BRDE

O Sistema Fiep, em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Associação Brasileira dos Recursos Humanos (ABRH) e Fomento Paraná, promove uma série de eventos para debater a sustentabilidade nas empresas. Os encontros fazem parte da Bússola da Sustentabilidade.
A Bússola da Sustentabilidade mapeia as práticas sustentáveis nas empresas e transforma em fator competitivo para os negócios. A iniciativa consiste no levantamento de dados por meio de um questionário online, que analisa as áreas da indústria em oito dimensões empresariais.
Entre os benefícios para as empresas que participam da Bússola estão a redução de custos e riscos, satisfação contínua dos consumidores, posição de referência no mercado e fortalecimento de parcerias e produtos com valor agregado. É proporcionado aos gestores uma experiência completa, com infográficos, resumos e conteúdos relacionados ao tema.
“Temos o seguinte exemplo: se investirmos R$ 15 mil em trocas por lâmpada de led, teremos uma economia de R$ 30 mil ao ano. O projeto se paga em seis meses. É a prova de que a sustentabilidade também é vantajosa financeiramente”, disse Heiko Spitzeck, diretor do Núcleo de Sustentabilidade da Fundação Dom Cabral.
Estratégia – O coordenador de Projetos Inovadores do Observatório Sistema Fiep, Sidarta Ruthes, avalia que os eventos promovidos pela Bússola da Sustentabilidade propõem a apresentação e discussão do fator competitivo das práticas sustentáveis. “Os empresários vão conhecer ações estratégicas que podem ser feitas com base em princípios sustentáveis, em atenção aos novos interesses do consumidor e da sociedade”, afirma.
O prospector de negócios da Agência Paraná Sérgio Hekave participou dos eventos em São José dos Pinhais e Rio Negro, quando apresentou o programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis, reconhecido internacionalmente como um case de sucesso. Hoje, mais de 80% das operações do Banco estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
“O BRDE tem os ODS no centro de suas operações, como parte integrante do próprio negócio. O programa BRDE PCS já liberou mais de R$ 1,3 bilhão em financiamento desde sua criação, em 2015, e foi apresentado por duas vezes em eventos da ONU”, destaca a gerente de Planejamento da agência paranaense do Banco, Lisiane Astarita. “E a Bússola da Sustentabilidade é uma prática alinhada à atuação do BRDE como indutor do desenvolvimento sustentável”, acrescenta.
Pesquisa da Bússola da Sustentabilidade aponta que 45% das indústrias paranaenses estão atentas às questões relacionadas à gestão de resíduos. O estudo traçou o perfil sustentável das indústrias do Paraná, levantando dados por meio de um questionário online. A edição 2019 está disponível para respostas até o final de junho. O resultado da pesquisa está sendo discutidos, entre outros temas, nos eventos promovidos pelo Sistema Fiep e parceiros.
Pesquisa – A Bússola da Sustentabilidade consiste no levantamento de dados por meio de um questionário online, que mapeia as áreas da indústria em oito dimensões empresariais: planejamento e gestão de processos; gestão de pessoas; produção; cadeia de suprimentos e distribuição; consumidores; parcerias institucionais; meio ambiente e engajamento local.
A iniciativa também demonstra aos empresários dados concretos de que a sustentabilidade pode também ser vantajosa no sentido financeiro e tem o propósito de desmistificar as práticas de sustentabilidade nas empresas e tornar seu conceito alcançável. Ao final do levantamento, o gestor recebe gratuitamente o grau de maturidade de sustentabilidade da sua empresa, entre outras informações.
EVENTOS
Rio Negro
Data: 03/04
Horário: 8h às 10h
Local: Auditório Sesi – Severo de Almeida, 954
São Mateus do Sul
Data: 15/04
Horário: 18h30 às 20h30
Local: Auditório Senai – Maria Paulina Wolter, 2050
União da Vitória
Data: 16/04
Horário: 18h30 às 20h30
Local: Auditório Sesi – Marechal Deodoro da Fonseca, 70
Inscrições: elisa.moutinho@sistemafiep.org.br / (41) 98865-6719.
Para outras informações: acesse www.brde.com.br ou www.bussoladasustentabilidade.org.br/. Se preferir, entre em contato com a Agência Paraná do BRDE pelo telefone (41) 3219-8150 ou por e-mail: brdepr@brde.com.br.

A mostra Impressões em Tempo, de parceria entre as artistas Nara Guichon e Roberta Kremer abriu na noite de ontem (03), no Espaço Cultural BRDE.
Os convidados prestigiaram as obras que apresentam uma reflexão sobre nossa relação com a natureza. As telas de Roberta são produzidas com plantas do próprio jardim e tintas caseiras – água do cozimento de alimentos, por exemplo –  criando formas abstratas e orgânicas.
As esculturas de Nara são produzidas com redes de pesca que geralmente acabam sendo esquecidas nos oceanos, prejudicando a vida marinha. A artista recolhe esse material em galpões de pesca, e as diferentes cores aparecem por conta da ação do tempo ou da pintura ecológica feita pela artista.
Os projetos das artistas conversam em torno da valorização dos nossos recursos naturais, além de propor uma reconexão harmoniosa com a natureza. O uso de materiais que seriam descartados, como as redes e as cascas de alimentos, apresentam obras de arte conscientes e acessíveis.
‘Impressões em Tempo’ fica no Espaço Cultural BRDE até o dia 30 de abril das 19h às 22h. A visitação é gratuita, não deixe de conferir.

Na manhã desta quarta-feira (03), empresários da região meio-oeste reuniram-se no Auditório da Associação Comercial e Industrial do Oeste Catarinense (ACIOC) para conhecerem as fontes de financiamento do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O evento foi promovido pelo IEL/SC em parceria com a ACIOC, Polo de Inovação Vale do Rio do Peixe (Inovale) e Unoesc.
Na oportunidade, Paulo César Antoniollo, gerente regional do BRDE apresentou as soluções de crédito de longo prazo do Banco. De acordo com Paulo, eventos como este oportunizam conhecimento e geram oportunidades para os empresários interessados em ampliar o seu negócio como foco na inovação e tecnologia.
Nos próximos meses, outras atividades relacionadas ao habitat de inovação e tecnologia em nossa região deverão ser realizadas em parceria entre as entidades promotoras deste painel relacionado a fontes de financiamento.

Fonte: IEL

BRDE, ANCINE e EBC tornam público a nota de corte do resultado preliminar dos projetos aprovados para a decisão de investimento da Chamada Pública BRDE/FSA TV’S Públicas 2018.
 
Acesse aqui a página desta Chamada.

Cumprindo com sua missão de promover o desenvolvimento, o BRDE marca presença nos grandes eventos destinados aos setores que movem a economia do Paraná, como as feiras agropecuárias e eventos da indústria e comércio. No mês de abril, duas grandes feiras aquecem os negócios no estado. Confira:
Mercosuper – A Mercosuper é uma das maiores feiras do setor supermercadista do país. A 38° edição do evento acontecerá no Pavilhão de Exposições Expotrade, em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba dias 9, 10 e 11. O BRDE terá estande próprio na feira, para atendimento a parceiros e futuros clientes, com a apresentação de linhas de financiamento voltadas a empresas de todos os portes, projetos inovadores, ao comércio e setor de prestações de serviços.
A feira reúne empresas de todo o Brasil, com a proposta de lançar tecnologias, promover discussões e movimentar os negócios do setor supermercadista. Neste ano, 300 expositores estarão apresentando o que há de melhor para o setor. A programação da Mercosuper conta com mais de 40 palestras, fóruns, oficinas e workshops. A feira tem impacto em outras regiões do Estado. São esperadas cerca de 50 caravanas do interior do Paraná.
De todo o faturamento do setor supermercadista no país, o Paraná fatura cerca de 10%, com R$35 bilhões por ano. O Estado tem 4.600 lojas de supermercados, das quais 900 integram a Associação Paranaense de Supermercados (Apras). Estas lojas representam mais de 95% das vendas no Estado. O BRDE tem no setor supermercadista um importante cliente, sem fazer distinção do porte das empresas.
O Banco financia desde o pequeno mercado até as grandes redes supermercadistas para construção de novas unidades, ampliação e reforma das instalações, aquisição de gôndolas, balcões frigoríficos, câmaras frias, móveis e utensílios e capital de giro associados ao projeto. De 2014 a 2018, as operações com o setor supermercadista no Paraná somaram investimentos de R$ 132 milhões.
ExpoLondrina – A ExpoLondrina é uma das feiras mais tradicionais quando o assunto é agronegócio paranaense. Em sua 59ª edição, o evento acontece entre os dias 5 e 14 de abril. Em 2018, o BRDE liberou R$ 43,5 milhões em recursos aos produtores rurais e empresas durante a ExpoLondrina. Neste ano, este valor deve ser superado. Está marcada para o dia 10 a assinatura de contratos de financiamento entre o Banco, empresários e produtores da região.
A feira movimenta a economia de Londrina e região, apresentando diversas tecnologias voltadas ao agronegócio. A programação conta com exposições, palestras, cursos, oficinas, gastronomia e entretenimento. Neste ano, a sustentabilidade e a inovação no campo terão um espaço maior nas discussões e nos negócios. As mudanças climáticas, que afetam o produtor, serão temas de vários debates durante a feira.
Na edição de 2018, participaram 4.622 expositores, 16.850 produtores rurais e R$ 684 milhões em movimentação financeira, superando os R$ 570 milhões de 2017. As instituições financeiras liberaram R$ 345 milhões em financiamentos para o setor rural. Foram mais de 550 mil visitantes.
Neste ano, a Expolondrina terá entre as principais atrações da feira, o pavilhão Smart Agro, para apresentação e demonstração de tecnologia aplicada ao agronegócio, com objetivo de aumentar a produção com eficiência e aproveitamento de recursos. No local, também acontecerá o tradicional Hackathon. Outro destaque será o 3º Fórum do Agronegócio – Perspectivas do Amanhã.
Para informações sobre as linhas de financiamento do BRDE para o agronegócio, comércio e serviços e empresas de todos os portes acesse www.brde.com.br ou entre em contato com a Agência Paraná: (41) 3219-8150 / brdepr@brde.com.br.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE publica, nesta sexta-feira (29/3), o seu Balanço Patrimonial e Demonstrações de Resultados de 2018, informando que as contratações de financiamentos somaram R$ 2,36 bilhões, em 4.320 novas operações. Foi um crescimento de 7,4% nominais em relação ao ano anterior e 70% dessas contratações destinaram crédito de longo prazo a micro e pequenas empresas, bem como para pequenos produtores rurais.
Combinados com recursos dos próprios empreendedores, os financiamentos do Banco viabilizaram R$ 2,7 bilhões em investimentos na Região Sul no ano passado e permitiram a geração ou manutenção de mais de 49 mil empregos. Outro impacto positivo da atuação do BRDE foi o incremento de R$ 258,7 milhões ao ano de ICMS advindo dos negócios financiados.
RESULTADO
Em 2018, o Banco registrou um lucro líquido de R$ 178,5 milhões, um aumento de 51,3% sobre os R$ 118 milhões apurados em 2017. O diretor-presidente Neuto Fausto De Conto explica que o resultado reflete um aumento na procura por crédito, revertendo a tendência negativa que se apresentava desde 2015, reflexo da crise econômica. “Os empreendedores retomaram seus planos de investimentos, na expectativa de um cenário mais favorável para a economia após a eleição. Aliado a isso, o BRDE tem mantido sua política de atuar no contraciclo do mercado, oferecendo crédito quando outros agentes desse mercado se retraem”.
O patrimônio líquido do BRDE evoluiu, no período, de R$ 2,5 bilhões para R$ 2,67 bilhões, um incremento de 6,6%. Já o saldo das operações de crédito do BRDE chegou a R$ 13,5 bilhões. O ativo total alcançou R$ 17,25 bilhões. Ao fim de 2018, o BRDE contava com 35.331 clientes ativos, cujos empreendimentos financiados estavam localizados em 92% dos municípios da Região Sul.
Atento à política de manutenção do emprego e geração de renda, o BRDE preocupou-se também com a reestruturação de dívidas de clientes. O Banco renegociou R$ 368,1 milhões em 2018, num total de 236 operações.
DESTAQUES OPERACIONAIS
A participação do segmento de Infraestrutura na carteira de crédito do BRDE atingiu 24,4% das contratações de 2018, somando R$ 575,8 milhões no ano passado. Já os financiamentos do BRDE para a Agropecuária atingiram R$ 480,3 milhões (20,3%); Indústria, com R$ 565 milhões (23,9%); Comércio e serviços, com R$ 740,7 milhões (31,3%).
O diretor-presidente destaca ainda os esforços do BRDE para diversificar suas fontes de recursos e assim ampliar a oferta de crédito a seus clientes. Em 2018, 73% dos recursos repassados pelo BRDE foram provenientes do sistema BNDES. Em 2015, esse percentual chegava a 93%. “No ano passado, o Banco ampliou significativamente as contratações com recursos do FGTS, que passaram de pouco mais de R$ 12 milhões em 2017 para R$ 235 milhões em 2018, aumento de 1.858%”, informa. A maior parte dos recursos do FGTS veio de operações contratadas no âmbito do programa Avançar Cidades, do Governo Federal, dentro do Programa BRDE Municípios.
O programa BRDE PCS ganhou, no ano passado, o reforço de recursos de fontes externas captados com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e com o Banco Europeu de Investimento (BEI). Foram captados 80 milhões de euros com o BEI e mais 50 milhões de Euros com a AFD, e que estão sendo usados para financiar a geração de energias limpas e outros projetos que tenham como foco a sustentabilidade.
Destaca-se ainda o repasse de recursos do Fungetur, que somaram R$ 35 milhões nos últimos meses de 2018. O BRDE também segue como principal repassador no país de recursos da linha Finep Inovacred. As contratações mais do que dobraram de 2017 para 2018, atingindo R$ 132,4 milhões. Desde a criação da linha, o BRDE já repassou mais de R$ 257 milhões em recursos da Finep e em 2018, 6% das contratações do BRDE se deram com recursos dessa linha.
Outro importante parceiro do BRDE é a ANCINE, no repasse de recursos do Fundo Setorial Audiovisual. O fundo operado pela agência paranaense do BRDE repassou ano passado R$ 551 milhões para projetos de todo o Brasil.
  
SANTA CATARINA
Em Santa Catarina, foram contratadas 2.480 operações de crédito em 2018, somando R$ 797,55 milhões. Entre essas operações destaca-se o elevado número de operações viabilizadas por meio das cooperativas conveniadas, 2.291, ou 92,3% do total de contratos firmados. As operações via convênios somaram R$ 118,8 milhões, confirmando a vocação da agência do BRDE em SC para a concessão de crédito aos pequenos produtores rurais e empresas de micro e pequeno porte.
O incremento da carteira no segmento de infraestrutura foi destaque no estado, com a concessão de crédito para municípios investirem em programas de mobilidade urbana e saneamento. O programa BRDE Municípios financiou R$ 182 milhões no Estado. Santa Catarina também se destaca na contratação de financiamentos à geração de energias renováveis, por meio do programa BRDE Produção & Consumo Sustentáveis, com financiamentos de R$ 110,84 milhões.
PARANÁ
Os diretores paranaenses do BRDE, Orlando Pessuti e Guilherme Guerra, destacam que o volume de financiamentos contratados em 2018 pela Agência do BRDE no Paraná superou a meta estabelecida pela equipe do Banco. Foram disponibilizados R$ 790,69 milhões para os empreendedores do Estado, sendo R$ 233 milhões para produtores rurais e R$ 159 milhões para micro, pequenas e médias empresas. Aproximadamente 80% dos financiamentos concedidos no Paraná foram para projetos localizados fora da Região metropolitana de Curitiba, mostrando a estratégia do Banco de estar presente em todas as Regiões do Estado.
Entre as parcerias, especial destaque para o sistema cooperativista, inclusive do crédito, que permitiu que mais de 75% dos números de contratos da Agência do Paraná fosse direcionado para pequenos e médios produtores. Uma das linhas que foi muito procurada pelos clientes do BRDE foi o FUNDO CLIMA, na qual o Banco foi o maior repassador deste recurso, contratando no Paraná 76 projetos para financiamento de energia solar.
RIO GRANDE DO SUL
No Rio Grande do Sul, as contratações de crédito do BRDE totalizaram R$ 773,59 milhões no período. Desse montante, investimentos em projetos de Agricultura Familiar somaram R$ 204,2 milhões, enquanto as operações com Cooperativas alcançaram a cifra de R$ 203,7 milhões. O financiamento de projetos sustentáveis, que se enquadram nas diretrizes do Programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis representou R$ 92,8 milhões. Já as contratações destinadas a empreendimentos realizados por prefeituras, via Programa BRDE Municípios, chegaram a R$ 66,8 milhões, atendendo, em grande parte, demandas de infraestrutura urbana e rural.
“Além da consolidação do Programa BRDE Municípios, tivemos a confirmação, pelo segundo ano consecutivo, de que a linha BRDE PCS é a mais demandada por nossos clientes”, informa o vice-presidente Luiz Corrêa Noronha, diretor de Planejamento e Financeiro. Ele destaca também o reconhecimento internacional do trabalho realizado pelo BRDE junto aos 28 Conselhos de Desenvolvimento Regional do Rio Grande do Sul (Coredes). Em parceria com três secretarias de Estado, o BRDE atua para viabilizar financeiramente cerca de 2.000 projetos que integram os Planos de Desenvolvimento Regional elaborados pelos Coredes, com ampla participação de cada comunidade envolvida.
Acesse o Balanço do BRDE completo neste link.
Saiba mais sobre as linhas de financiamento do BRDE. Consulte a página do Banco na internet: www.brde.com.br ou procure a Agência Paraná, em Curitiba, na avenida João Gualberto, 570 – Alto da Glória – (41) 3219-8150. Se preferir, envie e-mail pelo endereço: brdepr@brde.com.br.

BRDE, ANCINE e EBC tornam público a ata de resultado preliminar dos projetos classificados para a etapa de decisão de investimento da Chamada Pública BRDE/FSA TV’S Públicas 2018. Conforme estabelecido no item 6.5.4 cabe recurso à decisão no prazo de 10 dias corridos. Os recursos deverão ser interpostos, exclusivamente, através do Sistema FSA até às 18h do dia final.

Acesse aqui a página desta Chamada.

Duas pinturas do acervo de obras de arte do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE integrarão a exposição “Em foco: Íria Corrêa”, que será inaugurada nesta quarta-feira, 27 de março, no Museu Paranaense, em Curitiba. A mostra é uma individual de Íria Cândida Corrêa (1839 – 1887), artista que nasceu em Paranaguá, considerada a primeira mulher a se dedicar profissionalmente à pintura no Paraná.
Para o superintendente da Agência Paraná do BRDE, Paulo César Starke Júnior, o empréstimo de obras do acervo contribui para importantes exposições dos museus e oportuniza o acesso de novos públicos às obras. “Estes históricos retratos estão permanentemente expostos no Espaço Cultural do BRDE. A oportunidade de emprestá-los para esta exposição também é uma forma de divulgarmos o Palacete dos Leões e o investimento promovido pelo BRDE na divulgação da cultura paranaense”, acrescenta.
As pinturas enviadas ao Museu Paranaense são retratos a óleo do Dr. Antônio Cândido de Abreu e de Maria Cândida Guimarães, pais do engenheiro Cândido de Abreu e da primeira moradora do Palacete dos Leões, Maria Clara Abreu de Leão. “Poucas obras de Íria chegaram até os dias atuais, o que atribui maior relevância e destaque às que ainda existem em coleções públicas e particulares”, explica Rafaela Tasca, coordenadora do Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões.
Por sua relevância, a artista vem sendo estudada por novos pesquisadores e integrando importantes mostras nacionais, entre elas “Histórias das Mulheres”, exposição dedicada ao trabalho de artistas dos séculos 16 ao 19, que acontecerá de 23 de agosto a 17 de novembro de 2019, no Museu de Arte de São Paulo (MASP).
Serviço
Abertura da exposição “Em foco: Iria Corrêa”
Data: quarta-feira, 27 de março, às 19h
Período expositivo: até 15 de julho de 2019
Local: Museu Paranaense – Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba
Visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30.
Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h
(41) 3304-3300 |entrada gratuita | www.museuparanaense.pr.gov.br

BRDE e ANCINE tornam pública a ata de resultado final da etapa de habilitação das propostas da Chamada Pública BRDE/FSA Concurso Produção para Cinema 2018 – Coprodução Chile-Brasil.

Acesse aqui a página desta Chamada.

BRDE e ANCINE tornam pública a ata de resultado preliminar da etapa de habilitação das propostas da Chamada Pública BRDE/FSA Concurso Produção para Cinema 2018 – Coprodução Chile-Brasil. Está aberto o prazo recursal para as propostas inabilitadas na Chamada. Os recursos deverão ser interpostos pelo Sistema FSA.

Acesse aqui a página desta Chamada.