Investimentos viabilizados pelo BRDE somam R$ 2,7 bilhões em 2018 - BRDE - Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul

NOTÍCIAS BRDE

Investimentos viabilizados pelo BRDE somam R$ 2,7 bilhões em 2018

Por: Imprensa BRDE

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE publica, nesta sexta-feira (29/3), o seu Balanço Patrimonial e Demonstrações de Resultados de 2018, informando que as contratações de financiamentos somaram R$ 2,36 bilhões, em 4.320 novas operações. Foi um crescimento de 7,4% nominais em relação ao ano anterior e 70% dessas contratações destinaram crédito de longo prazo a micro e pequenas empresas, bem como para pequenos produtores rurais.

Combinados com recursos dos próprios empreendedores, os financiamentos do Banco viabilizaram R$ 2,7 bilhões em investimentos na Região Sul no ano passado e permitiram a geração ou manutenção de mais de 49 mil empregos. Outro impacto positivo da atuação do BRDE foi o incremento de R$ 258,7 milhões ao ano de ICMS advindo dos negócios financiados.

RESULTADO

Em 2018, o Banco registrou um lucro líquido de R$ 178,5 milhões, um aumento de 51,3% sobre os R$ 118 milhões apurados em 2017. O diretor-presidente Neuto Fausto De Conto explica que o resultado reflete um aumento na procura por crédito, revertendo a tendência negativa que se apresentava desde 2015, reflexo da crise econômica. “Os empreendedores retomaram seus planos de investimentos, na expectativa de um cenário mais favorável para a economia após a eleição. Aliado a isso, o BRDE tem mantido sua política de atuar no contraciclo do mercado, oferecendo crédito quando outros agentes desse mercado se retraem”.

O patrimônio líquido do BRDE evoluiu, no período, de R$ 2,5 bilhões para R$ 2,67 bilhões, um incremento de 6,6%. Já o saldo das operações de crédito do BRDE chegou a R$ 13,5 bilhões. O ativo total alcançou R$ 17,25 bilhões. Ao fim de 2018, o BRDE contava com 35.331 clientes ativos, cujos empreendimentos financiados estavam localizados em 92% dos municípios da Região Sul.

Atento à política de manutenção do emprego e geração de renda, o BRDE preocupou-se também com a reestruturação de dívidas de clientes. O Banco renegociou R$ 368,1 milhões em 2018, num total de 236 operações.

DESTAQUES OPERACIONAIS

A participação do segmento de Infraestrutura na carteira de crédito do BRDE atingiu 24,4% das contratações de 2018, somando R$ 575,8 milhões no ano passado. Já os financiamentos do BRDE para a Agropecuária atingiram R$ 480,3 milhões (20,3%); Indústria, com R$ 565 milhões (23,9%); Comércio e serviços, com R$ 740,7 milhões (31,3%).

O diretor-presidente destaca ainda os esforços do BRDE para diversificar suas fontes de recursos e assim ampliar a oferta de crédito a seus clientes. Em 2018, 73% dos recursos repassados pelo BRDE foram provenientes do sistema BNDES. Em 2015, esse percentual chegava a 93%. “No ano passado, o Banco ampliou significativamente as contratações com recursos do FGTS, que passaram de pouco mais de R$ 12 milhões em 2017 para R$ 235 milhões em 2018, aumento de 1.858%”, informa. A maior parte dos recursos do FGTS veio de operações contratadas no âmbito do programa Avançar Cidades, do Governo Federal, dentro do Programa BRDE Municípios.

O programa BRDE PCS ganhou, no ano passado, o reforço de recursos de fontes externas captados com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e com o Banco Europeu de Investimento (BEI). Foram captados 80 milhões de euros com o BEI e mais 50 milhões de Euros com a AFD, e que estão sendo usados para financiar a geração de energias limpas e outros projetos que tenham como foco a sustentabilidade.

Destaca-se ainda o repasse de recursos do Fungetur, que somaram R$ 35 milhões nos últimos meses de 2018. O BRDE também segue como principal repassador no país de recursos da linha Finep Inovacred. As contratações mais do que dobraram de 2017 para 2018, atingindo R$ 132,4 milhões. Desde a criação da linha, o BRDE já repassou mais de R$ 257 milhões em recursos da Finep e em 2018, 6% das contratações do BRDE se deram com recursos dessa linha.

Outro importante parceiro do BRDE é a ANCINE, no repasse de recursos do Fundo Setorial Audiovisual. O fundo operado pela agência paranaense do BRDE repassou ano passado R$ 551 milhões para projetos de todo o Brasil.

  

SANTA CATARINA

Em Santa Catarina, foram contratadas 2.480 operações de crédito em 2018, somando R$ 797,55 milhões. Entre essas operações destaca-se o elevado número de operações viabilizadas por meio das cooperativas conveniadas, 2.291, ou 92,3% do total de contratos firmados. As operações via convênios somaram R$ 118,8 milhões, confirmando a vocação da agência do BRDE em SC para a concessão de crédito aos pequenos produtores rurais e empresas de micro e pequeno porte.

O incremento da carteira no segmento de infraestrutura foi destaque no estado, com a concessão de crédito para municípios investirem em programas de mobilidade urbana e saneamento. O programa BRDE Municípios financiou R$ 182 milhões no Estado. Santa Catarina também se destaca na contratação de financiamentos à geração de energias renováveis, por meio do programa BRDE Produção & Consumo Sustentáveis, com financiamentos de R$ 110,84 milhões.

PARANÁ

Os diretores paranaenses do BRDE, Orlando Pessuti e Guilherme Guerra, destacam que o volume de financiamentos contratados em 2018 pela Agência do BRDE no Paraná superou a meta estabelecida pela equipe do Banco. Foram disponibilizados R$ 790,69 milhões para os empreendedores do Estado, sendo R$ 233 milhões para produtores rurais e R$ 159 milhões para micro, pequenas e médias empresas. Aproximadamente 80% dos financiamentos concedidos no Paraná foram para projetos localizados fora da Região metropolitana de Curitiba, mostrando a estratégia do Banco de estar presente em todas as Regiões do Estado.

Entre as parcerias, especial destaque para o sistema cooperativista, inclusive do crédito, que permitiu que mais de 75% dos números de contratos da Agência do Paraná fosse direcionado para pequenos e médios produtores. Uma das linhas que foi muito procurada pelos clientes do BRDE foi o FUNDO CLIMA, na qual o Banco foi o maior repassador deste recurso, contratando no Paraná 76 projetos para financiamento de energia solar.

RIO GRANDE DO SUL

No Rio Grande do Sul, as contratações de crédito do BRDE totalizaram R$ 773,59 milhões no período. Desse montante, investimentos em projetos de Agricultura Familiar somaram R$ 204,2 milhões, enquanto as operações com Cooperativas alcançaram a cifra de R$ 203,7 milhões. O financiamento de projetos sustentáveis, que se enquadram nas diretrizes do Programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis representou R$ 92,8 milhões. Já as contratações destinadas a empreendimentos realizados por prefeituras, via Programa BRDE Municípios, chegaram a R$ 66,8 milhões, atendendo, em grande parte, demandas de infraestrutura urbana e rural.

“Além da consolidação do Programa BRDE Municípios, tivemos a confirmação, pelo segundo ano consecutivo, de que a linha BRDE PCS é a mais demandada por nossos clientes”, informa o vice-presidente Luiz Corrêa Noronha, diretor de Planejamento e Financeiro. Ele destaca também o reconhecimento internacional do trabalho realizado pelo BRDE junto aos 28 Conselhos de Desenvolvimento Regional do Rio Grande do Sul (Coredes). Em parceria com três secretarias de Estado, o BRDE atua para viabilizar financeiramente cerca de 2.000 projetos que integram os Planos de Desenvolvimento Regional elaborados pelos Coredes, com ampla participação de cada comunidade envolvida.

Acesse o Balanço do BRDE completo neste link.

Saiba mais sobre as linhas de financiamento do BRDE. Consulte a página do Banco na internet: www.brde.com.br ou procure a Agência Paraná, em Curitiba, na avenida João Gualberto, 570 – Alto da Glória – (41) 3219-8150. Se preferir, envie e-mail pelo endereço: brdepr@brde.com.br.



VOLTAR