BRDE

Depois de levar oficinas de música para 12 municípios catarinenses, o projeto “Na Palma da Mão” encerrou seu ciclo de treinamentos. O programa, que recebeu o apoio do BRDE por meio da Lei Rouanet, levou capacitação em musicalização para 249 professores de escolas públicas de cidades com menos de 10 mil habitantes de Santa Catarina. Para Flavio Araujo, coordenador geral do projeto, agora os educadores podem interagir com seus alunos por meio da música e impactar positivamente a cultural local, contribuindo para o desenvolvimento do conhecimento musical crítico e criativo. “O projeto foi muito bem recebido e tivemos pedidos de retorno em todas as cidades”, afirmou.

Estreia no próximo dia 18 de março a temporada do Projeto Viagem Teatral, patrocinado pelo BRDE por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. O projeto percorre 13 cidades de Santa Catarina com apresentações dos três espetáculos selecionados pelos realizadores. Segundo o responsável pelo projeto, Heitor Lins, esta temporada tem como destaque a diversidade dentro dos espetáculos escolhidos, abrangendo temas diversos, leva cultura e arte teatral para crianças, adolescentes e adultos.
Na 8ª edição do projeto, foi contemplado um maior número de cidades, totalizando 27 apresentações gratuitas. As apresentações acontecem em locais públicos, facilitando o acesso de todos. Dentre os espetáculos selecionados estão, “Palhaçada A La Carte” da Traço Cia de Teatro, que traz muita brincadeira e musicalidade e propõe o bem-estar por meio da reeducação alimentar; ”Coisas que Fazem o Coração Correr Mais Rápido”, peça em que a personagem convida o público, um por um, a visitar seu mundo, um lugar de afeto e acolhimento; e “Malagueta Quer Ser Grande”, que traz uma boneca que vira gente grande para, em seguida, descobrir que bom mesmo é ser criança.

Os espetáculos garantem novas experiências, boas risadas e momentos de reflexão, fazendo com que a arte se torne mais presente na vida das pessoas. Fazem parte do roteiro de apresentações as cidades de Lages, Anita Garibaldi, Celso Ramos, Campos Novos, Abdon Batista, Joaçaba, Xanxerê, São Miguel do Oeste, Chapecó, Gaspar, Blumenau, Indaial e Joinville.

O lado humano por trás da tecnologia é o mote do documento “Em Frente”, dos diretores Carol Gesser e Will Martins, que conta com patrocínio do BRDE, via lei Rouanet. Com apoio do MIS/SC e as parcerias do Social Good Brasil e do Cinnema Produções, a produção está em exibição no Centro Integrado de Cultura – CIC. O documentário revela os desafios diários, escolhas e alegrias vividas pelos quatro personagens principais, Ronaldo Tenório (Hand Talk), Lorrana Scarpioni (Bliive), Claudio Sassaki (Geekie) e Bruno Aracaty (Colab.re). empreendedores brasileiros relevantes no universo dos negócios, que não buscam apenas o lucro mas transformar a vida das pessoas. A partir do uso inovador da tecnologia, novos modelos educacionais, economia criativa, participação cidadã e acessibilidade encontram-se caminhos para alcançar novas perspectivas de sociedade.
Estreia hoje, 13 de março, às 19h30, no Cinema Integrado de Cultura – CIC
Entrada gratuita

Projeto foi financiado pelo BRDE por meio de incentivos fiscais do PRONAS

 
Nesta última quarta-feira, dia 22, a Associação Amor para Down inaugurou sua Sala de Avaliação Auditiva, uma das mais modernas do País e uma das únicas quatro que realiza o exame BERA , altamente especializado, em Santa Catarina de forma gratuita. A entidade, localizada em Balneário Camboriú, atende crianças, jovens e adultos com Síndrome de Down da região.
A sala custou R$ 217 mil e foi construída com recursos de doações por meio do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS/PCD), do Ministério da Saúde. O BRDE foi um dos patrocinadores do projeto, que inclui além da compra dos equipamentos, a contratação de um profissional especializado para a realização dos exames por um período de dois anos.
A Sala de Avaliação Auditiva é completamente acústica, desde as janelas, piso e paredes. Esse diferencial a torna referência no País. A fonoaudióloga da Associação, Karina Heil, explica que o exame BERA é extremamente importante para as crianças com Síndrome de Down. Isso porque elas são mais propensas a apresentar perda auditiva. Além disso, o exame pode ser feito em bebês, e independe de uma interação da criança com o equipamento. O exame mede os estímulos elétricos da orelha interna até o córtex cerebral, em resposta a um estímulo sonoro.  “Com o BERA, não precisamos da resposta da criança, ela pode até estar dormindo que conseguimos o resultado correto da avaliação”, explica Karina.
Para o presidente da Associação Amor para Donw, Marcos Antonio Costa,  o investimento vais permitir dar mais autonomia e qualidade de vida aos usuários. “Estamos extremamente agradecidos às empresas que abraçaram essa causa e a todas as outras que contribuíram com a Amor pra Down até aqui. Temos certeza que o ambiente também proporciona a evolução dos nossos usuários e contamos com uma estrutura que é modelo para o País”, afirmou.

Para abrir as comemorações pelo aniversário de Florianópolis, a Orquestra de Cordas da Ilha preparou um lindo concerto em homenagem à cidade que completa 344 anos no dia 23 de março. Patrocinada pelo BRDE via Lei Rouanet, a orquestra traz um repertório especial para emocionar os amantes da Música. O espetáculo traz composições exclusivamente de compositores brasileiros como Alexandre Levy (1864-1892) e Henrique Oswald (1852-1931), originalmente escritas para quarteto de cordas em versão orquestral; Outra obra a ser executada é Suíte Antiga, de Alberto Nepomuceno (1864-1892). O concerto traz ainda a composição Marionettes, de Francisco Braga (1868-1945), compositor conhecido principalmente como compositor do Hino da Bandeira com letra de Olavo Bilac.
Músicos:
Primeiros Violinos: Ricardo Mueller (Spalla), Oliver Yatusugafu, Talita Limas
Segundos Violinos: Marcos Pablo Dalmacio (Diretor), Débora Remor
Violas: Ingridi Elias, Fernanda Buratto
Violoncelos: Victor Hugo Ruiz, Tácio Vieira
Contrabaixo: Paulo Mattos (Produtor)

Doze cidades do interior de Santa Catarina com população entre 5 e 10 mil habitantes vão receber oficinas do projeto “Na Palma da Mão – Oficina de Música para Educadores”. Apoiado pelo BRDE pela Lei Rouanet, o projeto vai capacitar professores da rede pública para o ensino de música.
As oficinas tem 8 horas de duração e vão atender os municípios de Campo Erê, Descanso, Águas de Chapecó, Tangará, Anita Garibaldi, São José do Cerrito, Grão Pará, Armazém, Paulo Lopes, Vidal Ramos, Aurora e Balneário Barra do Sul.
A primeira delas inicia em Campo Erê, no dia 27 de março.

A equipe de Responsabilidade Socioambiental do BRDE em Porto Alegre está recolhendo cadernos, agendas e calendários usados em 2015 para doação a uma escola da Capital gaúcha.
O objetivo é dar um novo uso para os materiais que iriam para o lixo, e fazer um melhor aproveitamento.
 

Com participação de 14 escolas de Porto Alegre em oficinas de educação ambiental, o projeto “Tampart – Arte Sustentável: Esculturas com Tampas de Garrafas PET” encerrou suas atividades e oficinas neste domingo, 20/12. Foram realizados 60 encontros, que impactaram mais de 1,7 mil crianças com arte e conceitos de sustentabilidade.
Resultado de uma campanha de coleta de tampas plásticas nas escolas e também aqui na agência do BRDE em Porto Alegre, o projeto coletou cerca de 400 mil tampas, das quais 170 mil foram usadas para a criação da onda gigante, uma enorme instalação artística alocada na Usina do Gasômetro. A obra de arte, totalmente confeccionada com as tampas coletadas, foi visitada por 15 mil pessoas entre os meses de setembro e dezembro.
Parte das tampas coletadas foi doada para entidades beneficentes, para que pudessem arrecadar recursos para suas atividades assistenciais. O Tablado com as tampas não será desmontado, pois irá fazer parte do cenário do projeto que acontecerá em 2016, na Usina do Gasômetro.
O BRDE apoiou o projeto por meio da Lei Rouanet. Mas a participação do Banco não se limitou ao aporte de recursos. O artista plástico Ubiratan Fernandes, idealizador do projeto, esteve no BRDE ministrando uma oficina e os colaboradores participaram coletando as tampinhas, tanto em casa como no trabalho.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) doou, na terça-feira (26), doação de 15 computadores para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Sobradinho, no interior do Estado. O objetivo é montar uma sala de treinamento e ambientação para crianças especiais.
A doação foi autorizada no mês passado e é uma das ações que fazem parte das diretrizes do BRDE Responsabilidade Socioambiental, conhecida como BRSA.

O livro “Jayme Caetano Braun – Brasil Grande do Sul”, patrocinado pelo BRDE por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet, será lançado hoje (8/12) a partir das 19 horas, na Livraria Cultura do Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 80), em Porto Alegre. Todos estão convidados a participar!
Nascido em Timbaúva, antigo distrito de São Luiz Gonzaga, hoje Bossoroca, Jayme Caetano Braun (1924-1999) foi poeta e radialista, autor de clássicos da poesia popular gaúcha. Seu nome é referência no folclore sulino como um dos integrantes do grupo de poetas tradicionalistas que se formou ao final da década de 50. Braun foi diretor da Biblioteca Pública do Estado e publicou mais de uma dúzia de livros. Como poucos, soube cultuar as raízes e a simplicidade do cotidiano da figura mítica do gaúcho, em verso e música. “Brasil Grande do Sul” é o segundo volume do projeto cultural realizado pela Esfera Editora de Artes e traz, além dos versos do “payador”, belas ilustrações a carvão e ainda um CD com o violinista e produtor musical Sérgio Rojas, acompanhado pelo declamador e solista José Edil de Lima Alves.