BRDE

Entre os dias 31 de maio a 2 de junho acontece a Inovapork: primeiro desafio de ideias na suinocultura, com patrocínio do BRDE. A proposta do evento é reunir propostas de inovação e soluções para a cadeia produtiva de suínos, setor de extrema importância para a economia catarinense.
Além das atividades de imersão e palestras, a Inovapork selecionou ideias de estudantes e profissionais inovadores na área da agropecuária. Entre os finalistas está a Kemia – tratamento de efluentes, microempresa de Chapecó que criou um processo de tratamento que utiliza tecnologias verdes de eletro-oxidação e eletrofloculação para tornar o tratamento de efluentes mais eficaz.
A proposta da Kemia teve o financiamento do BRDE, que através do microcrédito, atende importantes demandas comunitárias, além de fomentar inovação.
A equipe vencedora do Inovapork estará classificada para a etapa final do Pontes para Inovação, uma parceria da Embrapa para conectar agritechs com investidores.

Pela primeira vez a Escola Bolshoi representou o Brasil no maior evento de dança online do mundo, o World Ballet Day. No último dia 2 de outubro, o evento mostrou o trabalho cotidiano de grandes equipes e artistas dentro das maiores companhias de dança do mundo, tudo ao vivo durante 24 horas pelo Facebook. Em 2018, The Australian Ballet, Royal Opera House e o Bolshoi Theatre of Russia foram os anfitriões do evento.
Dentro da programação do Bolshoi Theatre of Russia, 20 minutos foram reservados para apresentar o trabalho da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, na cidade de Joinville, com a qual o BRDE contribui desde 2015 por meio da Lei Rouanet de incentivo à cultura. Ao todo foram repassados R$ 373 mil à escola.
O Bolshoi no Brasil agradeceu imensamente seus amigos, que contribuem com a manutenção da escola e fazem parte do reconhecimento da instituição, “Nosso agradecimento aos Amigos do Bolshoi, que contribuem na manutenção de nossa instituição e na formação de bailarinos e cidadãos para o mundo. Este reconhecimento é de vocês também”, agradeceu Alessandra Rocha, Assistente de Produção e Eventos na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.
Confira no Youtube a participação da escola do Bolshoi.
Foto: Divulgação Bolshoi no Brasil

Representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) reuniram-se na segunda e terça-feira (21 e 22/5), na sede do BRDE, em Porto Alegre, para workshop de estruturação de um programa de estímulo a projetos de eficiência energética. A ação envolve a Superintendência de Planejamento e Sustentabilidade (SUPLA), a Coordenação de Responsabilidade Socioambiental (CRESA) e as equipes das Agências do BRDE do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
Pelo BID, participaram dos encontros o executivo Luis Rodrigo Chaparro, os consultores Paulo Miotto, Fernanda Sant’Anna e a assessora Tatiana. A ABNT foi representada por Renata Rocha e a empresa Winexam por Henrique Fernandez. Pelo BRDE, estiveram presentes Luciano Feltrin, superintendente de Planejamento e Sustentabilidade; Eduardo Grijó, coordenador de Responsabilidade Socioambiental; Aline Mota, gerente de Operações Adjunta da AGPOA; Felipe Couto, gerente de Planejamento da AGFLO; Lisiane Astarita, gerente de Planejamento da AGCUR; e Fernando Gavronski, analista da DIGER. Os colegas de Santa Catarina e do Paraná participaram por videoconferência.
Eficiência energética assegurada
“A proposta inovadora traz a ideia de um seguro de performance, vinculado à certificação de fornecedores e à verificação de desempenho dos equipamentos, por parte da ABNT. O objetivo é reduzir a insegurança dos empreendedores no momento de investir em novos equipamentos mais eficientes quanto ao consumo de energia”, esclarece o superintendente de Planejamento e Sustentabilidade, Luciano Feltrin.
Desde 2017, o BRDE vem colaborando com o BID na estruturação desse programa, com a coordenação de Eduardo Grijó e a participação de Aline Mota e Fernando Gavronski. Um acordo de cooperação técnica nesse sentido foi firmado entre as duas instituições.
“O BID já desenvolve o Programa de Financiamento à Eficiência Energética Assegurada em outros países, como o México e El Salvador, por exemplo. Além de reforçar os conceitos de eficiência energética, a proposta é fornecer, por meio do seguro, uma garantia ao empreendedor quanto à adequada operação dos equipamentos financiados”, informa o coordenador Eduardo Grijó. Segundo ele, a expectativa é de que o programa seja lançado no segundo semestre deste ano, com boa perspectiva de direcionamento a projetos que se enquadram nas diretrizes do Programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis.

O Projeto Aprendendo a Programar Games promove o aprendizado em programação de jogos para jovens em situação de vulnerabilidade social de todos os bairros de Florianópolis.
O programa é executado pelo Comitê para Democratização da Informática de Santa Catarina – CDI-SC e contou com o patrocínio do BRDE por meio do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.
São 4 horas de aula por dia, de segunda a sexta-feira, durante 2 meses, na escola estadual Rosa Torres de Miranda, no bairro Jardim Atlântico. Puderam participar jovens entre 14 e 20 anos que estejam cursando ou tenham completado o ensino fundamental ou médio.
A primeira etapa do projeto foi concluída na última sexta-feira (15), com a formatura de 12 alunos. Os estudantes foram avaliados por meio de apresentação dos jogos desenvolvidos durante o curso.As inscrições para a nova turma estão abertas no site do CDISC.

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, foi o maior investidor ambiental da Região Sul, segundo a 24ª edição do Prêmio Expressão de Ecologia, entregue na última sexta-feira. O ranking Expressão dos Maiores Investidores Ambientais leva em conta os investimentos declarados nos 109 cases de 80 empresas e instituições que concorriam ao prêmio.
O case do BRDE com o programa Produção e Consumo Sustentáveis – BRDE PCS – liderou o ranking, com investimentos de R$ 456 milhões. Juntas, as empresas e entidades apresentaram projetos cujos investimentos somaram mais de R$ 1,2 bilhão.
Segunda colocada no ranking, a BRF investiu R$ 324,6 milhões em projetos sustentáveis, enquanto a Celesc, terceira da lista, investiu R$ 249,4 milhões.
O case do BRDE sobre o programa Produção e Consumo Sustentáveis mostrou os financiamentos concedidos pelo banco de fomento a projetos de empresas da região Sul com viés sustentável. Destacam-se os projetos de geração de energias limpas e de eficiência energética, com R$ 338,3 milhões. Neste montante estão os projetos de pequenas centrais hidrelétricas em SC e no PR e também parques eólicos no RS.
Clientes tradicionais do BRDE como Aurora Alimentos, Engie, Eletrosul e Fundação CERTI, foram ganhadores do prêmio, que está na sua 24ª edição.

O desempenho operacional e financeiro do BRDE em 2016 e as principais ações do Banco em prol da sustentabilidade podem ser acessadas no Relatório de Administração e Socioambiental de 2016. Conheça mais sobre os destaques operacionais da instituição no documento, que traz ainda cases de clientes e informações institucionais sobre o BRDE. Você terá acesso também a uma lista de projetos apoiados via Leis de Incentivo.
Para acessar, clique aqui.

A analista de projetos da Superintendência de Planejamento do BRDE, Letícia Restano e o diretor da ANCINE Roberto Lima, abriram o segundo dia do Festival Audiovisual Mercosul – FAM com o Fórum “FSA e desenvolvimento da indústria audiovisual”.
Os produtores audiovisuais da região sul receberam orientações sobre como proceder para que seus projetos sejam aprovados pelos órgãos que fomentam o setor.
O FAM teve início na última terça-feira (20/06) e vai até o dia 25 com exibições gratuitas de curtas e longas catarinenses e do Mercosul, além de diversos fóruns para discussão de políticas para o desenvolvimento do segmento audiovisual nos países que constituem o bloco.
O BRDE é agente financeiro do Fundo Setorial Audiovisual desde 2012 e apoiador do Fórum. Ainda neste ano, patrocinou via Lei de Incentivo à Cultura o Circuito FAM de Cinema, que promoveu exibições de filmes em cidades do interior de Santa Catarina, com o intuito de fomentar a criação de público e ajudar a divulgar os filmes vencedores do 19º FAM. O Circuito aconteceu entre 18 e 25 de maio e percorreu 28 cidades do estado com mais de 200 sessões abertas e gratuitas.

O documentário “Em Frente” conta a trajetória de quatro empreendedores brasileiros motivados a gerar impacto social por meio da inovação. O filme, patrocinado pelo BRDE por meio da Lei Rouanet de Incentivo à cultura, além de estreiar em São Paulo no dia 22 de junho, será exibido também na Mostra SESC de cinema em Laguna e Lages entre 2 e 6 de junho e em Florianópolis nos dias 14 e 18. Com direção de Carol Gesser e Will Martins, o filme conta a história por trás da criação de quatro negócios movidos pela vontade de investir em transformação e que por meio da tecnologia, economia criativa e acessibilidade mudaram realidades.

O documentário “Em Frente”, que conta a trajetória de quatro empreendedores brasileiros motivados a gerar impacto social por meio da inovação, estreia em São Paulo no Cinesala às 20h30 do dia 22 de junho. O filme tem o patrocínio do BRDE por meio da Lei Rouanet de Incentivo à cultura. Dirigido por Carol Gesser e Will Martins, o documentário conta a história por trás da criação de quatro negócios movidos pela vontade de alcançar novas perspectivas de sociedade por meio da tecnologia, economia criativa e acessibilidade. Conheça os caminhos percorridos por Ronaldo Tenório (Hand Talk), Lorrana Scarpioni (Bliive), Claudio Sassaki (Geekie) e Bruno Aracaty (Colab.re), em busca de um negócio capaz de promover a transformação, além do lucro.

Para fomentar a criação de público e ajudar a divulgar os filmes vencedores do Festival Audiovisual Mercosul – FAM, os organizadores do Festival promovem exibições de filmes em cidades do interior de Santa Catarina. O circuito FAM de cinema passou a contar com o patrocínio do BRDE pela Lei de Incentivo à Cultura e vai exibir os filmes vencedores do 19º Florianópolis Audiovisual Mercosul. O projeto, realizado desde 2005 tem como objetivo democratizar o acesso da população às produções de cinema do Mercosul, levando às cidades catarinenses escolhidas sessões de cinema gratuitas.
A programação do circuito conta com produções para adultos, crianças e adolescentes e nesta edição já obteve a adesão de 20 cidades, entre elas: Abelardo Luz, Anitápolis, Bombinhas, Chapecó, Florianópolis, Indaial, Itajaí, Laguna, Palhoça, Rancho Queimado, Rio do Sul e Salto Veloso.  As inscrições de cidades que desejam receber a mostra ainda estão abertas. As exibições acontecem em teatros, escolas, auditórios e são gratuitas à população local.
No ano passado, o Circuito FAM passou por 23 cidades do estado com 165 sessões abertas e gratuitas.