NOTÍCIAS BRDE

Até 2021, o BRDE repassará R$ 5 bilhões para o setor audiovisual brasileiro

Por: Imprensa - RS

No Seminário de Desenvolvimento Regional do Audiovisual – Brasil de Todos os Sotaques, nesta quinta-feira (4) no Rio de Janeiro, o diretor de Planejamento do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, anunciou a uma plateia repleta de secretários e dirigentes de cultura de todas as regiões do Brasil que o Banco, como agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, repassará R$ 5 bilhões do BNDES/Ancine para o setor, nos próximos cinco anos.

Realizado no auditório da Fundação Casa de Rui Barbosa e transmitido ao vivo pela internet, o evento é uma iniciativa conjunta da Ancine com o Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura e o Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Municipais de Cultura das Capitais e Regiões Metropolitanas.

“A parceria do BRDE com a Ancine vai ao encontro de dois pilares do nosso planejamento estratégico: a busca pela diversificação das atividades e serviços prestados pelo Banco e a ligação do BRDE com as questões da cultura. Esses dois vínculos são bastante fortes e importantes para nós”, afirmou Noronha na abertura do evento, acompanhado pelo diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, e pelo presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura, Fabiano dos Santos Piúba.

“Os dados de crescimento e de evolução positiva do FSA são muito impressionantes”, avaliou Noronha. Em 2013, primeiro ano de atuação do BRDE junto ao Fundo, foram viabilizados 66 contratos, no valor total de R$ 68,2 milhões. Em 2016, o número de contratos saltou para 580 e o valor repassado chegou a R$ 343,8 milhões. Os recursos do FSA já alcançaram 26 estados brasileiros e 161 projetos na linha de apoio aos Arranjos Regionais, no total de R$ 43 milhões, em 15 diferentes unidades da federação.

Brasil de Todas as Telas

Além de promover o intercâmbio entre dirigentes culturais de todo o País, o Seminário apresentou os resultados do Brasil de Todas as Telas, o maior programa de desenvolvimento do setor audiovisual já implementado no Brasil. Formulado pela ANCINE em parceria com o Ministério da Cultura – MinC, e com a colaboração do setor audiovisual por meio de seus representantes no Conselho Superior do Cinema e no Comitê Gestor do Fundo Setorial do Audiovisual, busca promover a expansão do mercado e a universalização do acesso às obras audiovisuais brasileiras, em todas as plataformas de exibição.

A programação do Seminário prosseguiu com um painel sobre as políticas de regionalização do audiovisual, apresentado pelo diretor-presidente da ANCINE, e três mesas redondas reunindo autoridades das esferas estadual e municipal de todo o País, além de representantes da indústria audiovisual.

 



VOLTAR