brasil das linhas de Inovação que opera: Inovacred e MPME Inovadora. Paralelamente, o BRDE oferece ainda o Cartão BNDES, que atende muito bem as necessidades dos micro, pequenos e médios empreendedores da Região Sul.
Inovacred – A linha Inovacred pode ser acessada por empresas com faturamento bruto anual de até R$ 90 milhões. As taxas variam hoje entre TJLP (pura) e TJLP + 1% a.a., conforme o porte da empresa, e o prazo total alcança até 8 anos, incluída carência de até 2 anos.
Esta linha financia empresas com projetos inovadores na área de produtos, processos, gestão e marketing, podendo financiar pesquisa, desenvolvimento e testes de conceito, simulações, adaptações de tecnologias, ensaios, certificações etc. Além disso, a linha pode ser acessada para financiar a instalação de empresas dentro de parques tecnológicos.
MPME Inovadora – A partir de abril, a linha MPME, que atendia empresas/grupos com faturamento anual bruto de até R$ 90 milhões, passará a financiar também empresas/grupos com faturamento até R$ 300 milhões, ampliando as oportunidades de captação para diversas empresas. A MPME Inovadora tem prazo total de até 10 anos, já incluída carência conforme necessidade do projeto, e as taxas são variáveis, a partir de TJLP + 6,5% a.a.
A linha financia um enorme leque de itens, desde obras e instalações. Apoia também outros itens e ações voltados à implementação de Planos de Negócios de empresas voltadas à inovação. Para acessar a linha, é necessário atender pelo menos um dos quesitos definidos pelo BNDES como indicadores de perfil inovador. Para saber se sua empresa se enquadra, consulte nossa equipe de atendimento.
Cartão BNDES– O Cartão BNDES pode ser solicitado por empresas/grupos com faturamento bruto anual de até R$ 300 milhões. O diferencial do cartão é que se trata de um crédito rotativo com prazo de pagamento de até 48 meses. Pelo cartão, é possível financiar 270 mil itens. Confira as vantagens do Cartão BNDES:
PARA O COMPRADOR
– Crédito rotativo e pré-aprovado;
– Limite de crédito de até R$ 2 milhões por cartão;
– Prazo de pagamento em até 48 meses, com prestações fixas;
– Redução do comprometimento do capital de giro próprio;
– As melhores taxas de juros do mercado.
PARA O FORNECEDOR
– Financiamento automático para o cliente em até 48 meses;
– Garantia de recebimento da venda em 30 dias, com a mesma segurança dos cartões de crédito;
– Exposição gratuita do seu catálogo de produtos no portal www.cartaobendes.gov.br.
Para mais informações, agendamento de visita e solicitação de lista de documentos para solicitar crédito no BRDE, entre em contato com a Equipe de Atendimento da Agência Paraná através do telefone (41) 3219-8150 ou pelo e-mail brdepr@brde.com.br.

O Gerente Regional do BRDE para a região Oeste Paulo Antoniollo realizou palestra no evento da AMIBAQ, que ocorreu no último dia 28/03 em Chapecó. Paulo apresentou as linhas de financiamento de inovação do programa BNDES MPME Inovadora e FINEP Inovacred, dentro das novas políticas operacionais do BNDES. Cerca de 55 pessoas compareceram ao evento, entre os convidados estavam presentes dois técnicos do IEL/FIESC que ratificaram a liderança do BRDE no financiamento à inovação em SC. O BRDE é patrocinador do evento que será realizado também em Blumenau no dia 6 de abril e em Criciúma no dia 10.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) está presente na 57.ª edição da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina – Expolondrina, que começou nesta quinta-feira (30), com linhas de financiamento que oferecem taxas e prazos de pagamento diferenciados para atender produtores rurais, cooperativas, pecuaristas, empresas, comércio e serviços.
São linhas de apoio a projetos de inovação no campo e nas cidades, pesquisa e desenvolvimento, modernização de propriedades rurais, destinação correta de resíduos sólidos e renovação de frota de ônibus. Os recursos serão liberados durante a feira, com a assinatura de contratos entre a Agência Paraná do BRDE e empresas de Londrina e região.
“A Expolondrina é o cenário ideal para repassarmos recursos a projetos estruturantes, que promovem a geração de renda, emprego e riquezas nos municípios, por se tratar de uma das maiores feiras agropecuárias do país”, diz o diretor de Operações do Banco, João Luiz Regiani. O BRDE terá estande próprio na feira para atendimento de parceiros e novos clientes.
“A feira reúne empresas e produtores que expõem a excelência genética da pecuária, novas tecnologias em máquinas e equipamentos, implementos agrícolas e no setor automotivo, proporcionando um importante encontro de negócios para o Banco”, afirma o vice-presidente e diretor Administrativo do BRDE, Orlando Pessuti. Em 2016, a feira recebeu 522 mil visitantes.
Os diretores destacam também a importância da Região Norte do Paraná nas operações do BRDE. Para impulsionar os negócios dos empreendedores da região, o BRDE investiu, entre janeiro de 2011 e setembro de 2016, R$ 1,1 bilhão em projetos nas áreas do agronegócio, indústria, infraestrutura, comércio, educação, saúde e inovação. Apenas na microrregião de Londrina, foram R$ 274 milhões em contratações.

O Gerente de Planejamento do BRDE, Felipe Castro do Couto, participou nesta segunda-feira (27.03), do Webinar “Como conseguir dinheiro para financiar um negócio” a convite do SEBRAE-SC. No bate-papo ao vivo para empresários convidados de Santa Catarina, Felipe falou sobre crédito e ressaltou a importância de estudar as necessidades da empresa e quais as linhas de crédito ideais para cada caso. Abordando três tópicos, avaliar, pesquisar e analisar, o SEBRAE procura desmistificar a captação de recursos externos reunindo as melhores opções na hora de buscar recursos para empresas.

A 1ª edição da Design Business Fair vai reunir indústrias de todos os setores em 5 dias de feira. Na abertura, dia 3 de maio, o Gerente de Planejamento do BRDE, Felipe Castro do Couto explica aos expositores as principais linhas de financiamento que o BRDE oferece às empresas inovadoras. A feira espera cerca de 45 expositores de variados setores industriais, muitos desses que buscam meios para investir em seus projetos. O evento terá venda direta dos produtos ao consumidor e leva o patrocínio do BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul.