BRDE

O BRDE é uma das instituições financeiras credenciadas a repassar recursos do programa BNDES Soluções Tecnológicas, que oferece financiamento a empresas e instituições brasileiras que desejam inovar em seus produtos e processos. O programa financia a aquisição de soluções e atua também como um canal de comunicação entre a oferta e a demanda por tecnologias no país.
Soluções tecnológicas podem ser definidas como o serviço de aplicação de uma tecnologia ou know-how orientada a satisfazer as necessidades de criação/modificação/melhoria de produto ou processo das empresas e demais instituições. As soluções que podem ser financiadas são oferecidas por universidades, empresas de base tecnológica e outras instituições fornecedoras de tecnologia/know-how credenciadas ao BNDES.
Empresas e instituições de todos os portes e setores da economia interessadas em adquirir soluções tecnológicas podem solicitar o financiamento para contratar as soluções de seu interesse e incorporar, assim, novas tecnologias aos seus produtos e processos.
Há soluções tecnológicas credenciadas nas mais diversas áreas do conhecimento e disponíveis para aplicação nos mais diversos setores da economia. Para consultá-las, acesse o portal do BNDES: (www.bndes.gov.br/solucoestecnologicas). O portal relaciona todas as soluções já credenciadas e disponíveis para financiamento.
O prazo máximo de pagamento é de cinco anos, com dois de carência. A participação máxima do BNDES é de 80% para MPMEs (micro, pequenas e médias empresas) e de 70% para média-grande e grande empresa com faturamento anual superior a R$ 90 milhões. Não há valores mínimos para o financiamento. Operações inferiores a R$20 milhões são submetidas à avaliação e ao enquadramento pelo BNDES.
PODEM SER FINANCIADOS PELO BNDES SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS
 – Investimentos para implantação, expansão, modernização e/ou recuperação de empreendimentos, infraestrutura, empresas e instituições públicas e privadas, incluindo estudos, projetos, obras civis, instalações, treinamento, entre outros;
 – Produção ou aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional e credenciados pelo BNDES;
 – Bens novos, insumos, serviços, softwares;
 – Capital de giro;
 – Exportação de bens e serviços nacionais;
 – Aquisição de bens e serviços importados e despesas de internação (através de linhas e condições específicas para esse fim).
CONDIÇÕES DO FINANCIAMENTO
CUSTO FINANCEIRO: TJPL
REMUNERAÇÃO DO BNDES: 1,5% ao ano
TAXA DE INTERMEDIAÇÃO MPMEs: 0,1% ao ano. Demais empresas e administração pública: 0,5% ao ano
REMUNERAÇÃO DA INSTITUIÇÃO CREDENCIADA: Negociada entre o cliente e a Instituição
Para outras informações sobre financiamento para soluções tecnológicas consulte o site do BRDE www.brde.com.br ou procure a Agência Paraná: brdepr@brde.com.br / (41) 3219-8150.
inovação

O BRDE recebeu R$ 181 milhões em pedidos de financiamentos durante a Mercoagro, maior feira do setor de processamento de carnes, realizada na última semana em Chapecó. Os pedidos foram feitos por nove empresas, todas do Oeste Catarinense. Diferentes setores solicitaram financiamentos do BRDE para investimento, entre eles agroindústrias, empresas de comércio e serviços e cooperativas. O crédito deve financiar a aquisição de máquinas e equipamentos, ampliações de capacidade produtiva, desenvolvimento de produtos e serviços e projetos de inovação, dentre outras demandas.
O diretor Financeiro Renato de Mello Vianna atribui os excelentes números à retomada na confiança do empresariado da região. “O Oeste é muito dinâmico, a agroindústria sofreu menor impacto da crise, por causa de exportações, e os empresários da região estão voltando a planejar investimentos. O BRDE está pronto para atender essas demandas”, afirmou.
Maior fonte de pedidos, o setor agroindustrial é responsável por 21% da indústria de transformação em SC e emprega 22% dos trabalhadores da indústria. A região Oeste é responsável por 28% do PIB do estado de Santa Catarina.
 
Foto: UQ Design

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE aproveitou o segundo dia da Mercoagro em Chapecó para realizar a assinatura de contratos de financiamento de longo prazo para cooperativas da região oeste no montante de R$ 72,3 milhões.
Para celebrar o momento, o Banco também homenageou cooperativas e entidades ligadas ao cooperativismo em SC. Para o Gerente de Operações da Agência do BRDE em SC, Marcone de Melo Souza, as cooperativas tem um papel essencial no desenvolvimento da região Oeste e são parceiras do Banco no cumprimento de sua missão, de levar desenvolvimento para todos os cantos de Santa Catarina.
“É um orgulho para o BRDE poder contar com a confiança das cooperativas catarinenses e saber que juntos estamos fazendo o crédito chegar aos pequenos produtores rurais, aos pequenos negócios e também à agroindústria”, afirmou. Souza declarou ainda que as bandeiras do cooperativismo e do associativismo são muito similares às de um banco de fomento, por isso o BRDE tem estreita relação com as cooperativas e associações comerciais em todo o estado.
O presidente da ACIC, Josias Mascarello, destacou a importância das cooperativas para a economia do Oeste. Também salientou a relevância de ter o apoio do BRDE para a realização de eventos como a Mercoagro, que movimentam um setor altamente vinculado às cooperativas, como a agroindústria.
São 4 contratos com cooperativas de produção agroindustrial e um com a cooperativa médica Unimed Chapecó. Em evento realizado no estande da ACIC, o banco reuniu executivos de cooperativas da região, representantes de entidades e empresários para celebrar também a parceria entre a instituição de fomento e as cooperativas.
Entre os contratos assinados ontem (14/09) na Mercoagro estão o de R$ 10,785 milhões firmado com a Cooperitaipu. O documento foi firmado pelo vice-presidente Serafim Thiesen. A Cooperitaipu vai usar os recursos para a aquisição de insumos agropecuários, para posterior repasse a seus cooperados. O financiamento se dá por meio da integralização de cotas-partes por meio de seus associados.
Com a Copérdia o BRDE assinou dois contratos: o primeiro, de R$ 20 milhões, se dá por meio da integralização de cotas-partes por seus associados. O segundo contrato firmado pelo presidente da Copérdia Valdemar Bordignon e o BRDE no montante de R$ 1,5 milhão, vai permitir a ampliação e modernização da unidade da Copérdia em Água Doce. O projeto amplia a capacidade de armazenagem de 2 mil sacas para 35 mil sacas e também vai incrementar a capacidade de recebimento de grãos, que passa de 3 mil sacas para 10 mil sacas por dia.
A Cooperativa A1 também firmou contrato de R$ 20 milhões para a compra de insumos agropecuários, para posterior repasse a suinocultores e avicultores. O financiamento se dá por meio da integralização de cotas-partes por meio de seus cooperados.
Além dos contratos com cooperativas agroindustriais, o BRDE assinou contrato com a Unimed Chapecó para o financiamento da segunda etapa da construção do Hospital da Unimed. Firmado pelo presidente da cooperativa médica José Pegoraro Foresti, o contrato vai permitir a concessão de mais R$ 20 milhões para a obra do hospital e para a aquisição de móveis e equipamentos.
Homenagens
O gerente de operações do BRDE, em sua homenagem às cooperativas, destacou ainda que graças às cooperativas de crédito, por exemplo, o BRDE consegue levar crédito às micro e pequenas empresas, ao mini e pequeno produtor rural. Para celebrar a parceria com as cooperativas de crédito, o Banco homenageou a Sicoob Credial – cooperativa singular de crédito que foi Líder no ranking de repasses do BRDE por meio de convênios entre as cooperativas singulares de crédito. A placa de homenagem foi recebida pelo presidente da entidade, Hermes Barbieiri.
Entre as cooperativas centrais de crédito, o BRDE homenageou a Cresol Central Sicoper – que repassou R$ 91,9 milhões em crédito nos últimos 2 anos para cerca de 3,4 mil famílias de agricultores tanto de Santa Catarina quanto do Rio Grande do Sul, por meio de 27 cooperativas singulares associadas. O presidente Gelson Ferrari e os diretores Antonio Vian e Claudio Risson receberam a homenagem.
O gerente financeiro da Cooperativa Agroindustrial Alfa Nelson Guaresi recebeu a homenagem do BRDE pelo impacto da cooperativa na vida das mais de 15 mil famílias associadas. A CooperAlfa é um importante cliente da agência do BRDE em Santa Catarina e nos últimos 4 anos, o banco liberou R$ 216,8 milhões para projetos da cooperativa.
Agregando mais de 55 mil famílias de produtores rurais, a Fecoagro é outro cliente reconhecido pelo BRDE. Representando a diretoria, Neivor Canton recebeu a homenagem. Nos últimos 4 anos, o BRDE financiou cerca de R$ 27,5 milhões para projetos da Federação, entre eles a ampliação da capacidade de armazenagem e processamento da fábrica de fertilizantes em São Francisco do Sul.
Principal cliente da Agência do BRDE em Santa Catarina, a Cooperativa Central Aurora Alimentos recebeu homenagem do Banco pela sua contribuição na manutenção de 70 mil famílias no campo e pela geração de 25 mil empregos nas suas unidades industriais. O presidente da Aurora, Mario Lanznaster recebeu a placa. Nos últimos 4 anos, o BRDE financiou R$ 336 milhões à cooperativa. Foram R$ 236 milhões de forma direta e R$ 100 milhões na modalidade de cotas-partes.
Um dos grandes parceiros institucionais do BRDE em Santa Catarina, a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina – OCESC também foi reconhecida pelo papel fundamental que tem exercido no fortalecimento do cooperativismo no Estado. Recebeu a homenagem em nome da família cooperativista o presidente da entidade, Luiz Vicente Suzin. Suzin destacou a parceria entre o BRDE e as cooperativas e agradeceu a homenagem em nome das 260 cooperativas filiadas. “As cooperativas catarinenses são o que são também graças ao BRDE, que acreditou nas cooperativas. Assim como as cooperativas confiaram no BRDE”, afirmou. O presidente da OCESC agradeceu a homenagem e destacou a natureza da relação entre o Banco e as cooperativas, que, segundo ele, é de parceria. “Somos um casamento que deu certo”, brincou.

O BRDE vai assinar quatro contratos de financiamento durante a Mercoagro, que acontece de 13 a 16 de setembro em Chapecó. O montante financiado chega a R$ 72,5 milhões e vai atender as demandas de crédito de longo prazo de três cooperativas agroindustriais e da cooperativa médica Unimed Chapecó. Para o gerente regional Paulo César Antoniollo, a Mercoagro tem se mostrado uma excelente oportunidade de relacionamento com clientes e de prospecção de novos negócios para o BRDE. “O público visitante é muito qualificado. O evento reúne o que há de mais moderno e inovador no processamento de proteínas de origem animal, um segmento em que o BRDE tem ampla atuação, graças ao financiamento de indústrias frigoríficas, especialmente as de propriedade de cooperativas agroindustriais”, explica.
“Além da possibilidade de fazer networking com o visitante, temos a possibilidade de captar clientes também entre os demais expositores, que são fabricantes de máquinas e equipamentos. O BRDE conta com linhas de crédito para este segmento e financia também ideias e processos inovadores”, explica Antoniollo.
Contratos com cooperativas agropecuárias chegam a R$ 52,3 milhões
Copérdia – A Cooperativa com sede em Concórdia assina 2 contratos de financiamento com o BRDE. O primeiro, de R$ 20 milhões, vai permitir a aquisição de insumos agropecuários, para posterior repasse a seus cooperados. O financiamento se dá por meio da integralização de cotas-partes por meio de seus associados.
O segundo contrato de financiamento, no montante de R$ 1,5 milhão, vai permitir a ampliação e modernização da unidade da Copérdia em Água Doce. O projeto amplia a capacidade de armazenagem de 2 mil sacas para 35 mil sacas e também vai incrementar a capacidade de recebimento de grãos, que passa de 3 mil sacas para 10 mil sacas por dia. Estão previstos 5 novos empregos.
Cooperativa A1 – O financiamento de R$ 20 milhões será utilizado para a compra de insumos para seus cooperados e se dá pela integralização de cotas-partes. Segundo a cooperativa, existe uma dificuldade em contratar este tipo de crédito para custeio agrícola junto aos bancos comerciais, uma vez que os encargos financeiros são elevados. Por meio da operação com o BRDE, será possível manter 1.105 vagas de trabalho.
Cooperitaipu – A Cooperativa assina contrato de R$ 10,785 milhões com o BRDE, também para compra de insumos agrícolas mediante financiamento para integralização de cotas-partes de seus cooperados. Os recursos captados servirão para a Cooperitaipu adquirir insumos agropecuários para posterior repasse aos seus cooperados suinocultores e avicultores.
Unimed contrata R$ 20 milhões para segunda fase da obra do Hospital
A cooperativa médica de Chapecó assina contrato de financiamento para a segunda fase da obra do Hospital da Unimed, no montante de R$ 20 milhões. O crédito contratado com o BRDE vai permitir investimentos complementares de obras de alvenaria e das instalações hospitalares, além da aquisição de móveis e utensílios para a ocupação comercial da unidade.
Quando estiver em operação, o Hospital vai contar com 60 leitos, divididos em dois pavimentos, e mais três pavimentos destinados a diagnóstico. A expectativa da Unimed Chapecó é a geração de 200 novas vagas de trabalho.

A Mercoagro – maior feira do país no setor de processamento e industrialização de carnes – será o palco da homenagem que o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE faz a alguns de seus principais parceiros e clientes da Região Oeste.
O evento, que acontece no segundo dia de feira (14/09), vai reunir representantes do Banco, cooperativas e seus cooperados e também entidades representativas da Indústria, Comércio, Serviços e das Cooperativas catarinenses. “A Mercoagro é uma vitrine, uma oportunidade excelente de reunir nossos parceiros e clientes para reconhecer a importância da parceria deles com o BRDE em prol de nossa missão, que é levar desenvolvimento a todos os cantos do Estado”, afirma Paulo Antoniollo, gerente regional do BRDE.
Cooperativas de crédito – O banco vai celebrar o empenho de suas conveniadas Sicoob Credial e Cresol Sicoper, que contribuem para o crescimento da região por meio da concessão de microcrédito a seus associados. “As nossas conveniadas nos permitem levar crédito ao mini e pequeno produtor rural, ao pequeno e micro empresário”, explica Antoniollo.
Sicoob Credial – Líder no ranking de repasses do BRDE por meio de convênios entre as cooperativas singulares de crédito, a Sicoob Credial financiou mais de R$ 29 milhões nos últimos 2 anos. Os recursos foram destinados tanto para crédito urbano quanto para crédito rural, e beneficiaram 287 empreendedores e agricultores.
Cresol Sicoper – A cooperativa central repassou R$ 91,9 milhões em crédito nos últimos 2 anos para cerca de 3,4 mil famílias de agricultores tanto de Santa Catarina quanto do Rio Grande do Sul, por meio de 27 cooperativas singulares associadas. Isso permitiu que o BRDE pudesse fomentar a agricultura familiar na sua região de atuação.
Cooperativas agropecuárias
Aurora – Principal cliente da Agência do BRDE em Santa Catarina, a Cooperativa Central Aurora Alimentos é responsável pela manutenção de 70 mil famílias no campo e pela geração de 25 mil empregos nas suas unidades industriais. Nos últimos 4 anos, o BRDE financiou R$ 336 milhões à cooperativa central, sendo R$ 236 milhões de forma direta e R$ 100 milhões na modalidade de cotas-partes, modalidade em que as Cooperativas Filiadas integralizam capital na Cooperativa Central para realização de investimentos
Entre os projetos que o BRDE apoiou está a reativação e modernização do frigorífico de suínos de Joaçaba, com investimento total de R$ 120,5 milhões, dos quais o BRDE participou com R$ 54, 2 milhões, que foram liberados para a Aurora e o BNDES participou diretamente com R$ 53,8 milhões. O projeto permitiu a geração de 1.056 novas vagas de trabalho.
Cooperalfa – A Cooperativa Agroindustrial Alfa também é um importante cliente da agência do BRDE em Santa Catarina. Nos últimos 4 anos, o banco liberou R$ 216,8 milhões para projetos da cooperativa, beneficiando 15 mil famílias associadas, distribuídas em 80 municípios catarinenses e alguns no PR.
Um dos projetos apoiados foi a implantação da fábrica de rações de bovinos em Bom Jesus – SC, com capacidade de produção de 40 toneladas/hora. O BRDE financiou R$ 41,4 milhões para o projeto, que tem geração de empregos estimada em 35 vagas.
Fecoagro – Agregando mais de 55 mil famílias de produtores rurais, a Fecoagro é outro cliente com papel relevante na missão do BRDE de levar desenvolvimento a todo o Estado de SC. Nos últimos 4 anos, o BRDE financiou cerca de R$ 27,5 milhões para projetos da federação, entre eles a ampliação da capacidade de armazenagem e processamento da fábrica de fertilizantes em São Francisco do Sul. O BRDE também financiou a implantação de uma unidade granuladora de fertilizantes na mesma fábrica. Juntos, esses financiamentos alcançaram R$ 21,8 milhões.
OCESC – Um dos grandes parceiros institucionais do BRDE em Santa Catarina é a Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina – OCESC. A entidade tem papel fundamental para o fortalecimento do cooperativismo no Estado. O BRDE reconhece a importância ímpar da OCESC na consolidação e crescimento das mais de 260 cooperativas associadas e 1,9 milhão de cooperados.

Com mais de 650 marcas expositoras, iniciou ontem (13/09) a Mercoagro, maior feira da américa latina para a indústria de processamento da carne.
A expectativa é que a feira, que tem o patrocínio do BRDE, receba um público de 15 mil pessoas entre 13 e 16 de setembro. Durante a abertura oficial, que reuniu autoridades, empresários, expositores e visitantes, o presidente da FIESC, Glauco José Corte, destacou a importância do segmento para a indústria catarinense. Segundo ele, 21% da indústria de transformação em SC está vinculada à agroindústria. O setor é responsável por 22% dos trabalhadores da indústria catarinense e por 7% da indústria de transformação do País. Por isso, a entidade espera que o novo governo seja ágil na tomada de decisões, especialmente no que tange ao ajuste fiscal. “Esperamos que o novo governo não se sustente mandando a conta de sua ineficiência para a sociedade. O Grande Oeste precisa que nossos governantes tenham um olhar diferenciado pra região”. Ele destacou a necessidade de investimentos em ferrovias e melhorias no aeroporto para restabelecer competitividade das empresas da região.
O vice-presidente do agronegócio da Facisc Vicenzo Mastrogiacomo,por sua vez, destacou que a região oeste é responsável por 28% do PIB do estado e que a Mercoagro é uma oportunidade de mostrar ao mundo a vocação agroindustrial do oeste e de introduzir a inovação.
Para o presidente da ACIC, entidade organizadora da Feira, Josias Mascarello, a feira é uma oportunidade de difusão tecnológica, reunindo os principais atores desse segmento tão complexo. “O volume de negócios que estamos esperando mostra a sinergia dos entes públicos e privados em prol do segmento”, afirmou. As projeções são de geração de negócios de US$ 160 milhões.
O representante do Ministério da Agricultura – MAPA, Sérgio De Marco, destacou o papel do agronegócio na contramão da crise, com 48% das exportações brasileiras. “A meta do ministério é que o Brasil atinja 10% do mercado mundial em 5 anos. Hoje já somos o maior saldo comercial agroindustrial do mundo”, afirmou.
Hoje, o BRDE aproveita a Mercoagro para homenagear seis importantes parceiros e assinar quatro contratos com cooperativas, no valor de R$ 72,3 milhões. O evento acontece às 18h, no estande conjunto do BRDE com a ACIC.

O BRDE vem ampliando suas operações no setor de serviços de saúde, com a oferta de linhas de crédito para expansão e modernização de clínicas, hospitais, laboratórios e outros equipamentos de saúde, privados ou conveniados ao SUS, em diversas regiões do Paraná.
Para reforçar parceiras e apresentar as linhas disponíveis ao setor, técnicos da Agência Paraná participarão da Feira de Produtos e Serviços do 6º Encontro Paranaense de Saúde, promovido pela Associação dos Hospitais do Estado do Paraná, que acontecerá de 21 a 23 de setembro, em Curitiba.
O encontro, considerado um dos principais eventos do segmento de serviços de saúde na Região Sul, tem como tema central “Aprendendo com a crise”. Os organizadores do encontro esperam perto de mil participantes nos três dias do evento. A feira de negócios reunirá 34 estandes de expositores.
A palestra magna de abertura do Encontro Paranaense de Saúde, no dia 21, será com o jornalista Carlos Alberto Sardenberg, comentarista econômico do Jornal da Globo e Jornal das Dez (Globonews), colunista do jornal O Globo e âncora do programa CBN Brasil.
Os temas que serão apresentados e debatidos no evento: crise e as perspectivas da saúde privada no país; cenários possíveis do curto prazo e estratégias para enfrentá-los; coalisão saúde; o que e como comunicar em tempos de crise e mudanças em tempos de crise.
Consulte a programação completa do encontro no site: www.fehospar.com.br e Venha conhecer as linhas de financiamento do BRDE para serviços de saúde. Ligue para a Agência Paraná (41) 3219-8150 e agende uma visita.

Sustentabilidade é uma tendência cada vez mais forte nos negócios. No passado, a preocupação com o meio ambiente e uso racional dos recursos naturais podia ser vista como um luxo desnecessário, mas hoje ela se torna um elemento obrigatório para quem busca um negócio moderno e conectado com as principais tendências de mercado.
Com o Programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis o banco vem viabilizando empreendimentos nas áreas do agronegócio, indústria, comércio e serviços e está estruturado em cinco subprogramas integrados, que atendem os seguintes segmentos:
1) Energias limpas e renováveis: o Banco apoia projetos que contribuam para a redução do desperdício e para a racionalização da energia em ambientes domésticos, produtivos ou comerciais. Também são apoiados projetos de geração de energia que utilizem fontes renováveis, como a eólica e a solar.
2) Uso racional da água: quem tem um projeto para redução e uso mais eficiente da água no agronegócio, indústria, comércio e serviços pode conseguir viabilizar a ideia através de financiamento do BRDE. Entre os itens financiáveis estão obras civis, serviços de terraplanagem e movimentação do solo, estudos e projetos de engenharia, pesquisa e desenvolvimento, instalação e montagem de equipamentos, entre outros.
3) Gestão de resíduos e reciclagem: uma das grandes preocupações ambientais da atualidade é a gestão do lixo e resíduos. Por meio do BRDE PCS, o banco financia, por exemplo, projetos para reduzir a utilização de materiais em processos industriais e comerciais; tratamento de resíduos sólidos, efluentes e emissões atmosféricas e reciclagem de resíduos.
4) Agronegócio sustentável: a preocupação com a sustentabilidade também está presente na agricultura e pecuária. Entre os projetos que o BRDE financia na área, estão iniciativas para tratamento ou aproveitamento de dejetos, incluindo aproveitamento para geração de energia e compostagem; recuperação de pastagens degradadas; implantação de sistemas de integração lavoura-pecuária, lavoura-floresta, pecuária-floresta ou lavoura-pecuária-floresta e de sistemas agroflorestais; regularização ou adequação das propriedades rurais à legislação ambiental.
5) Cidades sustentáveis: além dos financiamentos aos empreendedores, o BRDE PCS incentiva as cidades a tornarem-se comunidades sustentáveis. O banco financia iniciativas do poder público municipal na área de energias limpas e renováveis, agronegócio sustentável, gestão de resíduos e reciclagem além do uso racional e eficiente dos recursos hídricos.
Para mais informações sobre o BRDE PCS, basta acessar o site www.brde.com.br ou ligar para a Agência Paraná (41) 3219-8150.

O BRDE continua impulsionando o setor produtivo. Apenas nos primeiros seis meses de 2016, o banco já contratou R$ 724,7 milhões em financiamentos para os setores do comércio, do agronegócio, da indústria e serviços e municípios paranaenses. O volume contratado é mais da metade da meta estabelecida para o ano, de R$ 1,3 bilhão em financiamentos.
Do total contratado nos primeiros seis meses do ano, R$ 23,9 milhões foram destinados a micro e pequenas empresas, R$ 113,6 milhões para médias e R$ 279,4 milhões para grandes empresas. Para os produtores rurais foram mais R$ 270,5 milhões e R$ 37,3 milhões para os municípios.
Os recursos emprestados pelo BRDE vêm apoiando projetos de vários setores, do agronegócio à indústria, comércio e serviços. Um exemplo é Joraci Boza, que contratou um financiamento para ampliação e compra de equipamentos para seu supermercado em Fazenda Rio Grande. “Em um momento difícil para a economia, como o atual, e com pouco acesso ao crédito, é muito importante um apoio como esse”, explicou.
O empresário vai reformar e ampliar a área da sua principal loja da rede, que vai passar de 1,1 mil metros quadrados para 3,6 mil metros quadrados. A ampliação deve aumentar em 30% o número de empregos da loja, que hoje tem 110 funcionários. Com quatro lojas e 460 funcionários, a rede de supermercados vem crescendo mesmo na crise. “Quando a obra estiver pronta, depois de dez meses, nossa expectativa é crescer 20%”, diz Joraci.
Outra empresa que buscou apoio no BRDE foi a Vetore Indústria e Comércio de Autopeças, que obteve recursos para investimentos inovação e desenvolvimento de novas linhas de produtos, como bombas de óleo e bombas de água para veículos. “Estamos investindo em desenvolvimento e inovação para garantirmos mais clientes e crescermos mesmo nesse momento de dificuldade do setor automotivo”, afirma Everson de Aquino, presidente da empresa. A fábrica da empresa, em Quatro Barras, na região de Curitiba, atende a demanda de várias montadoras e emprega 200 pessoas.
Procura – De acordo com o superintendente do BRDE no Paraná, Paulo Cesar Starke Junior, o ano segue com muita procura por financiamentos. “Tivemos um primeiro trimestre mais parado, mas no segundo trimestre já houve uma reação forte, que culminou com um junho muito bom”, disse. Ele explica que o banco está preparado para atender quem quiser obter recursos para investir em seus negócios. “Sempre estamos em busca de bons projetos e nossos funcionários podem oferecer todas as informações necessárias para quem tem um projeto e quer implantar ou ampliar seu negócio”, disse.
Confira as linhas e condições de financiamento do BRDE no site www.brde.com.br ou ligue para a Agência Paraná: (41) 3219-8150.

O gerente Regional do Oeste Catarinense Paulo César Antoniollo e o analista de projetos André Diehl de Sousa representaram o BRDE na atividade organizada pelo SICOOB Noroeste, em Campo Erê/SC, no dia 02/08. Os colaboradores do Banco divulgaram as linhas do Plano-Safra 2016/2017 e o relacionamento institucional do BRDE com a SICOOB Noroeste para cerca de 20 produtores rurais.
“A atividade nos permitiu conhecer e interagir com diversos produtores rurais que possuem porte compatível com o foco de atuação direta do BRDE, abrindo novas possibilidades de prospecção”, afirmou Antoniollo. O gerente Regional do Oeste Catarinense também ressaltou que o município Campo Erê pertence à região da ADR de São Lourenço do Oeste que é foco prioritário do Programa de Desenvolvimento e Redução das Desigualdades Regionais de SC que tem o BRDE como parceiro.