BRDE

Na noite de segunda-feira, dia 3, o Espaço Cultural BRDE deu as boas vindas a semana do meio ambiente e a exposição coletiva Coleção Palmae: topos de grandes folhas. A mostra reúne obras de diferentes técnicas de 5 artistas residentes em Minas Gerais, Andressa Boel, Beatriz Rauscher, Mariza Barbosa, Nikoleta Kerinska e Priscila Rampin.
O trabalho conjunto começou em um grupo de estudos na Universidade Federal de Uberlândia, onde elas enquanto alunas e professoras discutiam técnicas artísticas e realizavam experimentações. Todas já haviam trabalhado a temática da natureza em seus trabalhos individuais. Mariza Barbosa relata que uma de suas performances artísticas consistia em passar um tempo em baixo de uma árvore de Ipê, aguardando que as flores caíssem sobre a artista. A atitude, que poderia ser rotineira a todos que se dispusessem a observar a natureza com calma, acabava sendo inusitada, e chamando a atenção dos passantes, nesse universo da rapidez em que vivemos.
Andressa Boel conta que o estudo partiu da descoberta de que um pesquisador da Universidade mantinha várias de palmeiras de diferentes espécies, que chamava de coleção. A visita a este “acervo natural” motivou outras expedições por pequenas áreas de preservação do cerrado na região de Uberlândia, patrimônios naturais que abrigam além das plantas nativas, as principais bacias hidrográficas do país.
A exposição busca aproximar o público dessa natureza tão restrita, que vive em constante ameaça por conta dos longos períodos de seca e das queimadas. Beatriz Rauscher narra que em uma das visitas à floresta, uma queimada havia acabado de ser contida. As artistas encontraram pequenos tocos que antes foram enormes troncos carbonizados, e não deixaram de retratar esse momento em algumas das obras.
Para conhecer o Cerrado sem sair de Santa Catarina, visite a exposição Coleção Palmae: topos de grandes árvores no Espaço Cultural BRDE até 28 de junho. A visitação ocorre das 9h às 19h com entrada gratuita.

 

BRDE, ANCINE e EBC tornam pública a ata de julgamento dos recursos interpostos à etapa de classificação da Chamada Pública BRDE/FSA TV’s Públicas 2018.
Acesse aqui a página desta Chamada.

Entre os dias 31 de maio a 2 de junho acontece a Inovapork: primeiro desafio de ideias na suinocultura, com patrocínio do BRDE. A proposta do evento é reunir propostas de inovação e soluções para a cadeia produtiva de suínos, setor de extrema importância para a economia catarinense.
Além das atividades de imersão e palestras, a Inovapork selecionou ideias de estudantes e profissionais inovadores na área da agropecuária. Entre os finalistas está a Kemia – tratamento de efluentes, microempresa de Chapecó que criou um processo de tratamento que utiliza tecnologias verdes de eletro-oxidação e eletrofloculação para tornar o tratamento de efluentes mais eficaz.
A proposta da Kemia teve o financiamento do BRDE, que através do microcrédito, atende importantes demandas comunitárias, além de fomentar inovação.
A equipe vencedora do Inovapork estará classificada para a etapa final do Pontes para Inovação, uma parceria da Embrapa para conectar agritechs com investidores.

Com o patrocínio do BRDE, o evento de posse na ACIB deu início ao novo mandato do presidente Avelino Lombardi nesta segunda-feira, dia 27.
O gerente de planejamento do Banco, Felipe Castro do Couto, esteve presente no evento, e reforçou o interesse do BRDE em fortalecer os laços comerciais com a ACIB.
Na presença de políticos e empresários locais, Avelino destacou a importância de investir do Vale do Itajaí e de se governar perto da comunidade. No mesmo evento foram empossados o vice-presidente, membros dos conselhos deliberativo e fiscal, coordenadores e diretoria.
O mandato de Avelino e o vice Renato Medeiros, vai até 2022.

Começou nesta segunda-feira, dia 27, o II Fórum de Líderes da Indústria realizado pela ACIMAFRA.
Durante o primeiro dia, a palestra de abertura foi conduzida pelo Gerente Regional do BRDE, Nivaldo Presalino, que apresentou as iniciativas do BRDE voltadas para o agronegócio, cooperativismo, indústria e sustentabilidade.
Na sequência aconteceu a  palestra ‘O impacto de um Ecossistema de Inovação ativo na Indústria’, com Claiton Camargo de Souza da Orion Park.
Com o tema ‘Voltando a Crescer’, o evento cria a oportunidade de aproximar os empresários de Mafra das tendências de impacto, uso de novas tecnologias e como aplica-las no setor de interesse.
Entre os mais de 300 participantes do evento estavam colaboradores da indústria, investidores locais e estudantes.
O II Fórum de Líderes da Indústria segue até o dia 30 de maio, com palestras sobre empreendedorismo, competitividade e inovação. O BRDE é um dos patrocinadores do evento

BRDE e ANCINE tornam pública a Retificação Nº 03 do Edital da Chamada Pública BRDE/FSA PRODAV 13/2016 em virtude de alterações do Edital.

Consulte aqui a página desta Chamada.

Alinhados à determinação do governador do Paraná Carlos Massa Ratinho Junior, de aproximar os elos da cadeia produtiva do Estado, a Copel e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) estabeleceram uma parceria de longo prazo para reforçar a atuação pelo desenvolvimento econômico do Paraná.
Nesta semana, o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, recebeu o diretor de operações do BRDE, Wilson Bley Lipski, e o diretor administrativo, Luiz Carlos Borges da Silveira, para discutir estratégias de financiamento nas áreas de energias renováveis, eficiência energética e geração distribuída.
“O BRDE tem um importante papel como instituição de fomento para a região Sul e potencial para parcerias em projetos da Copel neste novo momento que o Paraná vive, com uma política de Estado que busca o desenvolvimento econômico sustentável, com planejamento, inovação e visão de futuro”, afirmou o presidente da Copel.
BRDE – Atuando junto a municípios, empresas e cooperativas nos três estados da região Sul, o BRDE vai destinar, apenas em 2019, R$ 1 bilhão a projetos que promovem geração de empregos, renda e tributos. “O BRDE não se resume a fornecer linhas de financiamento. O banco oferece soluções de crédito para o fomento do setor produtivo”, explica Wilson Bley.
Ele afirma que o Paraná tem um grande potencial para projetos estratégicos de longo prazo, possuindo grandes diferenciais em relação aos outros estados da Federação. “O Estado conta com a Agência Paraná de Desenvolvimento para desenhar projetos e políticas públicas, instituições fortes como Copel e Sanepar e duas instituições de fomento, que são o próprio banco e a Paraná Fomento. Nenhum outro estado brasileiro conta com estrutura deste porte para promover o desenvolvimento”, complementou.

Como despedida da mostra ‘Impressões em Tempo’ ao Espaço Cultural BRDE, as artistas Roberta Kramer e Nara Guichon se reuniram no dia 25 de abril para uma demonstração de suas técnicas.
Durante a tarde com o público, Roberta deu uma demonstração utilizando aquarela vegetal, mesmo pigmento utilizado em suas obras. A artista utiliza frutas, água de cozimento e plantas de seu próprio jardim, mostrando que a arte pode ser democrática.
Logo depois, Nara conversou sobre sustentabilidade, um dos principais temas de seu trabalho. Nara utiliza redes de pesca industrial que seriam descartadas para fazer esculturas e tricô. Dessa maneira, o material não vai parar nos oceanos, e levanta um importante debate sobre nossa relação com o meio ambiente.
Não deixe de conferir as próximas exposições do Espaço Cultural BRDE.

Imagens do dia a dia do Pequeno Príncipe de Curitiba, o maior hospital pediátrico do país, produzidas por fotógrafos profissionais e pacientes da instituição, podem ser conferidas no livro Observador, lançado na noite desta quinta-feira (25), no Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões. O lançamento foi marcado pela abertura da exposição Observador, no mesmo espaço, com fotos dos autores do livro. A exposição ficará aberta até 10 de maio.
O livro Observador traz imagens dos fotógrafos Tetê Silva, Gustavo Gomes, Isabella Lanave, Ricardo Perini, produzidas a partir de uma imersão dos fotógrafos no Pequeno Príncipe, a fim de revelar as atividades diárias do hospital. Cada fotógrafo permaneceu e registrou as atividades da instituição por cerca de uma semana, fotografando as pessoas, as ações, o movimento, a espera, a cura e os colaboradores do hospital.
Completam a publicação fotos tiradas pelos próprios pacientes, a partir de oficinas promovidas pelos fotógrafos. Ao todo, foram 16 oficinas, ministradas por Ana Paula Lobo, dirigadas às crianças e adolescentes atendidos no hospital. As oficinas começaram em setembro de 2018, no Setor de Educação e Cultura do Pequeno Príncipe.
Nas oficinas, foram abordadas com os pacientes e seus familiares as mais diversas linguagens e técnicas fotográficas. As crianças e adolescentes em tratamento tiveram contato com o equipamento fotográfico, os diferentes usos da luz e sombra na composição de imagens, macrofotografia, retratos, fotografia de objetos e lightpainting.
Personagem – Cerca de 250 pessoas participaram do lançamento do livro no Palacete dos Leões. Uma das presenças de destaque foi a menina Juliana, 5 anos, que chamou a atenção de todos como autora da obra e modelo das fotografias. Ela ficou internada por 25 dias no Pequeno Príncipe e participou das oficinas de fotografia. Foi fotografada e fotografou outras crianças também atendidas no hospital.
SERVIÇO:
O livro Observador está disponível para venda no Hospital Pequeno Príncipe, na rua Desembargador Motta, 1070, pelo valor de R$ 20,00. A compra também pode ser feita pelo site da instituição: http://pequenoprincipe.org.br/hospital/. Contato: (41) 3310-1010.
Exposição Observador
Período de visitação: de 26 de abril a 10 de maio.
Horário: De segunda a sexta, das 12h30 às 18h30.
Entrada gratuita.
Local: Espaço Cultural BRDE – Palacete dos Leões – Avenida João Gualberto, 570, Alto da Glória.
Contato: (41) 3219-8184

O BRDE financiará R$ 16 milhões à A.T.I Brasil – Artigos Técnicos Industriais para expansão e construção da nova sede da empresa em Curitiba. Os detalhes da operação foram tratados em reunião na AGPR, nesta semana, com a presença do presidente do Grupo ATI Itália, Andrea Morganti.
Também estavam presentes o diretor geral da ATI Brasil, Mario Petri, e o gerente administrativo da ATI Brasil, Clovis Truchinski. Pela AGPR, participaram a gerente de Operações Juliana Dallastra, o gerente adjunto de Operações Sergio Sato e os técnicos Diego Atherino e Jussara Dresch.
O projeto prevê a construção de um novo barracão, no bairro Campo de Santana, com 9 mil metros quadrados. O investimento total no projeto chega a R$ 19,9 milhões. Hoje, a empresa está localizada no bairro Fanny, em um terreno de 4,3 mil metros quadrados.
O projeto da nova sede é todo voltado à inovação. O prédio terá um sistema de armazenamento inteligente, com almoxarifados automáticos e armazéns automatizados, melhorando a gestão do estoque.
O mesmo sistema é utilizado em outras empresas do grupo na Itália. A sede atual será mantida apenas como ponto de venda. O estoque, depósito e centro de assistência serão realocados para o novo prédio.
A ATI é uma empresa italiana e está presente no Brasil há 18 anos, com filiais em oito estados. É especializada em transmissão de potência industrial e atua na distribuição de componentes mecânicos das principais marcas do mercado mundial para todo o país.