NOTÍCIAS BRDE

BRDE e EMBRAPII assinam convênio para financiar projetos inovadores na Região Sul

Por: Imprensa - SC

Banco vai financiar iniciativas já aprovadas pela EMBRAPII para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

 

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE e a Empresa Brasileira de Pesquisa de Inovação Industrial (EMBRAPII) formalizaram um convênio para facilitar o financiamento de projetos inovadores na Região Sul. Por meio do acordo, o BRDE vai oferecer crédito de longo prazo para empresas e empreendedores aptos a receber recursos subsidiados da EMBRAPII por meio de suas unidades e polos credenciados.

A atuação da EMBRAPII se dá por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas (Unidades) em várias regiões do País. A EMBRAPII oferece recursos financeiros não-reembolsáveis para a implantação de projetos de PD&I em parceria com empresas. O apoio financeiro aos projetos se dá pela subvenção de até 1/3 das despesas dos projetos aprovados, enquanto o restante do valor será dividido entre a empresa parceira e a Unidade. Atualmente, há 27 Unidades em operação.

Como funciona – O acordo da EMBRAPII com o BRDE vai permitir que empresas inovadoras da Região Sul, especialmente pequenas e médias, tenham acesso a capital para investir a contrapartida faltante e completar o valor total do projeto. “O papel do BRDE é oferecer crédito de longo prazo por meio do programa BRDE Inova, que prevê condições diferenciadas de financiamento, para estes projetos que já foram analisados pelas unidades da EMBRAPII e que já demonstraram um elevado potencial inovador”, explica Nelson Ronnie dos Santos, superintendente do BRDE em Santa Catarina.

Para o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães, a parceria com o BRDE é um elemento especial para estimular ainda mais a participação efetiva do segmento industrial da Região Sul no esforço de ampliar a inovação em projetos de P&D das próprias empresas. “O modelo operacional da EMBRAPII, que financia sem reembolso até um terço do valor do projeto, possibilita aos parceiros financeiros, como é o caso do BRDE, participação em vários formatos. Por isso, esta parceria tem um caráter especial, abrindo novas portas para impulsionar o desenvolvimento econômico de toda a Região Sul do país”, avaliou.

O acordo prevê ainda ações conjuntas de divulgação do programa BRDE Inova e das linhas de financiamento disponíveis dentro do convênio. A expectativa é de que as duas entidades identifiquem projetos inovadores que podem ser aderentes à modelagem do convênio e possam trocar informações e indicar entre si as iniciativas passíveis de financiamento.

Benefícios - Para o diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos do BRDE Neuto De Conto, o convênio vai contribuir para que o recurso da EMBRAPII chegue aos pequenos e médios negócios. “Muitas vezes são projetos extremamente criativos e inovadores, mas as empresas que os idealizaram encontram dificuldade em executá-los, pois estão em fase inicial ou os empreendedores não possuem recursos”, explica.

Outro grande benefício do convênio para as empresas do Sul será a agilidade de tramitação do processo de financiamento dentro do BRDE, segundo explica o diretor Financeiro Renato Vianna: “Como os projetos já foram analisados pelas Unidades da EMBRAPII, será possível conceder os financiamentos do BRDE de forma mais ágil. O Banco se compromete a atribuir prioridade na análise das solicitações de financiamento apresentadas pelas empresas industriais no âmbito deste convênio, além de condições facilitadas para as garantias”, afirma.

O diretor de Planejamento e Gestão da EMBRAPII, José Luis Gordon, explica que as Unidades credenciadas identificaram projetos de PD&I muito bons, com boas perspectivas de mercado, mas que acabavam não sendo executados, mesmo com o subsídio da EMBRAPII. “O convênio beneficiará empresas de todos os portes, porém a expectativa é de que as empresas menores sejam as mais favorecidas, pois muitas ficavam sem acesso ao recurso por não dispor da parte do investimento que cabia a elas nos projetos. O convênio com o BRDE vai permitir que elas financiem sua contrapartida com condições especiais”, explica.

VOLTAR